Defesa & Geopolítica

Rebeldes líbios dizem que Khadafi foi morto

Posted by

http://wscdn.bbc.co.uk/worldservice/assets/images/2011/10/20/111020131202_sp_comemoracao_sirte_304x171_reuters.jpgFontes do Conselho Nacional de Transição (CNT) afirmaram nesta quinta-feira que o líder deposto da Líbia, Muamar Khadafi, foi morto em sua cidade natal, Sirte.

O ministro da Informação líbio, Mahmoud Shammam, afirmou que seus soldados viram o corpo de Khadafi. A informação, entretanto, ainda não foi confirmada de maneira independente.

Um rebelde líbio disse à BBC ter encontrado Khadafi escondido em um buraco em Sirte. O líder deposto teria pedido a ele para não atirar.

Não há confirmação independente dos relatos.

42 anos

Khadafi foi deposto após 42 anos no poder na Líbia.

A Líbia é o terceiro país árabe, após Tunísia e Egito, a ter seu regime derrubado durante a onda de levantes conhecida como Primavera Árabe.

Informações sobre uma suposta captura de Khadafi começaram a surgir na manhã desta quinta-feira. Havia relatos contraditórios sobre se ele havia sido capturado com vida ou não.

A correspondente da BBC em Trípoli Caroline Hawley disse que ocorrem diversas celebrações na capital do país, com o som de buzinas e o de armas disparando para cima.

Forças do CNT combatiam os últimos bolsões de rebeldes partidários de Khadafi em Sirte nesta quinta-feira.

Foto: Getty Images Foto: Getty Images Foto: AP Foto: Getty Images
Foto: Reuters Foto: Reuters Foto: Getty Images Foto: Getty Images
Foto: Reuters Foto: Reuters Foto: Getty Foto: Reuters

Foto: AFP

Reações

Reagindo aos relatos da morte de seu antigo aliado, o primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi, disse que a campanha militar na Líbia teria acabado.

“Sic transit gloria mundi (assim passa a glória do mundo)”, disse ele em latim, antes de completar que “agora a guerra acabou”.

O governo americano disse estar monitorando os relatos da morte de Khadafi.

A Otan confirmou ter alvejado um comboio de simpatizantes de Khadafi que deixavam Sirte, mas não está claro se o líder deposto estava nos veículos.

O Tribunal Penal Internacional queria julgá-lo por acusações de crimes contra a humanidade.

Fonte: BBC Brasil

32 Comments

shared on wplocker.com