Defesa & Geopolítica

Moscou não está contente com o cumprimento dos compromissos assumidos pelos Estados Unidos quanto à não-proliferação das armas de destruição em massa.

Posted by

© Коллаж: «Голос России»

Moscou não está contente com o cumprimento dos compromissos assumidos pelos Estados Unidos quanto à não-proliferação das armas de destruição em massa e controle dos armamentos.

A Chancelaria russa publicou um informe especial em que referiu os casos de transgressão, pelo lado norte-americano, dos Tratados para Reduções das Armas Ofensivas Estratégicas (START) e para Destruição dos Mísseis de Médio e Pequeno Alcance, assim como das Convenções sobre a Proibição das Armas Químicas e das Armas Biológicas e das regras de controle de exportação.

Durante a vigência do START 1, por exemplo, a Parte Russa não havia sido previamente notificada sobre os ensaios dos mísseis balísticos “Trident II” abordo dos submarinos. Além disso, o não-respeito pelas regras de armazenamento dos materiais radioativos em várias empresas estadunidenses fez com que de 1996 a 2001 se perdessem quase 1 500 fontes de radiações ionizantes. Sabe-se ainda que em 2006 uma informação secreta foi de um laboratório em Los Alamos parar nas mãos de um grupo criminal.

Nota do Editor:

É de arrepiar os cabelos (Se, verídico) a informação de que dados secretos nucleares tenham ido parar nas mãos de ”criminosos” em pleno Estados Unidos da America. Agora imaginem, se isso ocorre em pleno USA, oque não deve estar acontecendo em outros países com menos ”preocupação” em resguardar seus arsenais nucleares…

Comandante Melk

Fonte: Voz da Rússia

shared on wplocker.com