Defesa & Geopolítica

Brasil 2013: “80 anos para alcançar EUA”, Parte II

Posted by

o-que-c3a9-a-produtividade11

Após 28 anos do último governo militar (1985 a 2013), o Brasil acumula uma piora de 67% no quesito produtividade em relação aos países avançados, e também, encontra-se preso na “armadilha da renda média”.

“No mapa da produtividade a distância do Brasil para os países avançados que era de 180% nos anos 1980. Hoje, é de 300%!

Segundo, Marcelo Neri, Ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e Presidente do Instituto de PesquisaEconômica Aplicada (IPEA), na década de 1980, a produtividade dos países avançados

era cerca de 180% e 200% maior que a brasileira. Agora ela está em cerca de 300%.

Também segundo Ricardo Paes de Barros, Subsecretário da SAE, até a produtividade da Argentina cresce mais do que a brasileira”.

Preâmbulo por, Gérsio Mutti

Caros Editores e Comentaristas do Blog Plano Brasil, com a publicação da  matéria no Plano Brasil de terça-feira, 24/09/2013, “Brasil 2013: “80 anos para alcançar EUA”” (http://www.planobrazil.com/brasil-2013-80-anos-para-alcancar-eua/), agora podemos incluir nesta postagem, parte II, mais duas matéria para reflexão:

-“após 28 anos do último governo militar (1985 a 2013), o Brasil acumula uma piora de 67% no quesito produtividade em relação aos países avançados”, e também,

-o “Brasil encontra-se preso a 38 anos (1975 a 2013) na “armadilha da renda média”.

De 1961 a 1975 o Brasil teve um crescimento substancial na renda média, o que implicou em um ganho de produtividade também substancial, mas de 1975 para cá, a economia perdeu o folego e caiu na “armadilha da renda média”, que consiste:

– em não conseguir mais competir com rivais que tinham mão de obra ainda mais barata; e, também,

– não avançar para o patamar seguinte, que diz respeito em liderar o processo de inovação.

“Liderar o processo de inovação”, consiste em dominar os seguintes graus de dificuldades da reengenharia:“engenharia direita (forward engineering), engenharia reversa (reverse engineering), reengenharia (reengineering) e transliteração (transliteration) em função da abstração da análise, do projeto e da implementação”.

Segundo Antonio Jorge Sapage da Canhota Junior e Colaboradores na Tese de Graduação em Ciência da Computação na Universidade Federal Fluminense (UFF) 2005/2 (http://www2.ic.uff.br/~otton/graduacao/informaticaI/apresentacoes/eng_reversa.pdf), estes definem que

“a Engenharia Reversa é uma atividade que trabalha com um produto existente (um software, uma peça mecânica, uma placa de computador, etc.) tentando entender como este produto funciona, o que ele faz exatamente e como ele se comporta em todas as circunstâncias. Fazemos engenharia reversa quando queremos trocar, modificar uma peça (ou um software) por outro, com as mesmas características ou entender como esta funciona e não temos acesso a sua documentação. A engenharia reversa consiste em apenas analisar o sistema ou a ferramenta para criar uma representação dela.

Já a Reengenharia vai além. Analisa-se o projeto, cria-se uma representação do mesmo e, através dessa representação, monta-se uma nova estrutura que funcione exatamente com a primeira, mas que não seja meramente uma cópia dela.

Segue gráfico da página 6 da Tese de Graduação em Ciência da Computação na Universidade Federal Fluminense (UFF) 2005/2 de Antonio Jorge Sapage da Canhota Junior e Colaboradores (http://www2.ic.uff.br/~otton/graduacao/informaticaI/apresentacoes/eng_reversa.pdf) sobre “engenharia direita (forward engineering), engenharia reversa (reverse engineering), reengenharia (reengineering) e transliteração (transliteration) em função da abstração da análise, do projeto e da implementação”.

Com a Palavra os senhores Comentarista do Blog Plano Brasil

Brasil fica para trás em produtividade

Distância para países avançados era de 180% nos anos 1980. Hoje, é de 300%

Por, Henrique Gomes Batista, O Globo, 26/09/2013

A economia brasileira tem avançado pouco em sua produtividade. Segundo Marcelo Neri, ministro da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE) e presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), nas nações mais desenvolvidas, a produtividade do trabalho está crescendo a um ritmo mais rápido:

— Na década de 1980, a produtividade do trabalho das nações mais avançadas era cerca de 180% e 200% maior que a brasileira. Agora, ela está em cerca de 300% — disse.

