Categories
Defesa Geopolítica

Rússia fecha acordo com o Quirguistão para usar base de Kant

O governo russo e as autoridades do Quirguistão fecharam um acordo de longo prazo para o arrendamento da base aérea de Kant. O atual acordo, com duração de 15 anos e renovável a cada cinco, foi substituído por um acordo de 49 anos.

Os russos firmaram um acordo inicial em 2003 e atualmente possuem ali perto de 400 homens e 20 aeonaves. O Quirguistão recebe anualmente 4,5 milhões de dólares pelo arrendamento da base de Kant pelo contrato atual.

Em fevereiro deste ano o presidente do Quirguistão, Kurmanbek Bakiyev, assinou um decreto encerrando as atividades dos EUA na base de Ganci, (aeroporto internacional de Manas), cerca de 30 km da capital Bishkek. Foi dado um prazo de 180 dias para a retirada de todo o pessoal militar e equipamentos.

Em Manas estava estacionado o 376th Air Expeditionary Wing e grande parte dos KC-135 que apoiam as missões aéreas sobre o Afeganistão.

Fonte: Poder Aéreo

Categories
Defesa Geopolítica Tecnologia

EUA poderiam garantir por escrito guarda-chuvas nuclear sobre Coreia do Sul

Seul – O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, poderia assinar um compromisso sobre a permanência de seu “guarda-chuva nuclear” sobre a Coreia do Sul durante a visita de seu colega sul-coreano a Washington, em meados de julho, informou hoje a agência local “Yonhap”.

Segundo fontes do Governo de Seul citadas pela Yonhap, pela primeira vez os Estados Unidos poderiam comprometer-se a proteger a Coreia do Sul com seu chamado “guarda-chuvas nuclear”, algo que já acontecia de maneira tácita desde o fim da Guerra da Coreia em 1953.

Segundo fontes do escritório presidencial, ambos os líderes poderiam assinar um comunicado conjunto referido à proteção americano de seu aliado asiático mediante a dissuasão nuclear.

No encontro entre o presidente sul-coreano, Lee Myung-bak, e seu colega Barack Obama na Casa Branca, ambos falarão sobre a crise suscitada após o segundo teste nuclear da Coreia do Norte.

A reunião vai acontecer no dia 16 de junho e nela os dois líderes discutirão medidas de resposta à Coreia do Norte pelo teste nuclear.

Fonte: Último Segundo

Categories
Defesa

Forças britânicas no Afeganistão receberão novos veículos blindados ligeiros

O secretário de Defesa da Grã-Bretanha anunciou hoje um pacote de £$ 700 milhões (US$ 1,131 bilhão) para a compra de 700 novos veículos blindados com o objetivo de melhorar a segurança e a proteção das tropas britânicas envolvidas nas operações militares do Afeganistão.

Inicialmente, o Exército Britânico receberá 180 viaturas de apoio tático, sendo 110 do modelo Jackal e 70 Coyotes.

O Jackal é um veículo do tipo all-terrain extremamente ágil, capaz de rodar em terreno acidentado e oferecer apoio de fogo às tropas.

O Coyote é uma versão 6×6 do Jackal e oferece uma capacidade de carga maior e melhores características de movimentação em terreno despreparado.

Fonte: Tecnologia&Defesa

Categories
Defesa

Força Aérea Colombiana bombardeia acampamentos das Farc.

No ultimo dia 27, aviões leves de ataque e de treinamento basico avançado Embraer EMB-314B “Super Tucano” da Fuerza Aérea Colombiana (FAC) – a Força Aerea Colombiana – foram utilizados durante uma operação conjunta realizada com o Ejército Nacional Colombiano (ENC), durante a qual foram bombardeados acampamentos de guerrilheiros da Frente de Resistencia Guamacó das Fuerzas Armadas Revolucionárias Colombianas (FARC) – as Forças Revolucionarias Ciolombianas – descobertos na localidade colombiana de Puerto Claver, departamento de Antioquia.
O lugar bombardeado pelos “Super Tucano” da FAC estava servindo para preparar atentados terroristas contra a Força Publica e a população do departamento de Antioquia, bem como lugar de abastecimento, de logistica e de tráfico ilegal de drogas.

Fonte: Aeroworldnews

Categories
Segurança Pública

Can Inaugura nova linha

Saiu de Manaus no último dia 25 de maio a equipe de saúde do Hospital de Aeronáutica de Manaus (HAMN) que atenderá, durante erta semana, pela primeira vez as populações das cidades amazonenses de Nova Olinda do Norte, Tapauá, Canutama e Apuí.

