Defesa & Geopolítica

Morre o projetista Nelmo Suzano

Posted by

Nelmo Suzano e sua submetralhadora S.M. MOD.3

Ronaldo Olive

Aos 83 anos de idade, faleceu no Rio de janeiro neste último dia 4 de Setembro o projetista Nelmo Suzano. Infelizmente, este capixaba internacionalmente reconhecido por diversos projetos avançados de armas de fogo não conseguiu receber o desejável apoio em nosso país para levar adiante a maioria de suas ideias.

A partir da metade da década de 1950, ele e seu amigo Olympio Vieira de Mello Filho (criador da submetralhadora Uru) trabalharam juntos na fabricação artesanal de fuzis de caça nos chamados calibres africanos (. 458 Winchester Magnum, .460 Weatherby Magnum, .470 Nitro Express, etc.), armas de excepcional qualidade e que, até hoje, fazem parte de valiosas coleções particulares.

Algum tempo depois, fazendo parte da firma carioca Bérgom S.A., desenvolveu diversos modelos de submetralhadoras 9x19mm, alguns dos quais atingindo a fase de reduzidos lotes de pré-série.

Lado a lado, dois inesquecíveis protótipos LAPA do início da década de 1980, o fuzil LAPA “bullpup” calibre 5,56x45mm e a carabina calibre .22LR de tiro seletivo.

Em 1978, ele começou a trabalhar independentemente no desenvolvimento de um fuzil “bullpup” calibre 5,56x45mm, cujo protótipo F.A. MOD. 3 ficou pronto em 1982 através da firma LAPA – Laboratório de Projetos de Armamento Automático.

Submetido a testes oficiais de homologação pelo Exército no Campo de Provas da Marambaia, enfrentou sérios problemas, todavia, diretamente atribuídos à qualidade da munição nacional então utilizada. Fatores internos de administração na firma, acabaram forçando o abandono do projeto.

Também pela LAPA, ele construiu protótipos de uma submetralhadora 9×19 mm, a S.M. MOD. 3 (aprovada na Marambaia), e duas carabinas calibre .22LR, uma delas, de tiro seletivo.

Nelmo Suzano, posteriormente, fez trabalhos de projetos para a ENARM, com sede em Nova Friburgo, RJ, deles resultando protótipos de uma espingarda de repetição calibre 12, a Pentagun, e de compactas submetralhadoras 9×19 mm, as MSM.

Em 1998, numa tentativa final, o brilhante projetista criou uma firma (N.S. Projetos Termobalísticos S/C Ltda.) com a qual procurou levar viabilizar três projetos de armas 5,56x45mm também em configuração “bullpup”, um fuzil de assalto, uma carabina e uma metralhadora leve de apoio. Não conseguiu.

Seu estado de saúde gradualmente agravou-se nos últimos anos.  Nelmo deixa uma irmã e incontáveis amigos e reais apreciadores de seu trabalho.

Fonte: Tecnologia & Defesa

 

10 Comments

  1. caio says:

    ele não é o ÚNICO há um brasileiro que DESENVOLVEU UM FUZIL BR.50, mas a burocracia do exercito impossibilitou a produção nacional,

    acesse o link e confiram

    http://www.milia.com.br/militaria/index.php?option=com_content&view=article&id=104:br-sniper-50-
    concepcao&catid=2:noticias&Itemid=40

    http://www.milia.com.br/

  2. Cesar Pereira says:

    É mais um idealista brasileiro que se vai !

  3. X-tudo says:

    O Exército não quis porque dizia que de plástico era uma M… Que soldado de verdade carregava fuzil de metal… ta aí agora….cambada de abitolado… agora todo mundo correndo atras de fazer seus proprios fuzis a base de polimero…

    • CAPA PRETA says:

      Tem razão, falta de visão total, bisonhise mesmo.

      • stalker.sdl says:

        o que você espera de anciãos retrógrados que acham que o mundo de hoje é igual ao de 50 ou 60 anos atrás.

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        Realmente, são umas múmias ideológicas…

  4. helveciofilho says:

    por LUCENA.
    .
    .
    .
    “Um profeta nunca é reconhecido em sua terra natal
    .
    Igual a esse brasileiro.há tantos que não fora reconhecido a sua genialidade más,só lá fora;esse é o grande mal de poucos defeito que a nação brasileira tem,não reconhecer os seus gênios.
    .
    Há muitos que não reconhecem que nós brasileiros temos capacidade de fazer coisas igual ou até melhores que muitos por ai fora más, esbarra no complexo de vira-lata,como nós aqui no PB,vemos e conhecemos como isso manifesta…rsrsrsr
    .
    Esse e tantos outros gênios se fosse levado à serio, pela nossa elite que só dá valor no que é de fora em especial dos EUA ou da Europa,este pais seria muito melhor do é hoje.

  5. Rafa_positron says:

    Pois é… morre um projetista… parte um realizador

    e os Bravateiros com curso de piloto vão ficando por aqui

    eita mundo injusto !!!!!!!!

    • Blue Eyes, Na Resistência says:

      Vc pelo menos poderia respeitar a figura do noticiado em face do seu passamento… mas sua índole infantil falou mais alto… sinto muito por vc…

  6. Blue Eyes, Na Resistência says:

    Mais um dos raros brasileiros capacitados e celebres em sua área de atuação… sinto muito mesmo… lastimável para o país…

shared on wplocker.com