A SAE vai elaborar um mapa das iniciativas públicas para incentivar a produtividade. O trabalho deverá ser finalizado em março, coincidindo com a
reunião dos Brics, grupo de países emergentes formado por Brasil, Rússia, China, índia e África do Sul.

Neri afirmou que, na última década, hoüve um avanço no crescimento econômico e na redução da pobreza e da desigualdade, em parte, pela política do salário mínimo e pelas políticas sociais. Agora, em período de quase pleno emprego, os desafios são maiores.

Ricardo Paes de Barros, subsecretário da SAE, afirmou que há cerca de cem políticas públicas para a produtividade, mas acredita que falta ações coordenadas:

— O mapa será importante para identificar os problemas, pois temos políticas, e até a produtividade da Argentina cresce mais que a nossa.

Ontem, o Dieese informou que o desemprego em sete regiões metropolitanas pesquisadas pelo instituto caiu de 10,9% em julho para 10,6% em agosto. Essa foi a quarta queda consecutiva. A renda média dos trabalhadores subiu 1,2%, para R$ 1.632.

Fonte: O Globo, Economia, Página 21, Quinta-Feira, 26/09/2013 via Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão (MPOG)

(https://conteudoclippingmp.planejamento.gov.br/cadastros/noticias/2013/9/26/brasil-fica-para-tras-em-produtividade)

Leia também:

O Brasil está preso na armadilha da renda média

O Brasil deixou de ser um país pobre ainda nos anos 60 do Século XX. Desde então, ficamos presos no que se convencionou chamar de “armadilha da renda média”. O que fazer, agora, para não repetir os erros do passado?

Flávia Furlan, Revista Exame, Edição 1046, 07/08/2013

Nas primeiras décadas após a Segunda Guerra Mundial, o Brasil foi a sensação entre os emergentes (ou do Terceiro Mundo, para ser fiel à expressão da época). Com um ritmo de crescimento médio de 7% ao ano por mais de 25 anos, o país entrou para a faixa das nações de renda média em 1961 e parecia fadado ao topo.

Por volta de 1975, porém, a economia perdeu subitamente o fôlego. Parte da explicação para essa arrancada acompanhada de freada segue o roteiro típico dos que caem na armadilha. O Brasil promoveu a mecanização da agricultura, e os trabalhadores se transferiram para os setores da indústria e de serviços em áreas urbanas.

Com isso, a produtividade começou a subir, e o resultado foi um aumento generalizado da produção e dos salários. Tudo foi bem, até que o país se viu “espremido”: não conseguiu mais competir com rivais que tinham mão de obra ainda mais barata, por um lado, e não avançou para o patamar seguinte, no qual é preciso começar a liderar o processo de inovação.

Infelizmente para Brasil, México, China e os demais emergentes, não existe uma receita pronta e fácil para chegar ao nível do mundo rico. O que há é uma espécie de indicação do caminho que deve ser seguido. Os países que conseguiram entrar no clube dos desenvolvidos abriram pelo menos três grandes frentes:

– infraestrutura tecnológica de ponta,

– educação superior de alta qualidade, e

– intensa internacionalização da indústria.

Atenção: não basta ir bem em apenas uma delas. Historicamente, o Brasil nunca foi destaque em nenhuma dessas áreas e tem até retrocedido em alguns pontos. “A administração Dilma Rousseff lembra o governo Geisel, que acreditava numa economia fechada e com uma mão forte do Estado”, diz o economista Samuel Pessoa, Pesquisador da Fundação Getulio Vargas (FGV).

Acorrentado ao Mercosul, o país não avança na negociação de acordos comerciais relevantes. Pelo contrário: tem sido pródigo no fechamento de suas fronteiras. Nos últimos cinco anos, criou, em média, uma nova barreira comercial a cada duas semanas. “O Brasil, por causa de fatores como sua estratégia de comércio, está um passo atrás do México”, diz Edward C. Prescott, ganhador do Nobel de Economia em 2004.