A primeira parada da nova linha do Correio Aéreo Nacional (CAN) foi Nova Olinda do Norte, município de 30 mil habitantes situado às margens do rio Madeira. Somente no primeiro dia de missão, os quatro médicos e um dentista atenderam cerca de 300 pessoas.

Foi a primeira vez que a gestante Cristina Mendes Valente, 27 anos, consultou com uma ginecologista. “Vou ter o bebê na próxima semana, e fiz todo o pré-natal com a enfermeira aqui do posto”, diz. Conforme explica a tenente-médica Fabíola Cristine Marques, dois terços dos casos atendidos por ela na cidade nunca tinham consultado com uma ginecologista. Muitas não tiveram acesso a exames de ultra-sonografia durante a gravidez.

A tenente encontrou casos de câncer de mama, gravidez na adolescência e, o mais grave, de hidropsia fetal, que acontece quando a mãe tem tipo sanguíneo negativo e o filho positivo. “Os anticorpos da mãe destroem as células hemácias do filho, que só tem cinquenta por cento de chances de sobreviver”, explica a médica, que encaminhou a paciente para fazer uma cesariana de urgência em Manaus, para que o bebê pudesse fazer uma transfusão de sangue.

Para o prefeito da cidade, Adenilson Lima Reis, a ação do Sétimo Comando Aéreo Regional (VII COMAR) complementa o trabalho dos médicos locais, que, além dos moradores de Nova Olinda, assistem uma população flutuante.. “Chegamos a atender de 10 a 15 mil pessoas provenientes de cidades vizinhas. Há cerca de cinco mil indígenas de Borba que vivem a dez horas da sede do município e a meia hora daqui, onde acabam sendo tratados”, conta o prefeito, esclarecendo que não recebe recurso algum para este fim.

A dona de casa Maria Anita Lima Gomes vive no Lago do Curupi, junto ao rio Paraná do Irariá e viajou uma noite inteira para consultar o filho em Nova Olinda. “Foi uma surpresa chegar aqui e encontrar essa equipe da Aeronáutica. Aproveitei para consultar também! Fui muito bem atendida e ainda saí com o remédio na mão”, elogia a senhora que espera encontrar a equipe da FAB mais vezes na cidade.

Fonte: Notícias Militares

Categories
Defesa Tecnologia

F-X2: Embraer tem interesse na montagem dos caças

A Embraer informou que tem interesse na montagem dos caças que a Força aérea Brasileira (FAB) pretende adquirir, o chamado projeto FX-2. “Ainda não está definido se a montagem do avião será feita no Brasil ou não. Mas se for, nós temos interesse“, disse [o presidente da Embraer Frederico] Curado. Anos atrás, a Embraer chegou a fazer parte de um dos consórcios interessados no contrato, em parceria com a francesa Dassault. Mas o projeto foi reformulado e hoje a Embraer participa apenas indiretamente, como receptora da tecnologia que deve ser transferida para o Brasil.

A Embraer já está em contato com os três consórcios que participam da disputa – a francesa Dassault Aviation, a americana Boeing Company e a sueca Saab -, em discussões sobre que tipo de tecnologia poderá ser transferida. “Não temos ilusão de que as tecnologias pelas quais o Brasil está mais interessado serão transferidas. Ninguém ensina o pulo do gato”, disse Curado durante um almoço da Câmara de Comércio Brasil-França. “Mas estamos conversando para ver como essa transferência poderá se dar.”

Fonte: Poder Aéreo

Categories
Tecnologia

CLA lança ‘Improved Orion’ com sucesso

Programa inclui mais quatro lançamentos este ano

Apesar do mau tempo, o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no Maranhão, lançou no final da tarde de ontem o foguete de treinamento de médio porte Improved Orion durante a operação Maracati 1, uma parceria entre Brasil e Alemanha. O lançamento não envolveu carga útil, mas marcou a retomada das operações do CLA após aproximadamente dois anos.

A cronologia para lançamento do foguete foi iniciada às 8h30 e teve de ser interrompida duas vezes por causa da chuva. O tempo melhorou e ao meio-dia foi aberta a janela de lançamento do projétil, que aconteceu às 16h25. O Improved Orion atingiu altitude de 93,7 quilômetros e permaneceu no ar por cinco minutos. O foguete caiu no mar a 80,9 quilômetros da costa e atingiu velocidade final de 4.700 km/h (quatro vezes a velocidade do som).

O Improved Orion é um foguete de treinamento com motor monoestágio, não guiado, estabilizado por empenas e lançado de trilho. Tem 5,7 metros de comprimento e propulsor movido a combustível sólido. Tem capacidade para embarcar experimentos científicos com até 80 quilos.

