Categories
Tecnologia

GDSBS e KMW apresentam os progressos do sistema DONAR no seminário Future Artillery 2009

A General Dynamics Santa Bárbara Sistemas (GDSBS), da Espanha, e a Krauss-Maffei Wegman (KMW), da Alemanha, participaram do seminário anual Future Artillery 2009 que aconteceu na capital da Grã-Bretanha, Londres. Durante três dias, no maior fórum internacional de artilharia do mundo, foram apresentadas as diversas perspectivas e desafios sobre o futuro deste tipo de arma. O evento contou com a presença e participação dos Exércitos dos Estados Unidos, Grã- Bretanha, Canadá, Holanda e Dinamarca, entre outros.

A GDSBS distribuiu um informativo com suas soluções nos seguintes campos : obuses autopropulsados DONAR, Sistemas Integrados de Artilharia de Campanha (SIAC), programas de modernização e de defesa de costa. A empresa espanhola realizou uma explanação especial sobre a situacão atual do desenvolvimento do DONAR, que em 2008 foi apresentado e testado com grande êxito.

O DONAR combina uma torre da KMW dotada de um canhão de 155mm L/52 da Rheinmetal, totalmente automatizada e de cobertura azimutal de 306 graus, com uma plataforma móvel ASCOD2  (Pizarro), oferecendo maior performance, mobilidade e potência de fogo. Seu peso normal é de 31,5 toneladas.

O DONAR possui alta cadência de tiro (seis disparos por minuto) e grande precisão de fogo, cuja distancia útil supera os 40 Km. O sistema opera com uma dotação de solo de apenas dois militares e com uma mobilidade comparável a qualquer veículo blindado médio. É aero-transportável no Airbus A400M e seu alto nível de proteção (incluindo-se NBC – Nuclear, Biológica e Química) possibilita sua participação em todo tipo de missão, guardando um elevado nível de interoperabilidade com outras unidades e forças aliadas.

Esta marcado para este ano o início dos ensaios do DONAR na Espanha, cujo programa prevê uma série de provas de fogo e de mobilidade.

Os protótipos do DONAR estão recebendo Sistemas de Proteção Ativa (APS) e torres de controle remoto para metralhadoras de 12,7mm ou similares. O canhão auto-propulsado irá operar conjuntamente com um veículo de municiamento.

Fonte:Tecnologia & Defesa

Categories
Uncategorized

Novo carro de combate polonês PT-91P Twardy chega ao Peru

O demonstrador de conceito do novo tanque de batalha PT-91P, desenvolvido pela polonesa ZM Bumar-Labedy, para atender aos requisitos do Exército Peruano, estará presente na 2ª Exibição de Tecnologia de Defesa (SITDEF 2009) que acontecerá em Lima no Peru, entre os dias 21 e 24 de maio.

O veículo está sendo visto como um candidato em potencial para um contrato envolvendo de 100 a 140 exemplares que vão equipar as Forças Terrestres Peruanas. Se selecionado, o PT-9P irá substituir os 50 T-55M1/M2 Léon de procedência russa e 96 carros de combate leves AMX-13PA3 Escorpión produzidos na França.

A aquisição irá estabelecer um melhor ponto de equilíbrio de forças frente aos Leopard 2A4 MBT que estão sendo incorporados pelo Exército do Chile.

O PT-91P é uma variante baseada na versão “Ex” do carro de combate polonês. O veículo foi dotado do novo sistema de controle de tiro PCO Drawa-TG que funciona através da captação de imagens termais do alvo. Além disso, o PT-91P recebeu uma nova suíte de comunicações composta por um rádio Radmor RRC9310, um sistema de comunicações WB ElectronicsFonet-IP e um sistema de gerenciamento de batalha Teldat. O PT-91 Twardy já foi exportado para a Malásia, cuja frota divulgada é de 48 unidades.

Fonte: Tecnologia & Defesa

Categories
Tecnologia

Agusta Westland apresenta na IDEF o seu mais novo helicóptero armado AW 149

aw-149AgustaWestland apresentou formalmente na IDEF em Istambul Turquia, um mock-up do seu mais novo helicóptero armado o AW149 no IDEF.

A aeronave está participando junto com o Sikorsky Black Hawk de uma concorrência que visa a aquisição de 115 helicópteros armados destinados as forças Armadas daquele país.

