Categories
Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Negócios e serviços Rússia Sistemas de Armas Tecnologia

IDEX-2017: Su 35 para os Emirados Árabes Unidos

O diretor chefe da Rostec, Sergei Chemezov, afirmou à agência de notícias TASS, que os Emirados Árabes Unidos concordaram em comprar um lote de caças Sukhoi Su-35 Flanker-E após os dois países também recentemente assinaram um acordo para co-desenvolver um novo caça de quinta geração. O Flanker-E se juntará a igualmente excepcional frota de caças Lockheed Martin F-16E / F Block 60.

Em uma matéria especial sobre o acontecido a revista norte-americana, o National Interest,  afirmou ser mais preocupante para os Estados Unidos uma vez que era uma indicação de que os Emirados Árabes Unidos, um aliado tradicional dos EUA há muito tempo, está entrando na órbita de Moscou. Chemezov, aparentemente, não ofereceu detalhes sobre quantos Su-35 os EAU ordenaram ou quando a aeronave seria entregue.

Apesar de parecer surpresa, o interesse da nação árabe pelo caça e tal negociação já havia sido informada anteriormente em 2015 quando a aeronave foi apresentada no Dubai tal como informou a agência de notícias russa Sputnik (Russia Negotiating With UAE Over Delivery of Su-35 Jets) fato que foi desqualificado veementemente pela dita imprensa especializada e especialistas em defesa nacionais e internacionais.

Chemezov havia declarado naquele evento que estava engajado e muito empolgado em negociar com os Emirados Árabes no sentido de ofertar o mais moderno caça operacional russo que impressionou os observadores  Árabes ao longo de sua apresentação em 2013 no Paris Air Show.

contato@planobrazil.com

11 replies on “IDEX-2017: Su 35 para os Emirados Árabes Unidos”

Profeta_Lunaticosays:

A meu ver o S-35 ( à frente do Rafale) ė actualmente o caça mais proximo dos de 5geraçāo e tendo ainda muita margem de upgrade. Sendo a melhor escolha para os paises que a medio prazo nāo vāo ter acesso ao caças de 5geraçāo por factores politicos( nāo confiaveis) tal como os Emirados e tal como todos vāo ficar a saber a Turquia)

Profeta_Lunaticosays:

Podia ate falar do Brasil pk nem os EUA nem a Russia iriam vender caça 5geraçāo ou “arma de ponta” a um pais mt pouco serio cheio de politicos e militares que veneram a propina e as luvas como veneram a DEUS.

– S-35 é um avião à frente do Gripen NG em termos tecnológicos e de combate.
A diferença é os custos, e a tecnologia empregada nele difere da Ocidental a qual os nossos técnicos estão acostumados no dia/dia.
Daí entendo porque da opção pelo Gripen, um caça de uma turbina só, enquanto os caças soviéticos como o F/A-18 são biturbina.

Cada caça tem suas características o Gripen pode levar vantagem com um custo operacional mais baixo e podendo operar bem próximo a uma zona de risco em pistas improvisadas e contando com o apoio de aviões de alerta antecipado com uma capacidade de carga menor e num confronto de baixa intensidade, já o Su 35 com um radar mais potente um alcance maior e uma capacidade de carga maior leva vantagem numa guerra de maior intensidade alem de não ter suas capacidades de alcance e manobra comprometidos quando leva uma maior carga, no entanto um Su 35 carregado pode valer por 2 Gripens e com um radar e sensores mais potentes tem maior capacidade de operação autônoma sendo que o Gripen só levaria vantagem se estiver com o auxilio de uma rede operando em conjunto com aviões de alerta antecipado.

Isso é mentira!

Foi propagado quando do FX mas é lorota .

Quer dizer que alguém escolhe avião porque técnico não está acostumado?
Pense bem em sua afirmação…

Mig 5 geração ! E em uma epoca nao muito distante f31 vendendo que nem mig 21 no oriente medio principalmente iran a coisa vai ficar feia pra israel e seu f35 !

Mig 5 geração ! E em uma epoca nao muito distante f31 vendendo que nem mig 21 no oriente medio principalmente iran a coisa vai ficar feia pra israel e seu f35 !

Mais importante que a SUPOSTA venda do caça é a questão politica envolvida. O Pais em questão é um aliado dos EUA e Europa de longa data e parece estar se desgarrando.

Sds

Ricardo Andrésays:

A questão do EAU (sunita), aliada da Arábia Saudita ( também sunita), em comprar um avião rústico, de grande capacidade e alcance é na verdade o temor de enfrentar o inimigo comum dos reinos daquela região, o Irá, de predominância xiita, que luta contra as monarquias sunitas do golfo, já existe uma guerra por procuração no Iêmen e que ainda vai piorar a situação, por isso basta olharmos o alcance do F16 para atacar o Iêmen ou o Irá e retornar e compara-lo ao Su35. Ao meu ver essa compra em nada tem a ver com política, mas com táctica.

Profeta_Lunaticosays:

O S-35 Aviāo rústico? Deve ser efeito do carnaval..
Ė so olhar no mapa para perceber que a compra do Su-35 o ” rustico” nada tem a ver com a possiblidade de alcançar o Irâ ou o Yemem. Para isso bastaria o F-15S os mesmo da Força Aerea A.Saudita nāo?

Comments are closed.