Segundo o diretor-geral do CLA, coronel Nilo de Andrade, o evento foi considerado um sucesso porque atingiu seus objetivos – proporcionar treinamento para os funcionários do centro, verificar os meios operacionais do local (principalmente equipamentos de telemetria e de rede meteorológica) e promover o intercâmbio com o Centro Espacial Alemão (DLR) nos campos tecnológicos e científicos. “Demos capacidade operacional ao centro, sem dúvida”, afirmou Andrade.

Para 2009, são esperadas pelo menos mais quatro campanhas de lançamento: uma em julho, duas em setembro e outra em novembro. Todas com foguetes de médio porte. Apenas uma operação em setembro deverá levar carga útil, com experimentos de microgravidade.

Sobre uma nova campanha do VSB-30, principal projeto do programa espacial brasileiro, o diretor do CLA afirmou que um novo lançamento do foguete deve ocorrer no final de 2010, após a conclusão das obras do Veículo Lançador de Satélites (VLS). A última vez que tinha ocorrido uma campanha de lançamento no CLA foi em julho de 2007. Caso sejam confirmados esses lançamentos, 2009 será o ano com o maior número de eventos no local desde a explosão do VLS, em 2003. No acidente, morreram 21 técnicos do Comando.

Fonte: Poder Aéreo

Categories
Defesa Geopolítica

Tensão na Coréia:EUA reforçam presença no Pacífico com envio de caças ao Japão

Os Estados Unidos decidiram reforçar sua presença no Pacífico com o envio de aproximadamente dez caças F-22 Raptors ao Japão.
A previsão é que os aviões militares, que decolaram do Estado americano da Virgínia, cheguem ainda neste sábado (30) à base aérea de Kadena, na província japonesa de Okinawa.

O envio dos caças supersônicos acontece em meio à escalada de tensão na região, onde a Coreia do Norte lançou vários mísseis nas últimas semanas.
Segundo fontes do Departamento de Defesa, os aviões que partiram em direção ao Japão fazem parte dos dois esquadrões que a Força Aérea americana montou nos últimos quatro meses com objetivo de reforçar a segurança no Pacífico Ocidental.

Mais cedo, em Cingapura, o secretário de Defesa americano, Robert Gates, afirmou que os Estados Unidos responderão “rapidamente” se as ambições nucleares da Coreia do Norte ameaçarem o país ou seus aliados na Ásia.
“Não ficaremos parados” enquanto a Coreia do Norte desenvolve capacidade para semear a destruição, disse Gates numa conferência asiática sobre segurança.

Fonte: Poder Aéreo

Categories
Defesa Geopolítica

Operação Fronteira Sul I – Paraguai não enviará observadores

O Exército Brasileiro se prepara para, em conjunto com as corporações policiais e órgãos de fiscalização do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, dar início, na primeira semana de junho, a uma nova edição da Operação Fronteira Sul.

De acordo com informações disponíveis no site da operação, o exercício acontecerá nas divisas dos três estados do Sul com seus vizinhos Paraguai, Argentina e Uruguai, no arco compreendido entre Guaíra (PR) e Chuí (RS).

A movimentação de tropas deve começar no dia 1º e estender-se durante seis dias. Neste período, soldados do Exército, da Marinha e da FAB promoverão ações de adestramento militar, inteligência e combate aos chamados “crimes fronteiriços”, tipificados como contrabando, tráfico de drogas, armamentos e pessoas, pirataria, roubo de carros e delitos de ordem ambiental.

Um dos pontos de maior concentração, assim como nos exercícios anteriores, será a divisa entre Paraná e Paraguai, com ênfase em blitze montadas ao longo da BR-277 e caminhos que servem a zona rural e a região do Lago de Itaipu, nova rota do contrabando e do narcotráfico no sul do país.
A coordenação do exercício estará a cargo do Comando Militar do Sul (CMS), que contará com o apoio, além dos órgãos já citados, da Receita Federal do Brasil (RFB), Polícia Federal (PF), Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (IBAMA) e órgãos estaduais.

Observadores – Informações publicadas pelo jornal ABC Color, do Paraguai, dão conta de que as Forças Armadas do país vizinho recusaram o convite brasileiro de envio de observadores às atividades da Operação Fronteira Sul I-2009. O motivo da recusa, segundo a referida fonte, seria a demora brasileira em informar ao Paraguai sobre a realização do exercício, com a comunicação oficial sobre a movimentação de tropas tendo sido recebida nos dias 12 e 13 de maio pela Chancelaria e pelo EMFA.

