Defesa & Geopolítica

Deu no – Aréa Militar: Russia e India confirmam avião conjunto [Projeto MTA]

Posted by

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/e6/Hal_MRTA.JPG

A imprensa indiana noticiou nesta Sexta-feira que se confirma a intenção da Índia e da Rússia em fabricar uma aeronave militar de transporte táctico. A decisão parece já ser final, e é a conclusão de um longo período de negociações entre os militares e as industrias dos dois países. A Índia insistiu durante muito tempo que o projecto fosse uma joint-venture em que os dois países tivessem uma participação igual e os russos acabaram aceitando a imposição.

http://pbrasil.files.wordpress.com/2010/09/dsc05296-710527.jpg?w=300

O modelo, que será para já conhecido como MTA, aponta para uma capacidade de transporte média estimada em 18.5 toneladas.
Ele deverá substituir os Antonov An-12 ainda ao serviço, mas também e com vantagem parte dos Antonov AN-26, An-32 e An-74 que estão ao serviço na Índia e na Rússia.

http://pbrasil.files.wordpress.com/2010/09/dsc05301-715323.jpg?w=300

O avião terá uma configuração de bi-reactor com asa alta, e uma velocidade de cruzeiro de 800km/h e máxima de 870km/h. O seu alcance operacional máximo será de 2700km e poderá voar a 12km de altitude. Ele poderá também transportar 82 pára-quedistas
O desenvolvimento da aeronave será conjunto e os custos que poderão atingir cerca de 500 milhões de Euros (R$ 1.1bi), serão repartidos entre indianos e russos em partes iguais.

http://www.irkut.com/common/img/uploaded/photo_2.jpg

Na realidade, a aeronave já se encontra em desenvolvimento desde o ano 2000 e tudo indica que o MTA será nada mais nada menos que o projecto conhecido como Ilyushin IL-214.

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/e/ed/MTS_Il214_maks2009.jpg

Pelas suas características ele é não só um possível substituto das aeronaves da era soviética que ainda estão ao serviço, mas também poderá vir a substituir aeronaves ocidentais como o Hércules C-130, ou o Transal.

http://www.irkut.com/common/img/uploaded/photo_3-0.jpg

As negociações atrasaram-se muito como resultado das indefinições russas e de problemas com os vários fabricantes russos, que levaram a atrasos quando a Irkutsk Aviation – A fábrica onde se montam os Sukhoi Su-37/32/35 – se retirou do processo.
Também se sabe que alguns dos atrasos nas negociações ficaram a dever-se ao facto de os indianos quererem que o futuro avião utilize motores da britânica Rolls Royce, enquanto os russos pretendem manter custos mais baixo e utilizar motores de origem russa.

http://www.red-stars.org/IMG/jpg/MTA_soute_Ilyushin_.jpg

O MTA deverá ser uma das aeronaves a disputar o mercado de substituição dos Antonov e Hércules que muitas forças aéreas do mundo deverão substituir num futuro próximo.
Ele poderá mesmo vir a ser uma competidor do projecto da brasileira Embraer, o KC-390, que deverá ser mais caro, mas com características superiores e mais adequado para operação por forças aéreas de países ocidentais.

Nota do Editor:

É impressão minha ou o KC-390 esta incomodando muita gente??

Lucasu.

Fonte: Area Militar

24 Comments

  1. Raptor says:

    Lucasu, está e muito, para alguns…

    Mas neste mercado entre a intenção de projetar, construir cumprindo prazos, não estourar orçamentos e comercializar com uma ampla rede global confiável e estável, elementos hoje, que definem o sucesso ou fracasso comercial, seja ele militar ou civil, vai uma imensa distância… A Embraer, como Boeing, EADS, etc… levaram décadas para tanto e investimentos absurdos no setor.

    O custo e tempo de execução de toda uma rede industrial aeronáutica em âmbito global, é bem mais alto do que o próprio projeto. Não existem mágicas neste setor.

    Abs.

  2. Jose Vanildes Luiz says:

    A Embraer começa incomodar e isso é um sinal positivo. Para a Rússia é urgente, pois os velhos Antonov têm caido muito. Demonstra que há muito potencial de venda dos nossos KC390.

  3. João Paulo Caruso says:

    Acho que, assim como a Embraer os russos e indianos apenas perceberam uma boa oportunidade de mercado. Não dá para depender do C-130 para sempre, é um design de 60 anos, e os modelos soviéticos tem pouquíssima chance no mercado atual. Com certeza tanto Rússia como Brasil conseguem desenvolver modelos muito superiores sem grandes aumentos nos custos de operação.

    Se os americanos não estivessem gastando tanto com as duas guerras eles também estariam investindo em projetos como esse.

  4. RICARDO L BARCELOS says:

    Enquanto tio sam, gasta seu cassife; politico, militar e financeiro, policiando e se empatizando com o mundo, os BRICs ocupam o espaço que lhes pertecem

  5. ezeca says:

    bom que demonstra mercado no oriente.
    ruim póis séra um cocorrente que vai incomodar.

  6. wesley falcao says:

    é o kc-390 terá concorrente depeso…

  7. Carlos Augusto says:

    Puxa vida, que inveja esse KC-390 tá despertando nos russos e indianos.

  8. Wolfpack says:

    Maquetes e projeções qualquer um faz, quero ver produzir com eficiência e ser confiável. Entre querer e desenvolver existe um passo muito, mas muito grande a ser dado. A Embraer já têm clientes definidos para seu projeto e seus produtos são conhecidos pela confiabilidade. Não vejo grandes chances para esta aliança Indu Russa. O desenho das maquetes foram inspiradas no KC390, pode ter sido realizada pelas mesmas pessoas rsrsrsrsrsrsrs. Sem chances para os Indus, gastem seu tutano nos motores problemáticos do Tejas.

