Defesa & Geopolítica

Altos e baixos do programa Ilyushin 112

Posted by


Plano Brasil

Autor: E.M.Pinto


O programa Ilyushin Il-112VT que visa o desenvolviemnto de uma aeronave de transporte tático leve é o vencedor da concorrência para o fornecimento de uama nova aeronave de transporte para a força aérea Russa.

A aeronave  de asa alta com capacidade de transporte de  seis toneladas métricas ( 13.228 £) é impulsionada por dois turboélices Klimov de 2.500 hp cada, modelo  TV7-117S já certificados para voos comerciais e empregue na aeronave comercial Il-114. O projeto da asa da aeronave também é baseada no modelo de asa baixa Il-114, lançado em 2000 (o qual segundo informações poderá ser a futura plataforma anti-submarino Russa). Sua fuselagem é 6,2 m mais curta.

http://www.flightglobal.com/airspace/media/galleries/images/8828/500x400/ilyushin-il-114-cutaway.jpg

http://farm3.static.flickr.com/2738/4321424367_eb8ffec36f.jpg

Il 114T versão Radar

O programa apresentou uma aeronave que possui capacidade de transportar cargas até 6.000 kg e um alcance máximo de 6,000 km. A cabine possui 2,4 x 2,4 m por 11.28 m e uma rampa traseira e é habilitado para operar em pistas não preparadas de  800-1.000 m.

O Il 112 é bastante semelhante estéticamente a aeronave  C 27 Spartan da Lokheed Martin/Alenia, entretanto possui menor capacidade de carga que o modelo Italo/Americano.

O Il-112VT foi selecionado em maio de 2003, como aeronave de transporte da Força Aérea Russa, superando os seus concorrentes MIG RSK-110, Tupolev Tu 136T e Sukhoi S-80. O Ministério da Defesa da Rússia estimou que seria necessário adquirir entre  100-120 aeronaves até 2010. O mercado comercial foi estimado em 200 unidades, até o momento o programa esteve suspenso devido a falta de verbas e portanto, priorização de outros programas como o do caça de 5G PAK FA.

Em Outubro de 2008 Mikhail Shushpanov presidente diretor da empresa construtora disse que a empresa começaria a produzir os aviões Il-112 ainda naquele ano, a partir do mês de Novembro. Porém, ainda naquele mesmo ano, foi anunciado um plano de reestruturação e um novo cronograma  apresenatdo pela Força Aérea Ruussa estipulava a extensão do projeto com a produção para até 2015.

Segundo este novo  plano,  era esperada a fabricação de um total de 262 aviões sendo inicialmente 65 da versão militar: dois em 2010, quatro em 2011, 8 em 2012, 11 em 2013, 20 em 2014 e 20 em 2015).

A Força Aérea russa planejava adquirir  112 aviões do modelo militar,  objetivando renovar a sua frota, conforme afirmou  o Maj-Gal Viktor Kachalkin comandante da Aviação de Transporte Militar (MTA). O fabricante também esperava fornecer a aeronave para o mercado civil.

Chegou inclusive a circular na internet um suposto interesse da Venezuela pela aeronave (clique aqui para ler), a qual substituiria o modelo G222  aeronave da qual origina o C 27 Spartan,  mas as informações nunca foram confirmadas.

Porém em Agosto de 2010 o fabricante Russo anunciou (segundo a INTERFAX) que o programa poderia ser suspenso, de lápara cá pouco ou quase nada tem sido dito sobre o programa, embora a versão civil conste ainda no site do fabricante como um projeto como pode ser conferido clicando aqui.

Especificações

Tripulação: 2
Comprimento da fuselagem: 23.14 m (75 ft 11 in)
Comprimento da asa: 25.74 m (84 ft 5 in)
Altura: 8.87 m (29 ft 1 in)
Área da asa: 300.0 m² ()
Carga útil: 6000 kg (13,000 lb)
Máximo de decolagem: 20,000 kg (44,000 lb)
Propulsão: 2× Klimov TV7-117ST turboprops, 2,100 kW (2,800 hp) cada

Performance

Velocidade de cruzeiro: 550-580 km/h (340-360 mph)
Alcance : 5,000 km com 2 ton de carga; 1000 km com carga máxima (3,100 mi com 2 ton de carga; 600 com carga máxima)
Teto de serviço: 9,000 m (30,000 ft).

 

15 Comments

shared on wplocker.com