Para ler toda a matéria acesse a fonte, Revista Exame, Edição 1046, 07/08/2013

Fonte: Revista Exame, Edição 1046, 07/08/2013 

27 Comments

  1. bom, não sei se o Brasil esta atras do mexico… creio fortemente que não… nossa economia e maior e no final trabalhamos mais, (não que isto seja bom), pq para mim e para vc, sempre é bom dar uma descansada não? aaaaaaaaaaaaa o brasil tem poucos descansos para os idiotias d plantão
    flw

  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, noticiaoa idiota, flo nada
    pib nao é sinonimi d satisfaçao, pib, nao é sinonimo d alegr4ia…. entao, nao venha falar merda, pq c o mundo inteiro tivec o nPIB dos eua nao exiatiia mundo!!!!

    • Blue Eyes, Na Resistência says:

      Mais um que gosta de nivelar por baixo… que tal vivermos como os haitianos ???…

      • zoinho azul ,vocês revanchistas falando de regime militar o nome já diz tudo REGIME morria criança no brasil como na etiopia ,
        olha o titulo do texto o 80 anos para o brasil alcançar os estados unidos parte dois ,não cansam de ser dichavados ,perderam na parte 1 e agora vao tomar ferro na parte dois são uns revanchistas atrasa lado da pátria
        mais um txto que não acrescenta nada ,so mostra o capachispo o viralatismo sarnento
        o brasil é muito mais forte hoje em dia do que qualquer outra comparação em tempos ,acorda para realidade revanchistas !!!!! vocês perderam ´.

        • Blue Eyes, Na Resistência says:

          CUIDADO GAZELA… 2014 VEM AI… JÁ PENSOU QUE SUA MARMITA PODE ACABAR ???

          • O Brasil estaria bem melhor sem os TUCANALHAS, DEMONÍACOS, REDALHAS, TRENSALHEIROS, LADRÕES, CORRUPTOS, PRIVATEIROS, SAFADOS…. kkkkk (resposta padrão para comentários idiotas e agressivos).

          • Walfredo eBlue Eyes, a maioridade exige responsabilidade.
            A replicação de posts em matérias desconexas será considerada spam e serão automaticamente bloqueados os seus IP, portanto, peço aos senhores que assim como os outros civilizados colegas, que respeitem o espaço e que sigam as regras dispostas pelo site Leia http://www.planobrazil.com/normas-do-pb/. do contrário suas postagens serão suspensas até segunda ordem
            Obrigado
            E.M.Pinto

          • Blue Eyes, Na Resistência says:

            Quem pratica essa péssima arte é o walfrido, que sem argumentos apela para essa mesquinharia… fazer o que ???… esquerdalha não tem princípios !!!…

