Defesa & Geopolítica

Exclusivo: EUA reafirmam forte presença na Ásia

Posted by

http://www.wired.com/images_blogs/dangerroom/2011/06/carrier_battle_group1-660x425.jpg

Texto Plano Brasil- E.M.Pinto

http://exame.abril.com.br/assets/pictures/31054/size_590_Robert-Gates.jpg?1307213502No último 4 de Junho em Singapura o Secretário da Defesa dos EUA, Robert Gates, prometeu em seu discurso que os militares dos EUA manterão sua forte presença em toda a Ásia, destacando que os EUA  vão empregar novas armas e tecnologias para garantir e  proteger os seus aliados e as rotas de navegação.

Gates buscou tranquilizar os países asiáticos quanto ao crescente poder da China e os problemas econômicos de Washington. Na sua declaração o secretário de defesa garantiu que os EUA vão expandir a sua presença naquela região e que vão partilhar  instalações militares com a Austrália, no Oceano Índico e  implantar novos navios de combate litorâneo (LCS) em Singapura.

http://www.naval.com.br/blog/wp-content/uploads/2011/03/fotomontagem-com-LCS-1-e-LCS-2-foto-USN.jpgO LCS é projetado para operar em águas costeiras rasas. As águas em torno de Cingapura, um aliado dos EUA, são bastante movimentas,  é uma das regiões mais movimentadas do mundo e possui muitas rotas marítimas comerciais.

O porta vóz do Ministério da Defesa de Cingapura confirmou que os EUA estavam explorando a possibilidade de implantação de “um ou dois” navios naquele país.

http://www.flightglobal.com/blogs/aircraft-pictures/assets_c/2009/02/BAMS-thumb-450x609.jpgGates disse que os EUA também estava considerando “pré-posicionar” suprimentos para melhorar a resposta a desastres na região, que foi atingido nos últimos anos por uma série de desastres naturais, incluindo o terremoto de Março e tsunamis no Japão.

Gates, que deixa o cargo no final do mês, após mais de quatro anos, disse que os militares dos EUA vão realizar intercâmbios de formação com os países asiáticos, como parte de seu compromisso com a segurança.
Gates advertiu que os confrontos podem explodir no Mar da China Meridional a menos que as nações em conflito por reivindicações territoriais adotem um mecanismo para resolver estes eventuais conflitos de forma pacífica.

Sobre a presença dos EUA na Ásia, Gates citou os investimentos em aeronaves-radar, drones de vigilância, navios de guerra e armas no espaço cibernético. Segundo ele, o pacífico é a principal fonte que sustenta os EUA, seja econômica seja estratégicamente, e portanto, os EUA não descansarão ou se furtarão em defendê-lo.

http://1.bp.blogspot.com/_ej5kQwZWlzM/TRYQsQiK7_I/AAAAAAAABW0/sm64zo1JU-k/s1600/Chinese_DF-21C_+Anti-ship_Ballistic_Missile.jpg

http://www.china-defense-mashup.com/wp-content/uploads/2009/09/challenger3.jpgApesar do endereço certo, Gates se esquivou em mencionar claramente a China,  ele disse que  novas armas serão usadas para enviar uma resposta.

“Aqueles que pensam que novas tecnologias, sistemas de interferência e armas podem ser utilizadas para negar o acesso dos EUA às principais rotas marítimas e linhas de comunicações.”

Embora o orçamento do Pentágono tenha sofrido cortes, Gates afirmou que os investimentos em  programas de “modernização” não sofreram abalo.
Isso asseguraria que

“vamos continuar a honrar os nossos compromissos como uma nação da Ásia-Pacífico do século 21 – com as forças apropriadas, postura e presença”,

disse ele.

Gates se reuniu com seu homólogo chinês, o general Liang Guanglie, à margem da reunião de Cingapura.
http://msnbcmedia4.msn.com/j/ap/singapore%20gates%20china-1055166463_v2.grid-6x2.jpg
Ele afirmou que os esforços para promover um diálogo sobre segurança com Pequim alcançaram os seus frutos e as relações militares tinham vindo a melhorar nos últimos meses.

36 Comments

shared on wplocker.com