Ambas as empresas apresentaram a proposta de produção sobre licença da aeronave vencedora.

O AgustaWestland AW149 é um helicóptero da categoria de 8,1 toneladas, tem uma tripulação de dois pilotos e podetransportar até 18 soldados equipados. Segundo a AW, a aeronave possui uma velocidade de cruzeiro de 295 km / h.

A oferta Anglo /Italiana inclui a participação no programa das empresas turcas Aselsan, Havelsan, Roketsan, Tusas Indústrias Aeroespaciais e Tusas Motor Industries.

AgustaWestland já trabalha com algumas destes empresas no programa do helicóptero de ataque para o Exército turco, o TAI-T129, versão Turca do helicóptero de ataque A129 Mangusta, modelo igual ao oferecido a Força Aérea Brasileira na concorrência vencida pelo Russo MilMi-35.

Fonte:Flyght Global

Categories
Tecnologia

Realizado teste do motor de ciclo combinado RAMJET/SCRAMJET

O Arnold Engineering Development Center (AEDC) da Força Aérea dos EUA anunciou a realização de um teste em “fluxo quente” do motor supersônico combinado ramjet e scramjet da Falcon Tecnology (Facet).

A meta é testar a tecnologia de ciclo combinado em até Mach 4, no futuro um veículo poderia acelerar-se ao ponto onde o scramjet poderia impulsionar-lo em velocidades supersônicas.

Quando ele completar a sua missão, o veículo pode desacelerar a velocidades subsônicas e voltar à base.

O teste foi realizado no AEDC na unidade de teste de propulsão aerodinâmica (APTU).

Matthew Bond, gerente de testes da APTU, disse:

“O problema mais crítico em um motor ou uma turbina ramjet é ter a certeza de que você pode gerenciar o fluxo de ar [de subsônicas para supersônicas]”.

Fonte: Flyght Global

Categories
Tecnologia

Lockheed Martin vence concorrência do projeto ISIS

lm-isisA Lockheed Martin venceu o contrato US$ 400 milhões que contempla o desenvolvimento de um dirigível de grande altitude equipado com um poderoso radar de alta tecnologia capaz de detectar veículos escondidos sobre o manto das folhas das florestas à mais de 300 km de distância.

O Projeto de nome ISIS, Integrad Sensor is Structure, visa substituir várias plataformas aerotransportadas de vigilância, incluindo o Boeing E-3 (AWACS) e E-8C (JSTARS), com uma única plataforma de capacidade estratosférica.

A Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA) e a Força Aérea dos EUA selecionaram então a divisão Skunk Works da Lockheed que bateu a sua rival Northrop Grumman.O programa prevê o voo do primeiro veículo para o ano fiscal de 2013.

Nas palavras do gerente do programa da Lockheed Hofstatter Eric:

“Esta é uma máquina extremamente avançada que representa uma abordagem radicalmente diferente, capaz de prover vigilância em tempo real”.

A nova aeronave será equipada com um gingantesco radar de 600 m quadrados, o qual operará em dupla banda UHF, este terá a função de monitorar o terreno, veículos ou deslocamento de tropas. O sistema contará ainda com um radar de banda X que medindo 100 metros quadrados terá a função de detectar pequenos mísseis de cruzeiros ou veículos aéreos não tripulados (VANT).

Devido à enorme dimensão do radar de abertura este sistema terá um alcance de detecção muito superior aos dos atuais AWACS e J-STARS.

“Uma plataforma ISIS estacionada no meio do estreito de Luzon poderá acompanhar toda a China e Estreito de Taiwan onde por exemplo a aeronave poderá permanecer durante vários anos.

Células de combustível regeneradas por energia solar manterão o sistema funcionando sem a necessidade de reabastecimento.

A aeronave poderá reposicionar-se autonomamente em qualquer lugar do mundo dentro de 10 dias, de acordo com a DARPA.

Fonte Flight Global

Categories
Tecnologia

BAE assina contrato de US$ 840 milhões

A BAE Systems foi contemplada com £ 574 milhões (US $ 840 milhões) resultado de um contrato para apoio e manutenção dos Harriers da  RAF e da Royal Navy assinado recentemente entre aquela empresa e o ministério da Defesa Britânico.

