Categories
Rússia Sistemas de Armas

Novas informações sobre o Veículo aéreo não tripulado de combate russo

Tradução e Adaptação- E.M.Pinto
Segundo o Defence.ru, foi apresentado nas redes sociais o protótipo do primeiro drone de combate russo, denominado “Caçador”.
Segundo as informações a aeronave possui um elevado grau de itens comuns ao Su-57 e foi apresentado como sendo um passo
significativo que foi dado em direção à criação da aviação da sexta geração russa.
Como apresentado no twitter, possível que a sua aparição ao público seja feita muito em breve.

As novas informações atestam que o programa do “Caçador” está em franco desenvolvimento com o programa Su-57 e que um dos protótipos do T-50 está atualmente trabalhando em apoio e conexão ao programa “Caçador”.

Sabe-se que esta aeronave de combate  é projetada e desenvolvida pelo escritórios de projetos da “Sukhoi”. Como esperado, o UCAV apresenta o desenho de uma  “asa voadora” com a máxima utilização da tecnologia “stealth”, sua massa total é de até 20 toneladas, e a velocidade máxima – 1.000 km / h.

7 replies on “Novas informações sobre o Veículo aéreo não tripulado de combate russo”

Retrovirussays:

Pra uma maquete está muito bem feito.

Tiago Silvasays:

Gente nem lembra o X-47A.

PRAEFECTUSsays:

Meus caros,

um aperitivo do que há de vir, se o Senhor Jesus não vier antes…

As aeronaves de combate de sexta geração humanamente pilotadas contarão com o apoio/cobertura de drones caçadores nos combates aéreos. Será um passo natural na moderna guerra aérea.

Os drones inclusive estão sendo preparados para se tornarem a principal linha de defesa e ataque na vislumbrada guerra espacial…

Grato

Praefectus,

Apenas complementando o que já disse:

Em 2005, em uma experiência realizada pela USAF com o X-45A, as duas aeronaves construídas simularam um ataque a uma posição de SAM, coordenando entre si para realizar o ataque, o que foi realizado com êxito por um dos UCAV enquanto o outro mantinha-se na proteção. E no mesmo exercício, simulou-se o surgimento repentino de um outro alvo, que também foi prontamente atacado pelo segundo UCAV… Tudo isso realizado de forma praticamente autônoma, com o piloto ao chão somente autorizando o ataque.

Em suma, a tecnologia para retirar o piloto da cabine já existe… Resta somente refinar o hardware destinado a controle e software para se produzir um UCAV totalmente capaz de lutar em todas as modalidades.

Olha os Russo colocando em prática tácticas de espionagem e engenharia reversa que são praticadas desde os tempos imemoriais.
Enquanto que em um país da Alice, que foi visitar o chapeleiro maluco, gastam fortunas em tecnologias que poderiam ser desenvolvidas localmente com uma simples engenharia reversa nos equipamentos que já opera, ou operava.
Parabéns a Russia!
Acorda Alice, e perca essa paixão pelo chapeleiro maluco!

Rússia está abrindo a caixinha de surpresas, o que mais tem nela?

Parece mt com um protótipo apresentado pela MIG mais de 10 anos atrás.

Comments are closed.