Defesa & Geopolítica

Deu no Defesa@Net:Price Induction e o desenvolvimento de turboreatores aeronáuticos.

Posted by

http://www.dream-project.eu/UserFiles/M88.jpg

Price Induction anuncia a abertura de uma filial no Brasil para o desenvolvimento de turboreatores aeronáuticos.

São José dos Campos – 22 de dezembro de 2010 – Com o apoio e a expertise tecnológica da Snecma (Grupo Safran), parceiro chave do GIE Rafale International, a empresa francesa Price Induction S.A, implantada na região Aquitaine em Anglet, abre a sua filial brasileira Price Induction Brasil em São José dos Campos para desenvolver e fabricar turboreatores aeronáuticos.

Considerando o dinamismo do mercado brasileiro e a existencia de uma indústria aeronáutica de qualidade, a Price Induction afirma assim a sua vondade de dar contuidade aos seus desenvolvimentos tecnológicos para co-desenvolver e fabricar produtos inéditos na sua categoria, apoiando-se sobre altas tecnologias desenvolvidas pela Snecma e a Turbomeca (Grupo Safran), fabricantes de motores de nível mundial.

Essa iniciativa, que se inscreve no contexto do programa de transferência de tecnologias proposta pela Rafale International em resposta as necessidades exprimidas pelo governo brasileiro para aquisição de aviões caças (Programa FX-2), vem reforçar a cooperação industrial e tecnológica já existentes entre a indústria brasileira e os parceiros do Consórcio.

Assim sendo, a Price Induction oferece ao Brasil a possibilidade de desenvolver turboreatores aptos a responder a necessidades fundamentais da vigilância aérea e transporte aéreo privado.

Sobre a  Price Induction S.A. :

Empresa pioneira, a Price Induction desenvolve turboreatores destinados a motorização de PLJ (Personal Light Jet) e de VANT’s, bem como equipamentos de simulação e bancos de turboreatores para necessidades de formação e de pesquisa. A Price Induction tem hoje 40 funcionários, com mais de 30 engenheiros, principalmente estabelecidos em Anglet e Tarnos. PRICE abriu recentemente duas filiais, uma em Atlanta, Georgia, USA, e a outra em São José dos Campos, SP, Brasill.

Nota do Editor

Esta informação divulgada pelo Defesa@Net em primeira mão, confirma a afirmação feita primeiramente pelo Plano Brasil  em 2009, altura em que afirmei sobre a potencialidade do desenvolvimento e produção de um motor aeronáutico em parceria com o grupo SAFRAN (e suas associadas)  em solo Brasileiro.
Esta proposta foi posteriormente confirmada nos requisistos do offset do Programa Rafale que concorre no FX2 apresentados na palaestra proferida pela Dassault no congresso brasileiro.

Aguademos pro novas informações e parabéns ao Defesa@Net pela importante informção.

E.M.Pinto



Fonte: Defesa@Net

25 Comments

shared on wplocker.com