Defesa & Geopolítica

Orbisat muda de marca, agora é BRADAR

Posted by
Maurício Aveiro, Presidente da BRADAR

Maurício Aveiro, Presidente da BRADAR

A Orbisat Indústria de Aerolevantamento S/A, empresa 100% nacional de base tecnológica especializada em rades de abertura sintética para sensoriamento remoto e aplicações de defesa e segurançãa, inicia agora uma nova fase em sua história e passa a se chamar BRADAR. A mudança representa a consolidação de um novo momento da empresa, iniciado há mais de dois anos, quando a Orbisat passou a ser controlada pela Embraer Defesa & Segurança.

Com unidades em São José dos Campos e Campinas a empresa conta com 200 colaboradores.

Os últimos dois anos foram marcantes para a empresa e o reflexo disso é visto em um aumento de 100% em sua receita desde 2011, devendo chegar este ano à R$ 80 milhões, resultado este obtido através de um conjunto de fatores, como o recebimento de investimentos, fortalecimento de sua base industrial e reestruturação financeira e organizacional, sendo estes últimos dois pontos considerados como fundamentais por Maurício Aveiro, presidente da BRADAR.

Nos últimos 24 meses a BRADAR entregou 19 radares do modelo SABER M-60, além de desenvolver novos projetos e fechar novos contratos, sobre estas novidades, veja nossa matéria sobre os anúncios da BRADAR realizados na BID Brasil 2013 em: Anúncios da BRADAR.

A BRADAR está também envolvida no programa SISFRON, onde a empresa fornecerá o radar de modelo SENTIR M-20 e outros subsistemas. O SENTIR M-20 é um radar terrestre capaz de executar missões de vigilância, aquisição e classificação, localização, rastreamento e exibição gráfica automática de alvos em terra, tais como indivíduos no solo, tropas, blindados e caminhões entre outros.

“Estamos desenvolvendo um série de projetos para atender às demandas das Forças Armadas e do mercado de sensoriamento remoto”, disse o presidente da BRADAR, Maurício Aveiro. “A integração com a Embraer Defesa & Segurança representou um passo importane para a consolidação de seus projetos e agora podemos seguir adiante”.

Presidente da BRADAR informando sobre a nova marca.

Presidente da BRADAR informando sobre a nova marca.

Após uma breve explicação sobre a mudança da marca, o presidente da BRADAR, Maurício Aveiro reforçou a importância do fornecimento de equipamentos para as Forças Armadas como um indicativo de que a empresa pode exportar produtos em breve. Houve uma apresentação em vídeo sobre a empresa e passou-se para uma rápida coletiva de imprensa da qual o Plano Brasil fez parte e colocamos aqui as nossas perguntas com as respostas da BRADAR:

Plano Brasil: Existe interesse da BRADAR em participar do processo de aquisição de sistemas de defesa antiaérea, sistema Pantsir, participar para receber tecnologia ou desenvolvendo um radar para este sistemas?
Maurício Aveiro: Nós temos contato com o Ministério da Defesa para empregos dos radares que nós desenvolvemos e estamos desenvolvendo em alguns casos com o próprio exército brasileiro, apartir dessas informações é que nós vamos trabalhar para ver qual seria a solução mais adequada, então a relação eventual de nossos produtos com outras empresas o próprio Ministério da Defesa é que irá definir.

Plano Brasil: A BRADAR pretende no futuro trabalhar com radares aerotransportados? Saindo da dimensão de solo?
Maurício Aveiro: Obrigado por essa pergunta pois ela me ajuda a tratar de um outro aspecto da BRADAR, na verdade a BRADAR começou com radares para sensoriamento remoto que é um radar aerotransportado, então é o caminho natural que nós vamos desenvolver soluções de radares aerotransportados para defesa, é natural. Na área de defesa a empresa começou a sua participação desenvolvendo radares terrestres, mas ela já tinha um radar aerotransportado, um radar SAR então é natural que nós possamos trabalhar com radares aerotransportados para a área de defesa.

Em outros questionamentos, a BRADAR foi questionada do porque de não utilizar aeronaves da Embraer para realização dos serviços de sensoriamento remoto, para isso o sr. Maurício Aveiro informou que a Embraer Defesa & Segurança é a controladora da empresa há somente dois anos, mas que existe horizonte para substituição de sua frota de aeronaves para aeronaves da Embraer.

Foi informado também que já existem países interessados nos produtos da BRADAR, com foco inicialmente na América Latina.

Um brinde à BRADAR

Um brinde à BRADAR

 

NOTA DO EDITOR:

O Plano Brasil deseja sorte a empresa neste momento importante e com a nova marca.

5 Comments

  1. tassios says:

    q nome feio em?

  2. Alvez8O says:

    B de Brasil + radar = BRADAR

    Imagino que seja isto…

  3. henriquedsilva says:

    Olá!

    Eu sou funcionário da empresa e o como foi de explicação do Maurício esse nome é uma relação entre oque um radar faz que é emitir um sinal e tbm ao Hino Nacional “…brado retumbante.” Bradar: gritar.

    a apresentação que foi feita para a imprensa é idêntica a que foi feita aos funcionários.

    • marcio alves do nascimento says:

      Olá Henriquedsilva,gostaria de saber já que vc é funcionário da empresa como anda o desenvolvimento do Saber M-200? Já que não se falou sobre o mesmo nessa matéria? Desde já ficarei agradecido pela informação abraço.

  4. X-tudo says:

    Ao meu ver Bradar reflete o momento da defesa no país!… Criando sua identidade e aproveitando as oportunidades que aparecem! Orbisat era muito específico. Bradar talvez seja indicação que o M-200 e outros mais a ver com a defesa vem aí!…

shared on wplocker.com