Categories
Defesa Equipamentos Infantry Fighting Vehicles Israel Sistemas de Armas Tecnologia Vídeo

EITAN – O veículo blindado sobre rodas de Israel

O novo Eitan 8×8 será equipado com um motor de 750 cavalos de potência, terá um sistema de proteção ativa contra lança-granadas e mísseis anti-tanque.

Seu compartimento de tropas pode acomodar 12 soldados e irá substituir a maioria dos velhos M113.

Trata-se de um veículo de combate multi-propósito equipado com uma estação de arma controlada remotamente.

O Eitan não vem substituir o veículo Namer mas, com sua capacidade de deslocamento rápido em estradas, irá trabalhar em conjunto com o Namer, tornando mais rápida a capacidade de reação.

 

https://www.youtube.com/watch?v=7Y_FrsC_gdI

 

22 replies on “EITAN – O veículo blindado sobre rodas de Israel”

Ficou bem estiloso a dianteira do blindado. Com certeza tem dedo artístico do Bibiltre aí! Também, anos e anos desenhando… realmente, a prática leva à perfeição! rsrsrs…

😀

Pra você ver não é? Ficava desdenhando dos dotes artísticos de Bibi Netanyahu e agora está sendo forçado a reconhecer os mesmos. Bem feito….rs!

Agora, falando sério, esse veículo se parece muito com o Patria AMV e o Boxer.

Parece um Boxer mais sóbrio/limpo. Bacana.

O Veículo pesa 35 toneladas ou seja, quase o mesmo que alguns MBTs como é o caso do Leo1. Deve ser muito bem protegido. O vídeo não diz se tem capacidade anfíbia mas seria desejável se o tivesse. Pode também originar outras variantes como uma armada de torre com canhão de 105mm/120mm, porta-morteiro e veiculo de socorro. E eventualmente pode acabar despertando o interesse do USMC, que precisa de um veículo dessa categoria.

Relojoeirosays:

O USMC não usaria esse trombolho. Veja a aparência pobre desse APC. Compare-o ao Bumerang Russo, veja como o perfil desse Eitan é alto. A torreta dele .50 é bem mais alta que a Torreta 30mm do Bumerang. Admita, esse é um primo pobre dos modernos APC. Mas serve bem ao regime sionista que não se importa em fritar algumas duzias de conscritos em suas guerras inuteis em Gaza.

Quem fala daquilo que não entende, apenas levado por uma ideologia putrefata, termina por cometer equívocos fatais senão vejamos. O maior peso se comparado com o Bumerang russo (35 tons versus 20 tons) se justifica pela maior proteção e é compensada pelo motor bem mais potente (750Hp versus 500 HP). De igual forma a maior altura traduz-se em maior proteção contra IEDs, o que aliás segue a tendência atual.

Quanto à aparência do mesmo, conforme alguém mais familiarizado com o assunto mencionou com propriedade, o veículo israelense se parece muito com o Boxer alemão.

No mais você apenas destila o antissemitismo típico das esquerdas frustradas por terem assistido o Estado Judeu derrotar seus inimigos em quatro ocasiões diferentes. E nesse mister ainda distorce a verdade pois nenhum Merkava foi perdido durante a Protective Edge, tendo havido quinze interceptações bem sucedidas de mísseis Kornet e também de RPG-29 graças ao Trophy.

Por fim, existe no USMC a necessidade de se substituir os já antigos LAV-25 da corporação tanto que já foram testados o próprio Boxer alemão, o Patria finlandês e o Stryker da General Dynamics. E tendo em vista os fortes laços que unem os EUA a Israel, a adoção desse veículo seria algo absolutamente natural.

Relojoeirosays:

E pesa 35 toneladas!! é o peso de um Puma IFV alemão, um carro de outra categoria inclusive. Um APC com peso de IFV, um popular 1.0 com peso de Sedan 2.0. Um absurdo.

Pesa 35 toneladas por oferecer mais proteção que um APC comum. Alias, esse veículo está mais para um IFV sobre rodas. Como de costume mais uma vez os israelenses inovam, para desgosto de seus detratores esquerdistas.

Relojoeirosays:

Alvos para o Hizbollah.

