Santo de casa faz milagres…Hovercraft Amazonia, protótipo 100% brasileiro

Posted by
Share Button

HC AmazoniaSanto de casa faz milagres, sim!: Um exemplo 100% nacional do Brasil tecnológico que deu certo!

Hovercraft Amazonia, protótipo 100% brasileiro, apresenta as seguintes caracteristicas de projeto: 

- projetado para para 140 lugares;

- navega a uma velocidade de cruzeiro a 80 Km/hora pelos rios da Amazonia brasileira; e 

- apresenta um consumo de 300 litros de óleo diesel por hora

 

Preâmbulo, por Gérsio Mutti

Caros senhores, Editores e Comentarista do Blog Plano Brasil, na matéria postada no Plano Brasil, sexta-feira, 27/09/2013, Brasil 2013: “80 anos para alcançar EUA”, Parte IIfiz menção que, para “liderar o processo de inovação”, este consiste em dominar os seguintes graus de dificuldades da reengenharia: “engenharia direita (forward engineering), engenharia reversa (reverse engineering), reengenharia (reengineering) e transliteração (transliteration) em função da abstração da análise, do projeto e da implementação”.

Fiz menção, também, da   Tese de Graduação em Ciência da Computação na Universidade Federal Fluminense (UFF) 2005/2, de autoria de  Antonio Jorge Sapage da Canhota Junior e Colaboradores , onde definem que:

“A Engenharia Reversa é uma atividade que trabalha com um produto existente (um software, uma peça mecânica, uma placa de computador, etc.) tentando entender como este produto funciona, o que ele faz exatamente e como ele se comporta em todas as circunstâncias. Fazemos engenharia reversa quando queremos trocar, modificar uma peça (ou um software) por outro, com as mesmas características ou entender como esta funciona e não temos acesso a sua documentação. A engenharia reversa consiste em apenas analisar o sistema ou a ferramenta para criar uma representação dela.

Já a Reengenharia vai além. Analisa-se o projeto, cria-se uma representação do mesmo e, através dessa representação, monta-se uma nova estrutura que funcione exatamente com a primeira, mas que não seja meramente uma cópia dela.”

Também, fiz menção do gráfico da página 6 da Tese de Graduação em Ciência da Computação na Universidade Federal Fluminense (UFF) 2005/2 de Antonio Jorge Sapage da Canhota Junior e Colaboradores  sobre “engenharia direita (forward engineering), engenharia reversa (reverse engineering), reengenharia (reengineering) e transliteração (transliteration) em função da abstração da análise, do projeto e da implementação”.”

 ABAAABfzwAG-0

Santo de casa faz milagres, sim!: Um exemplo 100% nacional do Brasil tecnológico que deu certo!

Os senhores Abiatá Santana, Diretor do Estaleiro LIA , e Adimael Santana, Diretor de Projetos do Estaleiro LIAA, assistindo um programa do canal Discovery Channel sobre um hovercraft fazendo a travessia do Canal da Mancha no ano de 2000, tiveram a ideia, partindo do zero, de projetar um hovercraft, 100% brasileiro.

Após concluírem que eram capazes de projetar um hovercfat pesando entre 17 e 18 toneladas, deram início aos trabalhos de pesquisa.

A única oferta feita por uma empresa estrangeira para a venda do projeto original de um hovercraft para 45 lugares fora oferecido por US$ 1.500.000 dolares. Não tendo esse dinheiro foi alertado que até poderia conseguir realizar o projeto, mas iria levar muito tempo, e que muitos tentaram, mas não conseguiram.

Felizmente, o senhor Adimael Santana não se intimidou, com o desafio que teria pela frente.

Penso que deva ser por isso que o sonho se tornou-se uma realidade, e, talvez, não desperte o devido interesse nas nossas autoridades públicas, pois conhecemos o ditado: “santo de casa não faz milagres, e assim deixamos de caminhar com as próprias pernas.

Mas o que vem a ser um Hovercraft? E quanto ao seu funcionamento e motorização?  

Hovercraft Um hovercraft, veículo de colchão de ar, aerobarco ou aerodeslizador é um veículo que se apoia num colchão de ar. É capaz de atravessar diversos tipos de solo e também pode deslocar-se na água. Esse colchão é constantemente renovado por ventiladores enormes e contido por uma espécie de saia flexível.

Outro motor – a hélice ou a jato – fornece a propulsão horizontal.  Os hovercrafts só não são mais comuns devido ao alto custo e consumo de energia, já que um terço da potência dos motores é empregado só em sua sustentação.