  3. Começa a circular a transcrição de uma entrevista que fizeram com o então Cardeal Bergoglio na Argentina. Na verdade, foi uma emboscada, executada pelo jornalista Chris Mathews da MSNBC. Mas Bergolio termina incomodando a Mathews de tal forma que a MSNBC nunca levou a entrevista ao ar. Mathews, ao perceber que seu plano falhava, arquivou o vídeo.
    Um estudante de Notre Dame que cumpria serviço social na MSNBC pegou a entrevista sem permissão e a entregou a seu professor.
    O destaque da entrevista é seu debate acerca da pobreza.
    O intercambio começa quando o jornalista trata de emboscar o cardeal, levando-o a opinar sobre a pobreza no mundo.
    O Cardeal responde:
    “Primeiro na Europa e agora na América, alguns políticos tem se dedicado a endividar as pessoas criando um ambiente de dependência.
    Para quê? Para aumentar o seu poder. São grandes especialistas em criar pobreza e ninguém os questiona. Eu luto para combater essa pobreza.
    A pobreza se converteu em uma condição natural e isso é ruim. Minha tarefa é evitar o agravamento de tal condição. As ideologias que fabricam pobreza devem ser denunciadas. A educação é a grande solução para o problema. “Devemos ensinar; mostrar às pessoas como salvar a sua alma, mas indicando como evitar a pobreza e não permitir que o governo conduza o povo a esse penoso estado.”
    Mathews ofendido pergunta: O senhor culpa o governo?
    “Culpo os políticos que buscam seus próprios interesses. Você e seus amigos são socialistas. Vocês e suas políticas são a causa de 70 anos de miséria, e essa situação já existe em muitos países que estão no limite do colapso. Acreditam na redistribuição que é uma das razões da pobreza. Vocês querem nacionalizar o universo para controlar todas as atividades humanas. Vocês querem destruir o incentivo do homem, para, inclusive, cuidar de sua família, um crime contra a natureza e contra Deus. Esta ideologia cria mais pobre que todas as corporações que vocês adjetivam como diabólicas.”
    Replica Mathews: Nunca tinha escutado algo assim de um Cardeal.
    “As pessoas dominadas pelos socialistas necessitam saber que não temos que ser pobres.”
    Ataca Mathews… E América Latina? Quer apagar o progresso conquistado?
    “O império de dependência criado por Hugo Cháves, com falsas promessas, mentindo para que se ajoelhem ante seu governo. Dando-lhes peixes sem permitir-lhes pescar. Se na América Latina alguém aprende a pescar, é castigado e seus peixes são confiscados pelos socialistas. A liberdade é castigada.
    Você fala de progresso e eu de pobreza. Temo pela América Latina. Toda a região está controlada por um bloco de regimes socialistas como Cuba, Argentina, Equador, Bolívia, Venezuela, Nicarágua. Quem os salvará dessa tirania?”
    Acusa Mathews: Você é capitalista.
    “Se pensar que o capital é necessário para construir fábricas, escolas, hospitais, igrejas talvez eu seja. Você se opõe a este processo?”
    Por obvio que não, mas não pensa que o capital é retirado das pessoas pelas corporações abusivas?
    “Não, eu penso que as pessoas, através de suas opções econômicas, decidem que parte de seu capital irá para esses projetos. A utilização do capital deve ser voluntária. Somente quando os políticos confiscam esse capital para construir obras de governo, alimentar a burocracia, surge um grave problema. O capital investido de forma voluntária é legítimo, mas o que se investe a base de coerção é ilegítimo.”
    Suas ideias são radicais, afirma o jornalista.
    “Não, faz anos Khrushchev fez uma advertência: “Não devemos esperar que os americanos abracem o comunismo, mas podemos auxiliar seus líderes eleitos com injeções de socialismo, até que, ao despertar, percebam que embarcaram no comunismo.” Isto está ocorrendo nesse momento no antigo bastião da liberdade. Como os EUA podem salvar a América Latina se eles se converteram em escravos de seu governo?”
    Mathews afirma: Eu não posso digerir tudo isso.
    O Cardeal responde:
    “Você se vê muito irritado, a verdade pode ser dolorosa. Vocês criaram o estado do bem estar, que é somente resposta às necessidades dos pobres criados pela política. O estado interventor absolve a sociedade de sua responsabilidade. As famílias escapam de seu dever, com o falso estado assistencialista, inclusive as igrejas. As pessoas já não praticam a caridade, e vê os pobres como problema do governo.
    Para a igreja já não há pobres que ajudar, o governo os empobreceu permanentemente e são agora propriedade dos políticos. E algo que me irrita profundamente, é a incapacidade dos meios de comunicação de observar o problema sem analisar qual é a causa. “Empobrecem as pessoas para que depois votem em quem os afundaram na pobreza.”

  4. Vocês( socialistas) e suas políticas são a causa de 70 anos de miséria, e essa situação já existe em muitos países que estão no limite do colapso. Acreditam na redistribuição que é uma das razões da pobreza. Vocês querem nacionalizar o universo para controlar todas as atividades humanas. Vocês querem destruir o incentivo do homem, para, inclusive, cuidar de sua família, um crime contra a natureza e contra Deus. Esta ideologia cria mais pobre que todas as corporações que vocês adjetivam como diabólicas.”

    Papa francisco

    • Blue Eyes, Na Resistência says:

      E OS ESQUERDALHAS SE CALAM… como podem ???… não tem resposta adequada a verdade papal…

  5. “Produtividade, realidade, e meritocracia são criações burguesas para oprimir as classes desfavorecidas’

    Eu ouvi isto da boca de uma ativista do PCdoB há alguns meses, ta explicado o porque de estarmos regredindo em produtividade, qualificação profissional e alfabetismo.
    Numa colonia de formigas ninguém se destaca e tem iniciativa, são todos peças de uma engrenagem a servir a grande rainha ideologica vagabunda.

  6. “O império de dependência criado por Hugo Cháves, com falsas promessas, mentindo para que se ajoelhem ante seu governo. Dando-lhes peixes sem permitir-lhes pescar. Se na América Latina alguém aprende a pescar, é castigado e seus peixes são confiscados pelos socialistas. A liberdade é castigada.
    Você fala de progresso e eu de pobreza. Temo pela América Latina. Toda a região está controlada por um bloco de regimes socialistas como Cuba, Argentina, Equador, Bolívia, Venezuela, Nicarágua. Quem os salvará dessa tirania?”

