Defesa & Geopolítica

A cooperação técnico-militar entre a Rússia e a Síria terá futuro?

Posted by

A Rússia não interrompeu o fornecimento de armas à Síria segundo os contratos anteriores, já que não há restrições ao fornecimento de armas a este país. Isto foi afirmado pelo vice-diretor do Serviço Federal de Cooperação Técnico-Militar (SFCTM) da Rússia, Viacheslav Dzirkaln.

Devido ao desenvolvimento dos acontecimentos neste país do Oriente Médio, os especialistas são muito cautelosos ao avaliar o futuro da cooperação técnico-militar entre a Rússia e a Síria. A Síria é o maior importador de armas russas na região. Após a desintegração da União Soviética, houve uma pausa nas relações técnico-militares entre os dois países, sendo que em 1996 esses contatos foram reativados com a assinatura do protocolo de passagem do comércio para a moeda livremente convertível. Desde então, os contatos começaram a crescer, diz o analista do Centro de Análise de Estratégias e Tecnologias, Konstantin Makiyenko:

Eles não eram muito ativos devido ao fato de a Síria não ser tão rica em recursos financeiros. No entanto, ela estava comprando anualmente 100 milhões de dólares em equipamento militar à Rússia, valor que foi aumentando. Provavelmente hoje a Síria ocupa a quinta posição nas encomendas, com um volume de 3,5 – 3,8 bilhões de dólares. Entre as maiores encomendas da Síria destacamos o contrato para compra de 24 caças MiG-29M2. Porém, este contrato ainda não está sendo executado, as entregas estão previstas para começar em 2012-2013. Podemos citar ainda o contrato que foi cancelado sob pressão do Ocidente, dos EUA e Israel, para fornecer à Síria mísseis de curto alcance Iskander.

Dos contratos que foram realizados podemos destacar os complexos costeiros anti-navio Bastion com mísseis de cruzeiro supersônicos Yakhont. E, neste caso, todas as alegações de violações de certas restrições internacionais eram totalmente infundadas, disse Konstantin Makiyenko:

Quanto aos mísseis, há uma restrição importante ao seu fornecimento: trata-se do alcance desses mísseis. De acordo com o regime de controle de tecnologia de mísseis, é proibido o fornecimento de mísseis com alcance de mais de 300 km. O míssil “Bastion” é um complexo com alcance de 280 km, sendo que assim não está sob tais restrições internacionais.

O Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, se manifestou contra as propostas de impor um embargo ao fornecimento de armas à Síria e fez um apelo para que levem em consideração as lições da Líbia, onde o embargo foi aplicado apenas ao fornecimento de armas para o exército do governo líbio. De acordo com especialistas, no momento é difícil prever o futuro da cooperação técnico-militar entre Rússia e Síria. Contudo, não resta nenhuma dúvida de que a Rússia cumprirá as suas obrigações.

Fonte: Voz da Rússia

12 Comments

shared on wplocker.com