Defesa & Geopolítica

Países bálticos pedem que EUA não subestimem ameaça russa

Posted by
Os ministros das Relações Exteriores dos países bálticos, três países-membros da Otan, pediram a Washington e aos líderes ocidentais que levem a sério as ameaças russas “sem precedentes desde os anos 1930 e 1940”.

Na segunda-feira (5), os chanceleres de Estônia, Letônia e Lituânia agradeceram ao governo Donald Trump por seu apoio à Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), em uma cidade particularmente consciente da interferência russa.

Depois de sua reunião com o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, Sven Mikser (Estônia), Edgars Rinkevics (Letônia) e Linas Linkevicius (Lituânia) expressaram à AFP seus temores de uma ameaça russa “híbrida” que inclui ataques cibernéticos e intimidação militar, entre outros.

“Acredito que temos visto nos últimos três, ou quatro anos, que as nações democráticas estão sendo alvo de ataques”, disse Rinkevics.

“A própria base de nossas instituições democráticas é alvo de ataques nas redes sociais, através de informações falsas”, continuou ele.

“É importante que permaneçamos solidários”, acrescentou, denunciando ao mesmo tempo “a influência do dinheiro”.

Os presidentes desses países bálticos viajarão para Washington no início de abril para reiterar essa mensagem, na esperança de que alcance o presidente Donald Trump e de que seja ouvida por Moscou.

Edgars Rinkevics descreveu a ameaça como “sem precedentes” desde os anos 1930 e 1940, quando as jovens repúblicas bálticas caíram sob o controle da Alemanha nazista e da União Soviética.

Desde a queda da União Soviética, os três países se aproximaram do Ocidente, da Otan e da União Europeia.

Mas o presidente russo, Vladimir Putin, vê esses três países vizinhos como parte de sua área de influência. Para os países bálticos, suas declarações ruidosas sobre o colapso da URSS (“a maior catástrofe geopolítica do século XX”) e a anexação da Crimeia os tornam uma ameaça real que gera preocupação.

No ano passado, a Otan instalou quatro batalhões multinacionais na Polônia e nos países bálticos, como medida de prevenção contra possíveis pretensões russas. O Exército dos Estados Unidos enviou para a Lituânia uma bateria de defesa antimíssil Patriot para exercícios.

Os três governos bálticos reclamam há tempos da “guerra híbrida” lançada por Moscou, que utiliza conjuntamente meios como intimidação militar, manipulação política e financeira, ataques cibernéticos em redes virtuais e técnicas de propaganda agressiva.

Advertiram, porém, que seria perigoso se concentrar apenas em um desses aspectos no momento em que o ciberespaço, a economia globalizada e o mercado de mídia estão-se fundindo.

“A segurança de hoje é cada vez mais invisível”, disse Sven Mikser.

“Não existe uma divisão clara entre a segurança interna e a externa. Mesmo em termos de geografia, a segurança está globalizando”, acrescentou.

Já o ministro da Lituânia destacou com preocupação o discurso belicoso de Vladimir Putin na semana passada, em que o presidente russo elogiou os novos mísseis russos “invencíveis”.

“Este tipo de diálogo é inaplicável, é poder militar, não é diálogo”, argumentou.

Os três ministros concordam que, dada a demonstração de força de Moscou, ficariam aliviados de ver as tropas de seus aliados americanos, franceses e britânicos estacionadas de forma mais permanente nos países bálticos.

Fonte: Yahoo

30 Comments

  1. Pingback: Países bálticos pedem que EUA não subestimem ameaça russa | DFNS.net em Português

  2. A exploração russa destes povos gerou trauma e ódio , os EU vitaminados da AMÉRICA não está sozinha na listinha dos mais adiados , a china segue na liderança , 2,4 bilhões odeiam chineses !

    • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

      Coitado dos “polacos”… tão longe do céu americano e tão perto do inferno russo… 🙂

      • Felizes são os poloneses que vivem num ambiente conservador, longe desse esquerdismo patológico que assola o Brasil.