Outro problema é o barulho dos ventiladores e do ar que escapa por baixo da saia.

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo, por exemplo, possui duas unidades para navegar pela Marginal Tietê em dias de enchente.

a) Funcionamento: Um hovercraft viaja por terra e água em uma almofada ou uma bolha de ar de baixa pressão.

Em um hovercraft existem um ou mais ventiladores que sopram ar por baixo da embarcação (fans), que é contido por uma saia. A saia comum é conhecido como uma saia bag, mas também existe a saia skirt, e modelos que combinam as características de cada tipo.

Os fans são uma parte muito importante de um hovercraft, cujo objetivo principal é inflar a almofada contida na saia por baixo da embarcação, bem como para fornecer a pressão qual irá propelir a nave para frente. Hélices não são eficientes em aplicações quando uma contrapressão no ar vai ser aplicada. Por isso, o fan de elevação é utilizado na maior parte dos hovercraft. As fans são conhecidas como ventilador centrífugo.

O ventilador de levantamento (lift vent) é acoplado através de um redutor para o motor. O motor também impulsiona as hélices no ofício, que fornece orientação para o movimento do Hovercraft; e

b) Motor: Outro componente essencial é o motor. O motor é geralmente localizado na parte traseira do veículo e é o mais pesado dos componentes. Os motores dos hovercrafts são geralmente a diesel.

O que faz hovercrafts tão eficiente e diferente de outros veículos da sua categoria é que a força necessária para que ele se mova é muito pequena. A propulsão é o que faz mover a embarcação. A origem deste efeito é o ventilador, que é usado para mover o ar para a propulsão.

Hovercrafts não têm qualquer contacto com o solo, portanto qualquer resistência que o solo possa produzir em outras circunstâncias, não equivale nesse contexto.

Perguntas para análise:

- Será que há a possibilidade desse projeto 100% nacional  sofrer uma descontinuação na sua evolução que, por sinal, está apresentando um excelente desempenho operacional? e 

- Qual o interesse do Ministério da Defesa (MD), em especial da Diretoria de Engenharia Naval (DEN) da Marinha do Brasil (MB), sobre o domínio desse projeto 100% brasileiro e o futuro emprego dessa tecnologia para fins militares na Região da Amazonia Legal Brasileira?

Para finalizar:

“Vi esse vídeo (Hovercraft Amazonia, projeto 100% brasileiro, Parte I) em site e achei interessante, pois demonstra a inventividade do brasileiro. Bem como a oportunidade, que pode ser para investidores e para as próprias Forças Armadas.” Luis Nassif 

Hovercraft Amazonia, projeto 100% brasileiro, Parte I

Hovercraft Amazonia, projeto 100% brasileiro, Parte II

Com a Palavra os senhores Comentaristas do Blog Plano Brasil

25 Comments

  1. Fantástico, brasileiro bom, e aquele que mete a mão na massa, e não fica esperando pelo governo.

    (Mas obvio que se tivessemos um governo que apoia-se a inovação, e a inventividade, e não esta porcaria revanchista parasitária que temos, seria muito melhor)

    Nos temos milhares de quilometros de rios, e áreas alagaveis, eu me lembro em 2011 se não me engano, que com o periodo de seca que se prolongou na Amazonia, centenas de barcos e gaiolas ( embarcação comum na região) ficaram encalhados, este tipo de embarção anfibia e mais que necessário nestes ambientes.


    Será que seria muito dificil o exercito ou a marinha entrarem no projeto, e criarem uma versão militar ?( se o revanchismo governamental não atrapalhar)

    • Rafa_positron says:

      Cara… Me diz uma coisa…

      Vc e seus parceiros da trilogia sao dementes? Vocês tem cisticercose nos neuronios do cérebro?

      Quando o governo da dinheiro pra empresa e financia projetos (como fez com a Avibras e Polaris) vcs sao os primeiros a abrir o berreiro dizendo que “a empresa se resolve no mercado”… Que o “governo nao tem obriga ao de sustentar a empresa” …. Dentre tantas outras MERDAS que a gente le naquele chiqueiro……

      Ai, quando o governo nao ajuda, vcs metem o berreiro do mesmo jeito…

      Cara…

      De boa….

      Vcs sao retardados?

      • Ta falando de que truta ? que parceiro, em que trilogia ?

        Eu sempre defendi parceria publico privada em setores de defesa, inclusive defendo uma tributação especial para empresas estratégicas de defesa,

        Você ainda continua procurando o Vader debaixo da cama, atrás das portas ?

        va se tratar pinel, procure uma medicação adequada, e me erra.

