Defesa & Geopolítica

Ditadura militar Argentina: EUA sabia que ocorriam execuções

Posted by

Jorge Rafael Videla Redondo

O Governo dos Estados Unidos sabia dos desaparecimentos forçados acontecidos durante uma parte da ditadura de Jorge Rafael Videla na Argentina (entre 1976 e 1981), e das torturas contra os presos clandestinos.

A informação está no rascunho do informe anual sobre direitos humanos da embaixada norte-americana em Buenos Aires, de 1980, que se tornou público apenas na última segunda-feira. “Descobrimos que os presos geralmente são torturados durante o interrogatório e eventualmente executados sem julgamento”, indica um dos boletins confidenciais norte-americanos, também daquele ano.

O Governo de Jimmy Carter (1977-1981) fez uma pressão diplomática intensa para conseguir parar as violaçōes de direitos humanos na Argentina, mas os esforços acabaram limitados por interesses geopolíticos, entre eles o desejo de frear o avanço da União Soviética na América do Sul. A informação está no Plano de Ação para a Argentina 1980-81, que ocupa 11 das 1081 páginas que perderam a condição de confidenciais.

Jorge Videla e Jimmy Carter

O dilema entre ir contra as ditaduras e correr risco de uma aproximação com os soviéticos foi constante na política de Carter em relação ao regime argentino.

Os documentos divulgados por Washington, correspondentes ao período entre 1977 e 1980, revelam um conhecimento progressivo das atrocidades cometidas pelos militares. O primeiro encontro entre os líderes dos dois países aconteceu em Washington, em setembro de 1977. A ata daquela reunião mostra que Carter expressou a Videla “sua admiração pelos avanços obtidos pelo Governo argentino em sua luta contra o problema do terrorismo e a reconstrução da economia argentina”. Além disso, perguntou-lhe “que passos adicionais poderiam ser dados para aliviar as preocupações nos Estados Unidos [que Carter considerou que poderiam ser “exageradas”] sobre a situação dos direitos humanos na Argentina”.

A capacidade de Videla para enganar a comunidade internacional também é vista em um perfil confidencial escrito pelas autoridades norte-americanas quatro meses depois. O texto o apresenta como “um pai de família e católico que exerce ambas as funções com devoção”, de personalidade moderada que “parece genuinamente odiar os excessos de pelos quais alguns militares são condenados”. O ditador mais cruel da história da Argentina, que morreu na cadeia em 2013 sem ter se arrependido de nada, era descrito em 1978 como um líder que tentava evitar os confrontos e, por isso, “devido à maioria dos líderes militares pedirem medidas duras contra o terrorismo, ele tinha dificuldades para se opor ao consenso”.

A imagem do líder argentino sofreu uma mudança radical à medida que começaram a aparecer os assassinatos, roubos de bebês e todo o tipo de absurdos perpetuados sob seu comando. Um relatório demolidor da Comissão Interamericana de Direitos Humanos depois de uma visita a Buenos Aires, em 1979, tornou impossível se esconder o que estava acontecendo e colocou o debate na pauta de diversas instituições norte-americanas. “O Departamento de Estado pressionou fortemente pelas políticas de direitos humanos, enquanto o Conselho de Segurança Nacional foi muito mais cauteloso na hora de tratar com os militares argentinos”, disse ao EL PAÍS Peter Kornbluh, pesquisador do National Security Archive (Arquivo Nacional de Segurança), com sede em Washington.

Repercussão nos tribunais

Tanto o Governo argentina quanto grupos de direitos humanos expressaram sua confiança em que os documentos divulgados ajudem a esclarecer o quanto o Governo dos EUA sabia sobre os abusos executados pela ditadura e que deem também novas informações para as ações judiciais que estão transcorrendo, por crimes contra a humanidade. “O importante é trabalhar nesses documentos. Isso não é um material morto, porque será feito todo um trabalho de inteligência em torno dele”, afirmou o secretário das Avós da Praça de Maio, Abel Madariaga.

O material colocado à disposição do público se soma aos cerca de 4.000 boletins já divulgados em 2002 pelos Estados Unidos e aos fornecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) em maio do ano passado. O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, comprometeu-se a esclarecer ainda mais essas informações nos próximos meses. “Acho que a divulgação desses documentos será um alento para a comunidade dos direitos humanos na Argentina, no que diz respeito a acreditar que os Estados Unidos estão levando a sério o compromisso de abrir seus arquivos secretos de inteligência. Estes documentos são mais de política e de processos, mas os documentos que serão revelados no futuro, os da CIA, serão realmente documentos de inteligência.”

Kornbluh acredita que a importância de alguns dos informes vai além das fronteiras. Ele cita como exemplo o boletim da embaixada norte-americana em que se admite que “os desaparecimentos ainda são a tática-padrão das forças de segurança argentinas com os terroristas capturados” e há poucas esperanças de que eles parem “porque funcionam”. Para o especialista do NSA, “os argumentos usados nestes documentos têm efeito hoje em dia na discussão sobre as atrocidades cometidas pelos Estados Unidos em nome da luta contra o terrorismo, que foram muito similares, embora em uma escala menor, que as cometidas pelos argentinos naquela época”.