    • Wolfpack a estimativa dos russos e indianos para o seu consumo interno é de 300 aviões
      metade do que a Embraer quer exportar quase.
      isto sem contar que os clientes tradicionais russos devem abocanhar uma gama enorme destes modelos.
      o duelo vai ser feio…
      É bom a embraer ir se preparando
      sds
      E.M.Pinto

  9. Luis Diego says:

    o projeto desse avioa eh muito parecido com o da Embraer, nao seria interesante uma parceria em conjunto de Brasil , Rusiia e India na construçao de um aviao como esse? Jah sao 3 dos integrantes do BRIC, poderia baratear mais ainda uma parceria dessas ainda mais com essas potencias em construaçao aerea que jah eh a Russia e a India esta se tornando? por favor alguem me corrija se nao estou correto soh em nao depender do ocidente para fornecinebtoi de motores jah seria muito bom para o Brasil! Quem sabe ate os russos nao ensinariam o Brasila fazer estas turbinas o que jah seria um grande passo para o Brasil!

    • Um detalhe que escapa a todos o MTA Russo Indiano é mais antigo que o KC 390.
      Eles não estão nem assustados nem copiando a Embraer.
      sds
      E.M.Pinto

  10. robert says:

    bom, sou novo aqui, gostei do site….

    eu acho que e a embraer vai ter que dar seus pulos, pq agora tem bala na agulha com esses caras.

  11. Pingback: Deu no – Aréa Militar: Russia e India confirmam avião conjunto … | Info Brasil

  12. Luis Diego,
    Só para complementar o pensamento do E.M.
    Necessidades idênticas costumam gerar desenhos muito semelhantes, temos vários exemplos na história da aviação, tal qual o Mig-25 e o F-15 e até mesmo entre Rafale e EF-2000 (por mais que se diga sobre as diferenças de especificações dentre os operadores do EF-2000). E também como disse o Edilson o projeto indiano é mais antigo e portanto se alguém copia alguém, somos nós na cópia!

    Saudações!

  13. jakson almeida says:

    O desenho bi-turbina de um cargueiro militar, tipo kc-390,foi apresentado pelos japoneses no mfim dos anos 60 e usado no cargueiro Kawasaki C-1.
    http://www.aviastar.org/air/japan/kawasaki_c-1.php
    http://www.youtube.com/watch?v=1HULhI3dYKc

  14. SAS says:

    EMBRAER que se cuide. Dependendo das tecnologias repassadas à India com a venda de aviões AEW, podem estar dando tiro no pé.

  15. SAS says:

    Caro amigo Carcará,

    em Engª Aeronáutica, não necessariamente “Necessidades idênticas costumam gerar desenhos muito semelhantes”. O processo de design preliminar pode levar a configuraçõs distintas, vide AVRO Vulcan e B-47. Para mais infos sobre o que estou falando consulte “Airplane Aerodynamics and Performance ” por Dr. Jan Roskam.

    Abraço!

  16. Daniel says:

    Bem, a Embraer nunca foi da dar as costas para uma boa “briga”! Vide os “causos” com a Bombardier. O mercado cativo para o avião indo-russo é grande, mas o estudo de mercado da Embraer não contabilizou vendas para a Russia, nem a paises dentro da esfera de influência dela. Certamente será uma briga boa… mas nosso KC levará 5tn a mais de carga… acho que isso pode ser um bom atrativo! Um abraço a todos.

  17. mateus says:

    Não sei não…
    Acredito que a Embraer KC 390 vai ser melhor aceito no mundo que este…
    Primeiro pela a confiabilidade, como disse o nosso projeto é mais novo…
    Mas vai depender do custo final de cada um… quem tiver o menor custo beneficio
    concerteza leva a melhor… tecnologia é bom de mais… quando se torna viável seu
    custo para mante-la.
    abração

    Sou mais o KC390 Embraer!!!

  18. Antônio Salles says:

    E.M.Pinto :Wolfpack a estimativa dos russos e indianos para o seu consumo interno é de 300 aviõesmetade do que a Embraer quer exportar quase.isto sem contar que os clientes tradicionais russos devem abocanhar uma gama enorme destes modelos.o duelo vai ser feio…É bom a embraer ir se preparandosdsE.M.Pinto

    Era o que eu ía comentar, E.M.. O preço aí vai fazer toda a diferença.

  19. karlus73 says:

    Sem dúvida é um nicho de mercado que tem muito que explorar e cliente sempre vai aparecendo.
    Parcerias são o ponto-chave neste projecto e a Rússia e Índia estão a faze-lo para poder projectar, este caminho será que o Brasil tem de fazer… ganha quem cria e ganha quem compra.
    Muita luta e concorrencia se aproxima… e o kc390 terá que lutar para ser o melhor. E Portugal estará ao lado do Brasil com esse objectivo.

  20. Frank says:

    Os russos tão queimados,seja por seu pós venda horroroso ou sua diplomacia de gangster.Ninguem cofia neles,só compram por falta de opção!

  21. Carlos Augusto :
    Puxa vida, que inveja esse KC-390 tá despertando nos russos e indianos.

    Será? eles estão juntos e misturados…Sds.

  22. Jose Vanildes Luiz :
    A Embraer começa incomodar e isso é um sinal positivo. Para a Rússia é urgente, pois os velhos Antonov têm caido muito. Demonstra que há muito potencial de venda dos nossos KC390.

    Desta x eu tenho de concordar com vc.Sua visão e resumo no comentário e indicativo de quê a EMBRAER está no caminho certo, só falta um caça p ser dado á ela a maioridade, como sucesso absoluto. Sds.

shared on wplocker.com