O contrato abrange a reparação, manutenção, peças sobressalentes, treinamento profissional e  apoio técnico.

O ministro da Defesa, Quentin Davies, afirmou:

“O Harrier continua a desempenhar um papel vital nas operações no Afeganistão. Este é um importante contrato que tem por base a excelente parceria com esta indústria.”

A frota de Harriers britânicas tem sofrido desgastes consideráveis dadas as numerosas  missões no Afeganistão, onde as condições atmosféricas e a natureza das missões são degradantes à aeronave. Entretanto as aeronaves tem prestados memoráveis serviços de apoio aéreo aproximado e de reconhecimento.

Existe ainda a necessidade de se prolongar a vida útil destes aviões até o recebimento dos seus subistitutos os caças 5ªG JSF F-35 dos quais os britânicos pretendem adiquirir pelo menos 80 aeronaves.

Fonte: Defense World

Categories
Tecnologia

Planos para o novo Porta Aviões Russo

A Rússia  finalizará a  elaboração dos planos do sua nova classe de  porta-aviões para a sua Marinha em 2012.

“Estamos planejando  resolver todas as questões referntes entre  2010-2011, e e logo após efetuar a  decisão final.

Atualmente estamos trabalhando numa parte excencial do programa que consiste na elaboração da especificações técnicas do navio e dos meios necessários para sua construção. Simultaneamente, temos de decidir sobre o uso estratégico do porta-aviões no futuro “

disse Vladimir Popovkin.
Atualmente a Marinha Russa opera apenas um porta-aviões, o Almirante Kuznetsov, construído em 1985, com deslocamento de 55.000 toneladas, uma tripulação de 1500, e capacidade para transportar 50 aeronaves.
Segundo o Vice Almirante Anatoly Shlemov, os novos porta aviões estão endo concebidos para operarem uma nova geração de aeronaves de asas fixas ( caças de 5ª geração e  veículos aéreos não tripulados, VANT) e de asas rotativas, e que muito provavelmente seriam movidos a energia nuclear, possuindo um deslocamento máximo de 60.000 toneladas.
Shlemov disse que ao contrário do passado, o novo porta-aviões não seria armado com mísseis de cruzeiro ou de ataque naval, acrescentando ainda que seriam consturidos pelo menos três navios para  as frotas do Norte e do Pacífico.
Shlemov não teceu comentários sobre os cronogramas de execução do projecto, afirmando por exemplo, que muitos detalhes precisam ainda ser resolvidos como o contrato do estaleiro responsável pela construção dos meios. A nova classe de porta aviões tem sido anunciada frequentemente pela Marinha Russa e já foi inclusive comentada aqui pelo Plano Brasil, no Projeto Poseidon, embora hajam sérias dúvidas quanto à capaciadade da Marinha russa em operar estes meios,  os frequentes anúncios deste programa levam-nos a crer que de fato a Russia está determinada a levá-los adiante.

O preço estimado para esta nova classe de navios  e de US $ 4 bilhões a unidade.

Fonte: RIA Novosti

Categories
Tecnologia

Russia pretende completar os ensaios dos ICBM Bulava ainda em 2009

A Marinha russa irá realizar pelo menos cinco lançamentos de teste do novo míssil balístico Bulava naval.

O ministério da Defesa Russo planeja completar a série de testes  e colocar o ICBM em serviço até ao final de 2009.

O  programa teve uma série de ensaios mal sucedidos, entretanto o ministério da defesa está confiante de que os problemas serão solucionados.

Os próximos ensaios serão realizados muito provavelmente no seu submarino  nuclear Yury Dolgoruky, da Classe Borei a mais moderna classe de SSBN Russa.

O ICBM Bulava-M (SS-NX-30) transporta até 10 ogivas nucleares e tem um alcance de 8.000 km .

O Yury Dolgoruky, encontra-se em enasios enquanto os outros dois navios da mesma classe , o Alexander Nevsky e do Vladimir Monomakh – encontram-se em construçãos  no estaleiro Sevmash, e espera-se que sejam concluídas em 2009 e 2011.  Um quarto navio foi contratado devendo iniciar sua construção muito em breve, a Rússia está a planejar construir um total de oito submarinos desta nova classe até 2015.

Fonte: RIA Novosti