MAR CENTENERA / SILVIA AYUSO

Edição/Imagem: Plano Brasil

Fonte: El País

 

19 Comments

  1. Rafa_positron says:

    Lobby dos EUA para conseguirem mais golpes na America Latina

    ps: já conseguiram no Brasil, em pleno ano de 2016

    • S-88 says:

      Quem diz que teve “gópi” no Brasil mostra desconhecer não apenas o que é Estado de Direito como também o funcionamento das nossas instituições. Mas insisto, é apenas um toque..??

      • Rafa_positron says:

        Deixa eu só te fazer uma pergunta

        Oq acontece com Anastácia (que pedalou)?
        Oq acontece com Geraldo Alckimin (que pedalou)?
        Oq acontece com os outros prefeitos e governadores (que pedalaram)?
        Oq acontece com FHC (que pedalou)?

        E desde quando pedalada é crime de responsabilidade?

      • S-88 says:

        Embora você tenha omitido propositalmente o queixoso também pedalou. Mas o que o diferencia, junto com os que você citou, da afastada é que não atentaram contra a lei orçamentária ( ela maquiou descaradamente as contas públicas) e também possuíam condições políticas melhores afinal o julgamento por crime de responsabilidade é essencialmente político.

        O resto é como eu volto a dizer: dizer que foi “gópi” é mostrar desconhecimento do funcionamento das instituições.

      • Rafa_positron says:

        Então vc admite que o julgamento de impeachment só vale para alguns?

        e ainda diz q não é golpe?

        kkkkkkkkkkkkkkkkk

        Ai me responde:

        1. Quer dizer que o julgamento de impeachment é politico? e os paramentros juridicos?

        2. A pedalada fiscal dos tucanos não atentaram contra a lei orçamentária?

        3. O que acontece com os 54 milhões de votos que a presidente golpeada obteve nas urnas?

        4. Quem tem moral pra julgar a Dilma ?

        no aguardo

      • S-88 says:

        Onde eu disse mesmo que julgamento de impeachment só vale para alguns? Apenas deixei muito claro que ao contrário dos outros, inclusive o queixoso que você intencionalmente omitiu, a afastada atentou contra a lei orçamentária.

        Respondendo as suas perguntas:

        Quer dizer que o julgamento de impeachment é politico? e os paramentros juridicos? Os parâmetros jurídicos são dados pelo art. 85, VI, da CF/88 e pelos arts 4º, VI e 10 da Lei 1079/50, que dizem ser crime de responsabilidade atentar contra a lei orçamentária, exatamente o que a afastada fez ao pedalar e valer-se de decretos não autorizados para abertura de créditos suplementares com a finalidade de maquiar as contas públicas e majorar o déficit primário. Ainda assim o julgamento é essencialmente político afinal é feito por uma casa legislativa (Senado Federal).

        A pedalada fiscal dos tucanos não atentaram contra a lei orçamentária? Tarso Genro pedalou. Agnelo Queiroz pedalou. O Queixoso pedalou. Sérgio Cabral pedalou. Cid Gomes idem. Os três primeiros pertencem ao ParTido, o quarto ao PMDB e o quinto pertence ao PDT. Ainda assim vocês militantes e adeptos do ParTido não largam esse tacanho raciocínio binário de dividir o mundo entre vocês e os tucanos. E o que os que eu citei têm em comum com os tucanos? Pedalaram, mas ao que tudo indica não atentaram contra a Lei orçamentária como a afastada fez.

        3. O que acontece com os 54 milhões de votos que a presidente golpeada obteve nas urnas? Continuam válidos afinal os votos foram dados para a chapa PT/PMDB, que tinha a afastada como presidente o Temer como vice. Uma vez que a titular foi afastada de acordo com as normas previstas na Constituição Federal e legislação infraconstitucional, o vice assume o seu lugar com a legitimidade que lhe foi conferida pelo processo eleitoral e a carta magna.

        Quem tem moral pra julgar a Dilma ? O Senado Federal (art.52, I, CF/88) pois trata-se de uma legitimidade constitucional.

    • Lucena says:

      Rafa sempre é assim … na ditadura militar de 64 … esses tipinhos diziam que aquilo não era GOLPE e sim uma revolução … fico imaginando qual é o adjetivo que os fariseus deram a esse nova revolução para tentar esconder tal infâmia vergonhosa desse GOLPE de 2016 ? .. revolução dos 1% ? … ou revolução dos revoltados chiques ? … ou a revolução dos cara-de-pau ? … HAHAHAHAH…

  2. A Ditadura Argentina foi abominável e o triste é saber que meu país colaborou também com isso

  3. A Máquina Troll says:

    Na Grécia a democracia funcionava muito bem porque os que não estavam
    de acordo se envenenavam…….

  4. A Máquina Troll says:

    como diz um ditado… Mais vinte tiros e teremos uma democracia………..

