Categories
Defesa Navios Sistemas Navais Traduções-Plano Brasil

Marinha dos EUA concede contratos de US $ 9 bilhões para a construção novos Destroyers classe Arleigh Burke

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A Marinha dos EUA assinou dois contratos totalizando mais de US $ 9 bilhões os quais se destinam a construção de mais dez novos Destroyers da classe Arleigh Burke, na configuração  Flight III.

Concedido em 27 de setembro, os contratos multi-anuais (MYP) 2018 – 2022 (anos fiscais), paara a General Dynamics Bath Iron Works (GDBIW)  são quatro navios e para a Huntington Ingalls Industries (HII) outros seis. 

O GDBIW recebeu um contrato de US $ 3.904.735.559 para  a construção de quatro navios da classe DDG-51 no ano fiscal de 2019-2022. Já a HII projetará e construirá seis navios da classe DDG-51 no ano fiscal de 2018-2022 sob um contrato de US $ 5.104.668.778 (FPIF).

“Estes contratos são mais uma prova da entrega contínua  de capacidade letal para a marinha  e para a nação com um senso de urgência, garantindo o melhor valor para o contribuinte… A Marinha economizou US $ 700 milhões por esses 10 navios, usando contratos de compras de vários anos, em vez de uma abordagem de contratação de um ano… Também temos opções para um adicional de cinco DDG-51 para nos permitir continuar acelerando a entrega das excepcionais capacidades do DDG-51 Flight III à nossa força naval”,  disse James F. Geurts, secretário assistente da Marinha para pesquisa, desenvolvimento e aquisição

Esses prêmios de aquisição de vários anos são para um total de 10 navios MYP. Além disso, o contrato de cada construtor naval contém opções para navios adicionais no AF18 / 19/20/21/22, proporcionando flexibilidade à Marinha e / ou ao Congresso para aumentar as taxas de construção do DDG-51 acima dos 10 navios MYP no pedido de orçamento para 2018, se apropriado.

“Esta aquisição fornecerá eficientemente capacidade integrada de defesa aérea e antimísseis para nossa frota futura, ao mesmo tempo em que fortalecerá nossa base industrial de construção naval e defesa… A Marinha tem orgulho de estar trabalhando ao lado dos construtores de navios dedicados da BIW e da Ingalls para continuar a entregar esses navios de guerra à frota.”disse o Capitão Casey Moton, gerente do programa de classe DDG-51

Os destróieres estão sendo adquiridos em uma configuração Flight III, confiando em um projeto de estado e maduro, ao mesmo tempo em que fornece capacidade crítica integrada de defesa antimísseis e aéreos com o radar de defesa antiaéreo  AN / SPY6 (V) (1).

Fonte: Naval Today

Categories
Defesa Negócios e serviços Tecnologia

BOEING VENCE A CONCORRÊNCIA T-X!

 E o premio vai para…. a Boeing!

Hoje, 27 de setembro de 2018, a USAF (Força Aérea dos Estados Unidos) concedeu um contrato que pode chegar a U$ 9,2 Bilhões de dólares para a famosa empresa aeronáutica que em conjunto com a Saab, empresa sueca famosa por estas bandas por ser a fabricante do futuro caça brasileiro Gripen E da Força Aérea Brasileira, para fornecer seu novo jato de treinamento T-X que substituirá os cansados Northrop T-38C Talon da USAF.
Ao todo, a USAF deverá receber 350 unidades do TX, número bastante relevante para este segmento da aviação militar. É bastante provável que a aeronave seja exportada e que versões armadas sejam desenvolvidas, aumentando seu potencial no mercado de defesa.

Fonte:  e Cortesia WARFARE