Defesa & Geopolítica

Israel amplia Família de armas guiadas SPICE

Posted by

 

spice
Spice 1000 Mk 83, arma guiada da Rafael de 500 kg (1.000 lb.). Ele é capaz de atacar alvos em faixas estendidas além de 60 km. Foto: Rafael

E.M.Pinto

Informações Israel Homeland Security

A Força Aérea de Israel, IAF, possui uma das melhores reputações em combate entre todas as forças aéreas do planeta. Muitas das suas armas são sistemas projetados e desenvolvidos no próprio país, a capacidade de integração e desenvolvimento destas armas, dá a Israel uma inquestionável superioridade aérea na região.

Os sistemas desenvolvidos pelas empresas israelenses são diversos e estão constantemente em evolução,  é o caso do kit de orientação de armas guiadas denominado, Spice, desenvolvido pela RAFAEL.

O kit utiliza um sistema de navegação e buscador de imagens termais e processa a correspondência de imagem, dando a arma uma lata precisão de menos de três metros.  Além da navegação passiva baseada na imagem do kit, o Spice também possui um sistema de navegação inercial INS e por GPS. Mas o principal sensor do Spice é seu Dual Seeker, CCD / IIR que fornece a precisão e identificação do alvo .

Este sistema permite uma precisão maior do que o GPS, a capacidade de aquisição de alvos automática do Kit é baseado em uma tecnologia baseada na comparação de imagens, o que lhe torna imune às tradicionais contra-medidas. A tecnologia baseia-se na comparação contínua de uma imagem em tempo real recebidas pelo CCD duplo / IIR e uma imagem de referência armazenados no computador da arma.

dualseeker

O Dual seeker trabalha com a comparação por superposição de imagens

O kit básico inclui um o sistema de orientação e as aletas (lemes) bem como sistema de fixação. a arma mais pesada a utilizar o kit é a bomba MK-84 (2000 lb) que com o kite pode ser lançada com precisão à 60 km dos alvos. Esta nova versão do Spice já está operacional na força aérea israelense e já foi utilizado em combate.

A versão desenvolvida para as bombas MK-83 (1000 lb) permite que a arma tenha um alcance ainda maior,  além de 100 km. Para ataques de supressão um caça F16 pode lançar simultaneamente sobre um alvo até 16  bombas inteligentes de pequeno diâmetro, SSB  (250 lb) aumentando a letalidade e reduzindo tempo e efeitos colaterais .

Fonte:  i-HLS ISRAEL Homeland Security 

7 Comments

  1. HMS TIRELESS says:

    Israel , cercado de inimigos, faz a lição de casa e desenvolve inúmeros sistemas de armas que são de qualidade inquestionável. Bem diferente de um certo bananão ao sul do equador,eternamente sentado em berço esplêndido à espera da tal “transferênfia di tequinúlugia”

  2. Israel , cercado de inimigos, faz a lição de casa e desenvolve inúmeros sistemas de armas que são de qualidade inquestionável

    .
    .
    Disse bem Sr.HMS TIRELESS,cercado de inimigos e ainda bem que o Brasil,o bananão como o senhor geralmente se refere,é um pais pacifico sem os inúmeros inimigos que Israel tem.
    .
    Eu adoro o meu país por muitos motivos e um deles é justamente isso,procura não ter inimigo par que assim,a sua população não viva assustada como é naqueles países cercados de inimigos.
    .
    Parece-me que para você,seria melhor o Brasil entrara no espiral de uma onda de frenesi como é lá nos EUA e em Israel,assim gastar muito tempo e dinheiro como armamento,não por uma questão de opção e sim por uma questão de sobrevivência como é no caso de Israel…Rsrs.
    .
    Geralmente é esse tipo de desculpa que os meliantes falam quando a polícia o prende por porte de arma quando:
    .
    _Porquê você está portando esta arma?; pergunta o policial.
    É para me proteger como os meus inimigos,que são muitos,responde o meliante.
    .
    O Brasil deve ter na educação a sua principal prioridade seguido pela infraestrutura e a saúde,ainda bem que não temos tantos inimigos para nos preocupar.
    .
    Essa história de sempre nos espelhar nos EUA e seus asseclas,era no tempo onde se” imaginava que se era bem para os EUA era bom para o Brasil“,na época que os americanos nos referia como república de bananas porém essa época já se passara,más pelo que vejo ainda tem aqueles que sentem saudades do bananão…Rsrsr….oa micos de sempre…Rsrsr.