  5. Rafa_positron says:

    Só pra constar

    oq acontenceu no Brasil em 2016 foi um GOLPE

    e será pra sempre isso

    por mais que alguns não admitam, por vergonha ou por cinismo (caso do Tirelles), vai entrar pra Historia como GOLPE

    e não tem pedalada verbal que mude isso

    No mais, eu quero é saber onde estão as panelas que não batem

    – Cassação de Cunha adiada pra Setembro
    – Jose Serra acusado de receber 25 milhões de propina da Odebretch
    – Aecio Neves mais citado nas delações do que as Frases da Clarice Lispector

    Golpistas nunca admitem que são golpistas…. sempre arranjam um REINALDO AZEDO pra fazer a maquiagem midiatica

    • João Gabriel says:

      Eu só sei de uma coisa,quero comunistas longe do poder e logo começarei caçar esses vermes!

      • S-88 says:

        Você não precisa fazer isso (caçar). Basta sentar e esperar que eles caem sozinhos dado serem corruptos e incompetentes.

      • Lucena says:

        São tão corruptos e incompetentes .. rsr ..que foi necessário um golpe e uma rasteira da direita para tirá-los do poder… HAHAHAH…. pois se fosse dentro das regras democrática a esquerda ainda estariam no poder ….HAHAHAH…. basta vê a popularidade do LULA agora.. com toda as molecagem da mídia golpista, ele continua imbatível nas pesquisas eleitoral .. com certeza mais outro golpe a caminho para evitar o retorno do LULA no poder .. HAHAHAH… lembrando que os corruptos quando estavam no poder não conseguiram fazer uma politica de inclusão social como foi no tempo da esquerda … que até a bruxa da Hillary elogiou .

      • S-88 says:

        Tanta risada se explica, é nervosismo ante a falta de argumentos senão vejamos:

        – A presidente esquerdista foi afastada do cargo dentro das regras existentes dentro do Estado Democrático de Direito para punir quem comete crime de responsabilidade;

        – Estar liderando em pesquisas de opinião para o primeiro turno com parcos 23%, sendo que perde em TODOS os cenários no segundo turno, para quem deixou a presidência com 86% de aprovação é um fiasco monumental;

        – A esquerda não fez política de inclusão social alguma. Tanto que o carro-chefe deles, o bolsa família, é na verdade a junção de programas que foram criados pelo “FHC malvado e privateiro”. No mais tudo o que o ParTido fez foi cafetinagem da miséria alheia.

      • Rafa_positron says:

        Isso

        vai la

        mostre a mascara ditatorial e repressora trilogiopata

        só não esqueca q quem manda é o eleitor

    • S-88 says:

      Mais do mesmo ou seja, a insistência (inútil diga-se de passagem) na retórica vazia do “gópi, gópi” além de demonstrar obediência cega a uma lógica bolchevista, bolivariana e autoritária segundo a qual a vitória nas urnas dá um cheque em branco ao chefe do executivo. Da mesma forma revelam desconhecimento e também desprezo pelas instituições pois pensam que o executivo possui poderes absolutos, restando o legislativo e o judiciário como meras vaquinhas de presépio tal como acontece na Venezuela.

      Quanto ao grande Reinaldo Azevedo, cada vez se firma como o jornalista mais conhecido e influente no Brasil. Além do seu blog político ser o mais acessado, é colunista da Folha de SP, tem um programa de rádio líder de audiência na Jovem Pan e também é comentarista de politica na Rede TV. E há dois dias atrás teve uma concorrida noite de autógrafos em uma livraria paulista.

      Por seu turno todos aqueles jornalistas decadentes (ex: PHA e os do DCM), que ganhavam a vida recebendo pixuleco estatal para praticar adulação explícita ao ParTido e atacar de forma vil os adversários do mesmo (tanto que muitos deles foram e são processados) vão descendo ladeira abaixo, ainda mais agora que o interino acabou com a mamata via SECOM.

      • Rafa_positron says:

        retorica vazia…. Reinaldo Azedo só é grande pra quem é seboso igual a ela

        golpe é golpe

        64 foi assim tb…. anos depois até a globo reconheceu q errou ao apoiar aquilo….

        hj a velharada de pijama tá isolada no apoio aquele episodio

        acontecera o mesmo: daqui a 20 anos a globo vai fazer outro editorial de desculpando por apoiar o golpe de 2016

        a verdade sempre aparece

        veremos q a presidente Dilma foi vitima de um golpe sem vergonha orquestrado por um corrupto

      • S-88 says:

        Hoje, amanhã e daqui a sabe-se lá quanto tempo a história vai dizer que a afastada o foi em um processo constitucional onde teve respeitado seu direito ao contraditório e à ampla defesa. Simples assim.

        E diante do fato acima ficar choramingando que foi “gópi”mostra-se apenas uma retórica vazia de um grupo perdedor, cujo fiasco vai se tornar mais evidente nas eleições municipais de outubro, a começar pela capital do Estado mais rico da federação.

        Ah! E não custa lembrar que muitos,senão a esmagadora maioria dos eleitores que irão apear o ParTido da prefeitura de SP lêem, ouvem e assistem ao Reinaldo Azevedo….?

shared on wplocker.com