    Papa francisco.

  7. “Se pensar que o capital é necessário para construir fábricas, escolas, hospitais, igrejas talvez eu seja. Você se opõe a este processo?”
    Por obvio que não, mas não pensa que o capital é retirado das pessoas pelas corporações abusivas?
    “Não, eu penso que as pessoas, através de suas opções econômicas, decidem que parte de seu capital irá para esses projetos. A utilização do capital deve ser voluntária. Somente quando os políticos confiscam esse capital para construir obras de governo, alimentar a burocracia, surge um grave problema. O capital investido de forma voluntária é legítimo, mas o que se investe a base de coerção é ilegítimo.”

    papa francisco.

  8. Um ressalva com relação ao segundo texto…

    O sucesso está atrelado justamente a ter quem consuma o produto. Embora o Brasil conseguisse índices crescentes de produtividade, nunca sua sociedade foi preparada para consumir na escala necessária para permitir um crescimento sustentável… Se a economia brasileira hoje conseguiu um “boom” considerável, isso, entre outros fatores, deveu-se ao estímulo do consumo.

    É bem verdade que a capacidade de competir é fundamental, mas ainda é um fator entre vários, e que está por si só associada aos diversos parâmetros acima listados ( infraestrutura, educação, etc )…

    Creio que a questão principal, nesse instante da história, seria como manter o brasileiro disposto a consumir para manter a economia aquecida, e assim fazer o dinheiro circular e entrar como impostos e lucro nas empresas, para que essas possam investir em sua capacidade para produzir mais e melhor, barateando o produto e elevando-se ao nível de competitividade necessário para rivalizar o produto importado, criando mais postos de trabalho no processo, o que por si só reduzirá a desigualdade social… Feito isso, o consumo do produto local se dará naturalmente, sem que no futuro se precise de um incentivo específico, fechando assim o “círculo”…

    Vamos entender que é trabalho para hoje, mas cujos frutos somente serão colhidos em décadas. Nesse meio tempo, governo e sociedade devem fazer o seu trabalho… O governo não pode faltar com as obras necessárias e o cidadão não pode se furtar em especializar-se. O processo é contínuo e jamais pode ser parado ou adiado. Caso contrário, correr-se-á mesmo o risco de terminar sendo um voo de galinha…

    • Blue Eyes, Na Resistência says:

      Acredito que para consumir temos que ter infraestrutura… consumo de bens duráveis como eletrodomésticos foi natural e durou algum tempo, ma como incentivar o consumo de bens como automóveis se não temos uma malha viária adequada, longe disso, ou de serviços como turismo, se nossa infraestrutura portuária é deficitária ???… eis o problema Brasil… não se faz o necessário mas se faz o inútil… pra que uma copa do mundo agora, senão para nos atrasar uma década e impedir investimentos altamente necessários a nação ???… mas os meliantes não podiam perder uma oportunidade dessas, de encherem os bolsos com o suado dinheiro do povo brasileiro…

    • Blue Eyes

      De fato, o incentivo a consumir passa diretamente pelas facilidades advindas de uma verdadeira infraestrutura.

      Afinal de contas, para consumir, o indivíduo precisa ter a garantia de que poderá usar o seu produto; isto é, deve haver a infraestrutura que torna o consumo do produto possível…

  9. Primeiro: obrigado pela entrevista, do ex-cardeal, Caro Capa Preta, não a conhecia.
    Segundo: mais que no Brasil, que sofreu um processo lento, prolongado e continuo de favelização, os argentinos com o Papa Francisco, se viram perante um empobrecimento acelerado de seus patrícios pós década de 80, algo que certamente foi muito deprimente. Portanto, os ex-cardeal deve ter se perguntado o que estava ocorrendo na Argentina classe média sul americana, e tinha as respostas na ponta da língua sobre pobreza para jogar em cima do entrevistador.
    Terceiro: nosso caso antes de tudo o mais, para reverter nossa pobreza e dificuldade de desenvolvimento é termos Leis Duras ao contrário desse sistema social sem punição que está aí.
    Sem punição, contundente para todo mal brasileiro, nossas verbas federais, estaduais, municipais e mesmo as privadas, continuarão sendo sugadas pelos pilantras de toda laia. Projetos serão mal executados. Profissionais competentes serão suplantados pelos incompetentes etc.