    • HMS TIRELESS says:

      Lucena:

      Se você não tivesse suprimido a parte final do meu comentário teria entendido a mensagem que quis passar. Israel, pela necessidade, desenvolveu com esforços próprio uma indústria de defesa. Por outro lado, aqui no Bananão ficam esperando “transferênfia di tequinúlugia”, sem investir em capacitação própria…

      • Sr.HMS TIRELESS,
        .
        Busque colocar a parte em que é enfatizado os motivos que levam o governo de Israel a priorizar a sua segurança.
        .
        As prioridades de ada país é inerente a cada país,no caso da segurança é uma questão estratégica para todos os países mais conforme as sua necessidades e a sua geopolítica,é patente que as necessidades do Brasil não é a mesma de Israel,da China,Russia e dos EUA.
        .
        O Brasil por não ter inimigos externos declarados como é o caso de Israel,tem uma oportunidade de investir sem as pressas,em uma política de defesa genuinamente nacional e isso leva tempo pois a nossa educação e os nosso parque de tecnologia ainda deixa a desejar no que se refere a defesa ai é uma lástima se comparado com aquele países que investe pesado na tecnologia em defesa.
        .
        O Brasil tem dois caminhos,o imediatismo através de comprar modernizar a sua defesa como se faz na Arábia Saudita,Venezuela,Índia,..etc;ou criar o seu próprio now how,a outra opção;que se leva tempo e dinheiro os resultados demoram aparecer,é natural.
        .
        Para termos o nosso próprio now how,é necessário pelas circunstância e pelo tamanho do Brasil em todos sentidos,os seus problemas e as suas prioridades são grandes também e como não somos cercados de inimigos, procuramos trabalhar de uma forma construtiva como os demais países da região sem o imperialismo como se vê nas doutrinas americanas,russas e chinesa,por exemplo
        .
        Fica fácil em desenvolver uma consciência tecnológica tranquilamente,sem às turras e as pressas como alguns querem,ou seja,colocar o carro na frente dos bois,isso só poderia acontecer com uma fronteira cercada de países não beligerante e graças a Deus temos uma,embora que tenhamos o crime organizado usando-a e abusando-a.
        .
        Hoje para o Brasil é fundamental investir na educação, para termos um now how na defesa do mesmo nível que tem os principais centros de tecnologia em defesa do mundo.
        .
        O povo sem a cultura do peleguismos e mais consciente do seu dever para com a nação,esta será mais forte com são aquelas que por aqui sempre são revenciadas e idolatrada,o Brasil tem capacidade de fazer muito melhor do que estas.

      • Henrique Senna says:

        Apenas uma correção: know how – como fazer.

  3. PÉ DE CÃO says:

    eu acho que existe muito marketing tambem referente a tudo que um faz e o outro um marketing ruim é o caso aqui no brasil temos tudo somos cristao em maioria temos um territorio enorme conquistado com braço forte ,e etc etal ,mas temos uma imprensa dominada por sionistas que usa o marketing ruim para tentar abaixar a moral da tropa
    israel tem que segurar o seu territorio e pedir que va cada vez mais judeus de outros paises morarem la pis para cada israelense nascido nasce 200 palestinos ,
    ISRAEL TERA QUE INVENTAR HUMANOIDES PARA PODER CONTINUAR SENDO DONO DAQUELE DESERTO NO MEIO DESSA TAL TERRA SANTA alias aonde mataram jesus .de santa voces so tem o nome.

  4. BANANÂO VS UFANISTA

    Por isso levo de Ufanista, quando leio um comentário que desmereçe de forma injusta o meu país, senão vejamos: 1) Qual o país da América que tem mais capacidade industrial militar depois dos EUA? A resposta é o Brasil,ou estou errado? O Brasil desde a década de 70 sempre manteve um bom parque industrial militar,mesmo com as crises e falta de investimentos, produzimos de lá para cá armas como o Osório, o cascavel,o Urutu,o ASTROS , pistolas e fuzis, misseis como o piranha, A- Darter,MAN e MAR1,AVTM 300,aviões como o tucano,super tucano, AMX e agora o KC 390, minas terrestres , foguetes de fragmentação, anti tanques e com qualidade tendo exportado para diversos países inclusive os EUA, algumas destas armas receberam condenações internacionais devido ao poder de destruição,então não somos bananões é certo, hoje digo sem medo de errar que somente EUA, RUSSIA ,CHINA e FRANÇA poderiam vencer o Brasil numa guerra, os EUA devido a projeção dada por sua marinha, Russia e China pelo poder nuclear e França por ter a guiana francesa em nossas fronteiras de onde poderia estacionar uns 200 caças e de lá conquistar superioridade aérea, mas mesmo assim acho que não teriam recursos financeiros para bancar uma guerra com o Brasil que seria longa e cara.O resto do mundo não tem capacidade de projetar uma força capaz de subjugar o Brasil. E então eu pergunto, quem pode com EUA,RUSSIA e CHINA?O Brasil é bananão por não poder com essas nações?

shared on wplocker.com