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        Chupa que é de uva… nem qndo vc parece falar sério seria perda de tempo te dar espaço… então, de boa, NÃO ENCHE… rsrsrsrsrsrs… senta no meio fio e fica anotando as placas dos carros que passam… vc vai se divertir e ter o que fazer…

  2. Boa noticia sem duvida. Mas uma pergunta. Porque o Hovercraft foi praticamente abandonado na Europa. Em 1970 era possivel cruzar o canal entre Inglaterra e Franca de hoverceraft. Mas hoje pouco se ouve falar do assunto. Porque?

  3. Isso se chama FORÇA DE VONTADE. Enquanto esse cidadão construiu com seus próprios recursos, uma tal de BNDES financia empresas que dão prejuízo ao país, principalmente aquelas que terminam com “X”. Para o emprego militar na Amazônia e Pantanal cairia como uma luva.

    • Muito bem dito, o BNDES se tornou uma maquina de recursos populistas do partidão, que disperdiça nossos recursos com especulação finaceira, estadios gigantescos no meio do mato, cafetinagem de mateias primas (X) e em países caloteiros e ditaduras africanas.

  4. Empresários brasileiros precisam só de oportunidades e financiamentos reais, no mesmo nível que os grandes recebem lá fora, e isso já seria a proteção nacional contra as grandes multinacionais que tem financiamentos fortes e de longo termino, o que faz a coisa ficar injusta no mercado!

    Não serem barreiras ou reservas de mercado, somente deem alguns créditos e contratos pros pequenos nacionais também…

    Parabéns aos empresários, engenheiros e operários que trabalharam nessa belíssima obra!

    Valeu!!

  5. Ótimo empreendimento individual, sem palhaçadas de mil coisas, manuais e burocracias de nossas universidades. Que estão para ciência, assim como um peixe-voador para um pássaro.

    Na forma como está construido, com o básico do básico, sem toalete, bagageiro etc, apenas fileiras de bancos. Pode ser ainda bem incrementado para conforto dos usuários.

    Excelente também, por dispensar completamente trapiches e piers para atracação, bastanto uma prainha, mesmo que seja improvisada se cortando um pouco do mato de margem de rios. E com essa velocidade de 80Km/h seria uma tremenda melhoria para o transporte e qualidade de vida de todos os ribeirinhos da grande amazônia.

    Parabéns a seu idealizador e criador.

    Os governos estaduais da Região Norte tinham que abraçar essa idéia com força total.

  6. marcio alves do nascimento says:

    Parabéns ao senhor Adimael Santana e demais participantes desse projeto de Hovercraft com tecnologia 100% nacional. O seu uso futuro para fins militares na Região Amazonica espero que seja só uma questão de tempo, tanto pelo EB e a MB traria uma grande mobilidade no transporte e desenbarque de tropas.

  7. Parabéns ao inventor, muito criativo!

    • Origami é criativo… Isto foi um feito!!… Sem qualquer apoio do governo!…

      Mas se depender dos estados e da união… Será algo criativo mesmo!… Digno de expor em uma mostra artística! Ao lado dos diplomas! de engenharia! Que na realidade são de técnicos em manutenção. Porque os de engenharia quando sendo engenheiros de fato Criando e reiventando idéias!… Esbarram na burocracia latente e todos os demais obstáculos.

      • Linhas de Financiamento e Fomento

        As empresas brasileiras contam com diversos instrumentos de apoio à inovação, os quais as auxiliam na identificação de oportunidades, desenvolvimento do produto, desenho do modelo de negócio e lançamento do produto no mercado. Dentre esses instrumentos estão as linhas de financiamento e fomento, que ofertam linhas especiais de crédito para o desenvolvimento de empresas.

        Apresentamos abaixo um quadro contendo informações resumidas sobre as diversas linhas de financiamento e fomento oferecidas pelas instituições de governo federal e que estão atualmente disponíveis para as empresas inovadoras. Esta tabela é uma tentativa de relacionar as diferentes linhas e os estágios de desenvolvimento científico-tecnológico nas empresas brasileiras. Todas as informações foram retiradas dos respectivos sítios institucionais.

        http://www.desenvolvimento.gov.br/sitio/interna/interna.php?area=3&menu=2671

        A FINEP dispõe de diferentes modalidades de apoio a ações de C,T&I empreendidas por organizações brasileiras, que podem ser utilizadas de forma isolada ou combinada.