    Nosso Brasil só emparelhará com os desenvolvidos quando socar sem dó nem piedade na cadeia toda sorte de bandido. Com esse sistema anárquico, que só aumenta, só enxerga luz no fim do túnel os parentes da Velhinha de Taubaté.

    • Nosso Brasil só emparelhará com os desenvolvidos quando socar sem dó nem piedade na cadeia toda sorte de bandido. Com esse sistema anárquico, que só aumenta, só enxerga luz no fim do túnel os parentes da Velhinha de Taubaté.

      palavras profeticas de alguem que conhece profundamente nossas mazelas, fantastico.
      Saudações Viventt.

  10. Saiu no Terra:

    PAPA NEGA SER DE DIREITA E SE ABRE AOS DIVORCIADOS E GAYS

    O Papa Francisco, em sua primeira entrevista publicada nesta quinta-feira, recomendou à Igreja a “acompanhar” os gays e divorciados “com misericórdia e a partir de suas condições de vida reais”.

    Em uma longa entrevista concedida em italiano à revista Civilta Cattolica, o Papa também explicou que nunca foi de direita, mas que sua “maneira autoritária de tomar decisões criou problemas” quando ainda era um jovem provincial (chefe) dos jesuítas em Buenos Aires.

    “Minha maneira autoritária e rápida de tomar decisões me trouxeram problemas sérios e cheguei a ser acusado de ultraconservador. Teve um momento de grande crise interna quando estava em Córdoba. Certamente não fui como a beata Imelda, mas jamais fui de direita. Foi a minha maneira autoritária de tomar decisões que me criou problemas”, reconheceu.

    (…)

    http://www.conversaafiada.com.br/pig/2013/09/19/papa-nunca-fui-de-direita-globo-tira-apoio/

    • Conversa afiada?

      Lixo pago (e bem pago, por sinal, com o meu e seu dinheiro), para fazer propaganda pró governo PeTralha e comunalha em geral.

      O Papa não é de direita, nem pode. Não pode ser de direita, de esquerda, de centro, de baixo ou do alto. O Papa é a voz de Jesus Cristo e o representante de São Pedro na Terra, e tem a Igreja do Senhor para cuidar e não para ficar fazendo politicalha baixa.

      Quando ele fala que a doutrina socialista na América Latina está gerando pobreza e criando dificuldades para vender soluções ele está simplesmente fazendo uma CONSTATAÇÃO, uma aliás que qualquer ser humano minimamente inteligente e dotado de uma gota de amor ao próximo pode fazer.

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        Falou tudo, amigo… o afetado acima é um subproduto da alienação de que falou Vossa Santidade… ele é a causa e o efeito de uma perturbação no discurso da verdade universal humana… o que ele defende sem saber, porque o considero realmente um militonto que se acha esperto, é a eternização da dependência do indivíduo perante o monstro estatal vermellho… isso com o tempo tende a definhar as sociedades que recorrem a essa receita funesta e mentirosa, pois ela agride a natureza do homem que, para se desenvolver tem que ter sua liberdade assistida e garantida por um sistema que o incentive a crescer pelas próprias perna e não que o torne um dependente para o escravizar… aguardemos as próximas eleições… infelizmente a incapaz da Dilma, por incompetência vai nos arrastar a todos para o bolivarianismo por prever que seus dias estão contados e num derradeiro golpe para salvar os petralhas vai nos afundar num lamaçal de coitadismo hipócrita, mais conhecido como populismo…

  11. A suposta entrevista do Papa Francisco parece ser um hoax…

    Surgiu a a partir de um e-mail encaminhado que contém o que é supostamente uma entrevista do Cardeal Jorge Mario Bergoglio, o futuro papa Francisco, por Chris Matthews da MSNBC.

    Más não há nenhuma evidência de ser verdadeiro. Uma pesquisa do site da MSNBC não encontrou nenhuma entrevista nos arquivos.

    Conforme um artigo publicado no London’s Telegraph em 24/03/2013:

    http://blogs.telegraph.co.uk/news/damianthompson/100208720/did-pope-francis-really-say-that-socialism-causes-misery-and-that-america-is-heading-towards-a-form-of-communism/

    A transcrição da suposta entrevista foi publicada no site da diocese Católica Romana em Salford, mas mais tarde foi retirada dos site, porque não pôde ser verificada.
    Salford é uma cidade na Inglaterra, que fica a leste de Manchester.

  12. Pingback: Santo de casa faz milagres…Hovercraft Amazonia, protótipo 100% brasileiro

shared on wplocker.com