Defesa & Geopolítica

Imunidade para soldados americanos impede acordo EUA-Afeganistão

Posted by

Kerry (esq.) e Karzai (dir.) negociam termos de acordo para manter tropas americanas no Afeganistão depois de retirada da Otan – Foto: AP

O presidente afegão, Hamid Karzai, e o secretário americano de Estado, John Kerry, não obtiveram um acordo sobre a presença militar americana no Afeganistão após 2014, apesar das intensas negociações neste sábado em Cabul sobre a imunidade dos soldados dos EUA.

Karzai declarou que foram registrados avanços nas negociações com os Estados Unidos sobre a manutenção de uma presença militar americana no Afeganistão, mas admitiu que persiste um obstáculo.

“Chegamos a uma série de acordos”, declarou o presidente afegão. “Mas não obtivemos consenso” sobre a questão da imunidade dos militares.

Kerry advertiu que a questão da imunidade é fundamental para um acordo bilateral de segurança.

“É preciso destacar que se esse assunto (imunidade) não for resolvido, infelizmente não poderá haver tratado”, declarou o secretário americano, que chegou na sexta-feira a Cabul para uma visita surpresa de dois dias destinada a avançar as negociações sobre este acordo.

Os Estados Unidos negociam há quase um ano com Cabul um Acordo Bilateral de Segurança (BSA, em inglês) para estabelecer os termos da presença de um contingente americano no Afeganistão no fim da missão das forças da Otan, em 2014.

Karzai e Kerry retomaram na manhã deste sábado as negociações, que duraram muito mais horas do que o previsto no programa inicial.

Os Estados Unidos querem alcançar um acordo rapidamente, por volta do fim de outubro, estabeleceram o presidente americano, Barack Obama, e Karzai.

Karzai mostrou sua reticência em assinar o acordo, mas os Estados Unidos pressionam para que o pacto seja firmado o quanto antes para que a coalizão militar da Otan liderada pelos americanos possa organizar a retirada de seus 87.000 efetivos antes de dezembro de 2014.

Autoridades do Departamento de Estado americano reconhecem que as discussões iniciadas há meses são complexas, mas na noite de sexta-feira “as divergências diminuíram em uma grande maioria de questões em suspenso”, disse um deles.

O porta-voz de Karzai também informou que foram registrados avanços nas negociações.

O presidente afegão já indicou em várias ocasiões que as divergências se concentram nas demandas dos americanos para realizar operações militares unilaterais contra os insurgentes e em como os Estados Unidos se comprometeriam a proteger o Afeganistão.

Karzai também rejeitou as pressões para assinar rapidamente o BSA e disse que primeiro pedirá a aprovação de uma grande assembleia de líderes tribais que será convocada em alguns meses.

A retirada das tropas internacionais aumenta os temores do surgimento de uma onda de violência no Afeganistão, um país que sofre as ações dos fundamentalistas talibãs, expulsos do poder em 2001 por uma coalizão internacional.

AFP

 

Fonte: Terra

9 Comments

  1. Alvez8O says:

    Será que os dólares para Karzai não foram suficientes?
    Para o General brasileiro Amaury Kruel, foram…

    “Quando Dolares Falam Mais Alto”

    https://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Ewf9SlvSYc8#t=711

    • X-tudo says:

      ridículo… rapaz. Tu me vem com uma suposta denuncia… que PODE ser verdade… quando que na realidade vê-se que nenhum general daquela epoca ficou rico… enquanto que os ex-guerrilheiros hoje estão chafurdados na grana!… É só pesquisar… Querem até justificar o mensalão por causa da governabilidade… justificar a roubalheira… Não seria muito diferente mesmo!… Foram assassinos… terroristas… esperar o que? né….

    • ViventtBR says:

      Já há um bom tempo que venho dizendo que é muito fácil espalhar maletas de dólares pelo mundo, para quem é dono da máquina de imprimir.

      E o interessante no testemunho desse antigo oficial farmacêutico do nosso exército, e que confirma perfeitamente minha colocação acima, é a observação que ele deixou dos dólares serem novinhos… ou seja, vindos direto da casa da moeda (United States Mind).

  2. Pq q imunidade se agem dentro da lei?!?! Se derem a tal imuni// esse presidente fantoche tem de morrer…Sds.

    • teropode says:

      Certamente vc tem noçao das implicaçoes que ocorre dentro de açoes militares, por isto pensas deste jeito, esta imunidade nao se refere a dar direitos superiores a soldados americanos em relaçao as leis do pais, esta imunidade se refere a liberdade de açao de combate dentro do pais,sem a necessidade de comunicar antes das açoes,,oque poderia ser utilizado para traiçao ,facilitando a vida dos extremistas ,ela nao da direito a sair matando crianças e civis (salvo por engano kkkkk)!

      • O país não está mais, em tese, em guerra. O combate ao crime ou ao terrorismo não justifica imunidades para seus agentes, que devem responder, perante tribunais isentos, por eventuais excessos, como tortura, genocídios, uso de armas químicas ou proibidas, etc.

  3. teropode says:

    Esta tal imunidade, garante entre outras coisas a liberdade de açao da tropa dentro do afeganistao ,nao sendo necessario a previa consulta ou comunicado as autoridades afegas quando se vai realizar uma operaçao que certamente serao realizadas apenas pelos efetivos americanos ,dentro da otica estrategica ,isto faz sentido uma vez que pode ocorrer delaçoes por parte dos nativos,causando prejuizo ao fator surpresa , outras naçoes tambem irao negociar suas participaçoes pos retirada, a alemanha por ex,ira prestar apoio na area de inteligencia e no policiamento !

  4. helveciofilho says:

    por LUCENA
    .
    .
    .

    Depois de ficar comprovado as atrocidades que os EUA cometeram com seus drones e marines,com direito mijarem na cara das sua vítimas e tudo mais,ainda necessitam de imunidade ?
    .
    Que comovente…..hahahah…os americanos são tão bonzinhos …Hahahha
    .
    A creche da CIA para treinar os seus pimpolhos(Al’quaeda),está precisando de mais dinheiro ?

  5. teropode
    13 de outubro de 2013 at 23:02

    Certamente vc tem noçao das implicaçoes que ocorre dentro de açoes militares, por isto pensas deste jeito, esta imunidade nao se refere a dar direitos superiores a soldados americanos em relaçao as leis do pais, esta imunidade se refere a liberdade de açao de combate dentro do pais,sem a necessidade de comunicar antes das açoes,,oque poderia ser utilizado para traiçao ,facilitando a vida dos extremistas ,ela nao da direito a sair matando crianças e civis (salvo por engano kkkkk)!
    Faça login para responder

    teropode
    13 de outubro de 2013 at 22:04

    Esta tal imunidade, garante entre outras coisas a liberdade de açao da tropa dentro do afeganistao ,nao sendo necessario a previa consulta ou comunicado as autoridades afegas quando se vai realizar uma operaçao que certamente serao realizadas apenas pelos efetivos americanos ,dentro da otica estrategica ,isto faz sentido uma vez que pode ocorrer delaçoes por parte dos nativos,causando prejuizo ao fator surpresa , outras naçoes tambem irao negociar suas participaçoes pos retirada, a alemanha por ex,ira prestar apoio na area de inteligencia e no policiamento ! ======Depois de ficar comprovado as atrocidades que os EUA cometeram com seus drones e marines,com direito mijarem na cara das sua vítimas e tudo mais,ainda necessitam de imunidade ? E as torturas e assassinatos q ieram a público e os q ainda vrirão… E por isso e mt +, entendeu amigo?Sds.

shared on wplocker.com