        • Financiamento não reembolsável
        • Financiamento reembolsável
        • Instituições elegíveis para financiamento não reembolsável
        • Investimentos

        http://www.finep.gov.br/pagina.asp?pag=financiamento_modalidades

        O apoio à inovação é prioridade estratégica para o BNDES. O objetivo é fomentar e apoiar operações associadas à formação de capacitações e ao desenvolvimento de ambientes inovadores, com o intuito de gerar valor econômico ou social e melhorar o posicionamento competitivo das empresas, contribuindo para a criação de empregos de melhor qualidade, o aumento da eficiência produtiva, a sustentabilidade ambiental e o crescimento sustentado do País.

        http://www.bndes.gov.br/SiteBNDES/bndes/bndes_pt/Areas_de_Atuacao/Inovacao/

        • KKKK

          Ó: $$$

          Nas paredes de todas as instituições financeiras também tem estas palavras bonitas! =b

          Qualquer idéia sua que venha com um projeto economico-financeiro viável!… $$$ é aceito, seja na esfera publica ou na privada.

          Registro de patente?… Lá… 2 dias… cá 2 anos ;)

          Licitação?… Incentivos fiscais?… Barreira: Partidarização!… Jogo de influencias internas!… ;)

          Mas pode continuar a acreditar! Nas palavras bonitas das instituições estatais.

        • Caro grupo especial de propaganda política “Walfredo”, com bem estudado e escolhido avatar, não é mesmo?

          O início do terceiro parágrafo, com o uso da primeira pessoa do plural os denuncia facinho.

          Assim vcs podem perder a mamata desse emprego partidário petista, cuidado!

          A justiça eleitoral pode ser acionada… ou desonestidade eleitoral já está valendo?

          • E pra piorar nem se deu ao trabalho de modificar algo do control C + control V…

            Isto cola na UOL mas aqui… é muito difícil.

            Defender é uma coisa, agir cegamente é outra!… Desta forma não difere muito dos spams… e banderolas de semáforos.

            Enfim!… Como se adianta-se alguma coisa!…

          • Blue Eyes, Na Resistência says:

            Vc também percebeu ???… rsrsrsrsrsrs… é o rei do spam…

          • Blue Eyes, Na Resistência says:

            ViventtBR, ele existe realmente como pessoa física, mas se é ele postando é outra coisa… mas deve receber orientações da mesa de trabalhos do bolsanet petralha… com certeza, pois ele praticamente age como se fosse um replicador do Wikipédia pré programado e para atitudes por demais estudadas… mas uma coisa é certa, ele representa abertamente uma sucursal do partidão no PB… não tenha dúvidas…

          • Se eu quiser saber a opinião do Blue Eyes, eu pergunto para o Blue Eyes.

            Se eu quiser saber a opinião do Viventt, eu pergunto ao Viventt,

            Se eu quiser saber da opinião do X-tudo, eu pergunto diretamente ao caro X-tudo.

            Se eu quiser saber a opinião do Walfredo…eu pergunto ao “cumitê do Petê” rsrsrs

          • Blue Eyes, Na Resistência says:

            rsrsrsrsrsrsrsrsrs… se ele for a inteligência artificial criada pelos PETRALHAS, eu não quero ver nem a cara do programador… rsrsrsrsrs…

          • ViventtBR, nem me atentei para o que expos… quanto ao Avatar.

            O apelido e avatar que usamos na internet goza de muitas das prerrogativas que o nome físico possui!… Respondendo civil e criminalmente.

            Usar um avatar de alguém, e principalmente a imagem física de alguém… não como homenagem ou admiração mas sim dizendo que é o próprio!… Já vai muito além do que a simples vontade e DIREITO individual de manter-se em anonimato. Aí no caso a justiça eleitoral seria UMA DAS a ser acionada.

          • Eu ja tinha desconfiado disto também, eu li em varias fontes que o partidão estava recrutando ativistas pagos pelo partido, para disseminarem propaganda pró governo em blogs e redes sociais.

          • Blue Eyes, Na Resistência says:

            Se formos aprofundar as investigações chegaremos aos autores de fato do estelionato eleitoral “walfredo” em Brasília… mas eles podiam melhorar o soldo dos bolsistasnet… pra ver se melhorava a qualidade da mão de obra… esse povo miserável do pt tem que entender que isso é investimento… rsrsrsrsrsrs…

      • Matou a pau X-tudo.

        Depois que nasce filho bonito, todo mundo quer ser o pai, principalmente os integrantes do partidão.

shared on wplocker.com