Defesa & Geopolítica

Vazamento diz que presidente deposto em 2009 em Honduras era agente duplo

Posted by

http://www.joildo.net/wp-content/photos/charges/manuel_zelaya_returns_home_by_latuff2.jpg

O ex-presidente de Honduras Manuel Zelaya, atuou como agente duplo dos Estados Unidos e da Alternativa Bolivariana das Américas (Alba) da Venezuela e Cuba, pouco antes do golpe de Estado de 28 de junho de 2009, segundo revelações do Wikileaks publicadas nesta segunda-feira (31) na imprensa local.

Segundo essas revelações, contida em uma nota do Departamento de Estado elaborada pela Embaixada dos Estados Unidos em Honduras, Zelaya conseguiu o apoio do cubano Fidel Castro e do venezuelano Hugo Chávez e de outros líderes da Alba para uma proposta para a volta de Cuba à OEA (Organização dos Estados Americanos) sem que soubesse que a origem do rascunho era dos Estados Unidos.

No telegrama 210866 de 23 de junho de 2009 são relatados pormenores da cúpula da Organização dos Estados Americanos (OEA) celebrada em 2 e 3 de junho de 2009 em San Pedro de Sula, norte de Honduras.

Nessa reunião, na qual esteve presente a secretária de Estado americana Hillary Clinton, os países da Alba apresentaram para sua aprovação um rascunho para conseguir a admissão de Cuba na Organização da qual foi expulsa nos anos 60.

Hillary apresentou uma contraproposta que era levantar a proibição a Cuba desde que Havana aderisse aos princípios da OEA.

Zelaya fez a mediação entre os Estados Unidos e os países mais radicais e informou Washington sobre suas dificuldades, evidenciando que o rascunho finalmente aceito por Cuba, Venezuela e Nicarágua foi, na realidade, redigido pelos Estados Unidos.

Dessa maneira, Zelaya se mostrava ligado aos colegas Hugo Chávez (Venezuela), Daniel Ortega (Nicarágua), Rafael Correa (Equador) e Evo Morales (Bolívia), mas mantinha vínculos estreitos com os Estados Unidos, segundo o telegrama.

Copyright AFP – Todos os direitos de reprodução e representação reservados.

Fonte: R7

18 Comments

shared on wplocker.com