Está mais fácil esses veículos fazerem um belo estrago nas fileiras do referido grupo terrorista em sua guerra de procuração a mando dos seus patrões iranianos…

Isso sim é um blindado, uma obra primada engenharia israelense

“O USMC não usaria esse trombolho”

Não mesmo pois já estão com uma seleção em aberto.

“Compare-o ao Bumerang Russo”

“Comparar ao produto Russo” é só para ressaltar a “tecnologia” Russa?
Fique sabendo que o VBCI russo em questão foi feito com ajuda francesa, sendo que é basicamente uma cópia de um VBCI da Nexter.
http://1.bp.blogspot.com/-5cmJGP6xY5A/VIaOpF5j82I/AAAAAAABEaw/z9YDnlCMZFM/s1600/p1010682b.jpg

” veja como o perfil desse Eitan é alto”

A altura de um blindado é consequência de sua proteção a IEDs, não existe outra solução… É um padrão ter VBCIs de nova geração “altos”, o Terrex 3, que é o “ó do borogodó” do momento é bastante alto.
https://2.bp.blogspot.com/-X7H285_MmeY/V5nDklztd9I/AAAAAAABTpM/0C1MdsvP3KgPICRSlfywl6k4PhI3QWM7gCLcB/s1600/CmA-HKbWEAAA5Sf.jpg

“Mas serve bem ao regime sionista que não se importa em fritar algumas duzias de conscritos em suas guerras inuteis em Gaza.”

Patético…

“E pesa 35 toneladas!! é o peso de um Puma IFV alemão”

Errado, a versão IFV do Puma pesa mais de 40 tons. Além de que, o IFV dos Israelenses é o Namer, com mais de 65 tons, então 35 tons em um VBCI não é nada de outro mundo já até mesmo que o Boxer Alemão está nesta faixa.

Perfeito amigo! Acabou de vez com a cantilena do nosso coleguinha esquerdista e antissemita, o que afinal se revela um pleonasmo….rs!

Bom trabalho S-88 e Bardini.

Jorge Knollsays:

Preferiria 1.000 blindados israelenses EITAN a 2.000 Guarani, um blindado que deixa muito a desejar sua capacidade blindagem, o qual coloca em risco os seus tripulantes e transportados.
Não fomos felizes na escolha da associação com a Iveco. É meu pensar.
COMPARAÇÃO: -Enquanto os israelenses constroem um Mercedez, nós nos contentamos com um Fusca.

GENEROSO PATRIOTAsays:

Talvez a finalidade não seja a mesma, caro Jorge… penso que o Guarani seria mais voltado para insurreições e combate a guerrilhas urbanas que no Brasil, certamente, não teriam o mesmo poder de fogo que os árabes, por exemplo, hoje possuem… não se vislumbra seu uso em batalha aberta contra brindados superiores em capacidade e brindagem… acredito que esse papel estará sendo cumprido por um novo 8×8 nacional mais parrudo… sonho de consumo… minha análise não é de um entendedor profundo da área, confesso… 🙂

É um APC digno de respeito… sem dúvida. Eu trocava na hora, vamos ver se os israelenses irão propor a instalação da UT-30 em algumas unidades ou se instalarão uma torre com perfil mais baixo… ainda que por ser um APC a instalação não intrusiva da UT-30 seja interessante, existem outras opções com essa mesma característica porém com perfil bem melhorado

Trocar eu não trocava amigo pois o Guarani é um esforço legítimo nosso para obtenção de uma família de veículos blindados sobre rodas. Contudo, é urgente que se desenvolva logo a versão 8×8 do mesmo.

Algum dos colegas entendidos em blindados poderiam me fazer uma comparação do veiculo israelense com nosso Guarani do ponto de vista técnico?

São veículos bem diferentes amigo. O Eitan é 8×8 enquanto o Guarani possui por enquanto apenas uma versão 6×6. O Carro israelense além de mobilidade privilegia muito proteção embora ambos sejam altos para minimizar o dano por IED.

Valeu, obrigado. Em uma das fotos ele parece estar carregando uma torre semelhante a Remax .50 utilizada em algumas versões do Guarani. Quanto a versão 8×8 seria muito sonhar com algo semelhante ao Centauro italiano? rsrs

Comments are closed.