Fonte: Poder Terrestre

Categories
Defesa

Batida a quilha do primeiro BVL de construção venezuelana

Na última quarta-feira foi batida a quilha do primeiro navio de patrulha venezuelano a ser construído localmente pelo Dianca (Diques y Astilleros Nacionales). O navio, conhecido locamente como ‘Buque de Vigilancia Litoral’ (BVL), será construído para o ‘Comando de Guardacostas’ e terá como missão a patrulha do mar jurisdicional venezuelando.

O navio será batizado com o nome ‘Tamanaco‘ e deverá ser entregue em até três anos. O custo anunciado para esta unidade é de 104 milhões de euros.

A classe Guaicamacuto (como são conhecidos estes navios na Venezuela) é composta por quatro unidades sendo que duas delas (Guaicamacuto e Yavire) já estão com a sua construção bastante avançada na Espanha.

Fonte: Poder Naval

Categories
Defesa Geopolítica

Acordo com a Ucrânia traz aviação naval russa de volta à Criméia

Instalação de Nitka será utilizada por mais alguns anos e a construção do novo centro de treinamento de pilotos navais começará em 2010

A Ucrânia permitirá que a Rússia continue a utilizar as instalações na Criméia para o treinamento de pilotos navais, informou o Ministro da Defesa da Ucrânia.

Conforme acordo estabelecido em 1997, a Ucrânia permitiu que a Rússia utilizasse as instalações do centro naval de Nitka para o treinamento dos pilotos da Marinha da Rússia. Nitka, único local para treinamento de aeronaves de asas fixas da Rússia, foi cogitada para ser alugada para a China. Não foi informado o montante envolvido no acordo, apenas que seria “um montante adequado”.

Nitka foi construída pelos soviéticos como centro de treinamento de aeronaves de asas fixas onde os pilotos da Marinha podiam praticar e simular decolagens e pousos em convôos. Ali foi também desenvolvido protótipos de sistemas de catapulta. Com o colapso da URSS as instalações ficaram com os ucranianos.

A Rússia deve construir um novo centro de treinamento naval no Mar de Azov a partir de 2010. O mesmo deverá ficar pronto em dois anos e consumirá 24 bilhões de rublos. A Rússia planeja finalizar o projeto do seu novo NAe em 2012. A construção de um grupo de três unidades está confirmada.

Fonte: Poder Naval

Categories
Tecnologia

Embraer entrega protocolo de comunicação de dados para a FAB

Sistema Link-BR2 possibilita intercâmbio tático de dados durante operações

São José dos Campos – A Embraer concluiu a entrega do protocolo a ser empregado no sistema de enlace de dados em rede denominado Link-BR2 para o Comando da Aeronáutica do Brasil. Desenvolvido pela Embraer, com total interação com a Comissão de Implantação do Sistema de Controle do Espaço Aéreo (CISCEA) do Comando da Aeronáutica, após assinatura de um contrato em 2006, este protocolo permitirá a viabilização de um moderno sistema de intercâmbio de dados durante operações da Força Aérea Brasileira (FAB), podendo também ser adequado para interoperabilidade com a Marinha do Brasil e o Exército Brasileiro, em operações conjuntas.

“Estamos muito satisfeitos em ter participado desse importante projeto do Comando da Aeronáutica”, disse Orlando José Ferreira Neto, Vice-Presidente Executivo da Embraer para o Mercado de Defesa. “Este produto permitirá que o sistema Link-BR2 se torne uma realidade operacional, dotando a FAB de um protocolo de enlace de dados de alta qualidade, equiparável aos mais modernos protocolos de sistemas táticos de conexão em rede utilizados no mundo.”

Nos últimos anos, a Embraer tem investido no desenvolvimento de softwares embarcados para aeronaves de combate, de modo a fornecer não somente as plataformas dos aviões, mas também serviços de integração dos sistemas de sensores e de missão. Dentre os projetos mais recentes, destacam-se o da aeronave Super Tucano, a modernização dos jatos F-5 e A-1 (AMX) da FAB e a família de Inteligência, Vigilância e Reconhecimento (Intelligence, Surveillance and Reconnaissance – ISR).

A Empresa também oferece soluções em solo para o segmento de Comunicação, Computação, Comando, Controle e Inteligência (C4I) e atua na área de treinamento, tendo desenvolvido o Sistema de Apoio para Treinamento Operacional (Training Operational Support System – TOSS) para o Super Tucano, uma ferramenta computacional integrada composta por quatro sistemas: o CBT (Computer Based Training), treinamento computadorizado que melhora o aprendizado dos pilotos; o FS (Flight Simulator), simulador de vôo; o MPS (Mission Planning Stations), para planejamento de missões de navegação e ataque; e o MDS (Mission Debriefing Station), para análise dos dados e resultados das missões realizadas.

Fonte:  DefesaBrasil