Defesa & Geopolítica

Novo diretor do FBI defende programa de vigilância de Obama

Posted by

James B. Comey é empossado como diretor do FBI, pelo procurador-geral Eric Holder 4 de setembro de 2013; Chuck Rosenberg, conselheiro sênior para Director Comey, detém a Bíblia.

O novo diretor do FBI disse nesta sexta-feira que apoia o programa de vigilância eletrônica do governo do presidente Barack Obama como uma ferramenta útil e “legal”, apesar de ter rejeitado as escutas telefônicas durante o governo do presidente George W. Bush.

Duas semanas após assumir a direção do Bureau Federal de Investigações (FBI), James Comey disse à AFP que a polêmica política de espionagem do presidente Barack Obama é necessária para se evitar que a ameaça da Al-Qaeda “se estenda por metástase”.

Comey, ex-promotor federal e militante republicano, assumiu a direção do FBI em meio à tormenta desatada pelas revelações sobre os programas de espionagem da Agência de Segurança Nacional (NSA) realizadas pelo ex-assessor de Inteligência Edward Snoeden, atualmente refugiado na Rússia.

 Os programas de vigilância do governo são “legais, apropriados” e estão de acordo com a Constituição”, afirmou Comey, que durante o governo de George W. Bush considerou ilegal um programa de escutas telefônicas.

O programa de espionagem eletrônica de Obama violou e-mails e telefonemas em todo o planeta, incluindo comunicações de membros do governo brasileiro, da presidente Dilma Rousseff e da Petrobrás.

AFP

 

Fonte: Terra

2 Comments

shared on wplocker.com