      • Julio Brasileiro says:

        Não tivesse a Polonia recebido os milhões de dolares que receberam dos planos economicos mundiais de reparo a desgraça da segunda guerra, acões tomadas tanto por Sovieticos como por americanos nas suas respectivas areas de influencia naquele periodo e vc veria as consequencias. Não esqueça que uma Alemanha, que tem uma cidadania forte e unificada, quando enfraquecida, esquartejada, sucumbiu ao chamado do nazismo e tornou-se, como dizem, o pais do anti cristo. Se não houvesse um plano marshal estrategico para os States, que todos pagaram por seus beneficios mas só alguns receberam esses beneficios talvez ela não tivesse retornado a categoria de potencia. O Brasil nunca teve um plano marshal a seu favor, foi o ultimo a libertar escravos, e teve rarissimas lideranças com visão de estadistas a maioria, incluido os da ditadura militar, foram oportunistas, mantenedores da visão estreita da não construção de uma nação. Talvez por que tenhamos lideranças da sociedade que discriminem certos integrantes dela, talvez para resguardar privilegios, ou quem sabe por sentirem-se em superioridade etnica, ou quem sabe tudo isso junto, com outros ingredientes degradantes da moral humana? E vc sabe, o Brasil está cheio deste tipo de gente no topo, de todas, todas as instituições, transferindo suas culturas, e se escondem debaixo de algumas camadas de hipocrisia.

      • E hj eles são conservadores. Fato. Agora pergunte aos poloneses se nazismo é de direita, pergunte! A esquerda é o atraso deste país.

      • Julio Brasileiro says:

        Os States, os pais e o país dos homens da direita mundial consideram os nazistas como extrema direita, assim como o fascismo, e os fascistas, parceiro do nazismo. Lutaram, inclusive, juntos com os sovieticos, que para alguns devem ser de direita, rsrsrs, contra essa ordem no combate ao nazi-fascismo. Rsrsrs. Querer colocar esse broche no peito daquilo que se qualifica como esquerda mundial, chega ser um deboche, rsrsrs. E é só mais uma daquelas ações de propaganda para tentar reverter a vergonha de ter a seu lado, na historia, um amigo inconveniente.

      • Nazismo é um braço do comunismo que se voltou contra seu próprio criador (fugiu do controle). Mas sim, vc está correto ao dizer q jogaram na conta dos conservadores a pecha de nazismo é de direita. Ainda bem que os poloneses estão aí para desmentir e servir de exemplo contra essa onda comunista globalista (onde o PSDB se encaixa perfeitamente) e contra os comunistas eurasianos (do qual o pt faz parte). Nazismo e fascismo são modelos multifacetados da esquerda, assim como a união europeia.

      • Julio Brasileiro says:

        Então tá. Rsrsrs. Se vc quer acreditar nisso por que precisa se desculpar por suas diferenças com a esquerda, fique a vontade. Rsrsrs.

      • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

        Julio… Então tá. Rsrsrs. Se vc quer acreditar nisso por que precisa se desculpar por suas diferenças com a direita, fique a vontade. Rsrsrs.

      • Nazismo e fascismo foram regimes de esquerda (versão comunista adaptado às necessidades e ideologias dos seus países). Fato!

  3. A Europa poderia criar uma legião extrangeira europeia e estacionar_lá pincelando os russos , assim resolveram 2 problemas com uma jogada de mestre !

    • Vou pro bercinho agora , beijos César!

    • Profeta_Lunatico says:

      Sr Casuar é serio que voce acredite nas boçalidades que escreve ou apenas tem falta de atenção e vive embriagado de “lamber saco”de gringo? Voce pode gritar chorar rebolar para chamar atenção mas no final do dia voce nem americano nem tera abraço de nenhum fodastico cowboy fortão para lhe consolar e acima de tudo o seu rotulo de boi manso de manada fica intacto.

  4. Ferreira Junior says:

    Os mexicanos costumam dizer. “Tão longe de Deus, tão perto dos EUA”. Esse pessoal, ainda vai se arrepender tanto dessa ‘amizade’.

    • Reclamam de barriga cheia , o México é o país demais recebe dólares enviados por seus patrício , agora fiquei na dúvida , se reclamam tanto do vizinho , por que ficam na choradeira por causa do muro que o trump quer construir para separa_los ?

  5. Ferreira Junior says:

    A Europa deveria ter o seu próprio Exército.

    • A resposta está em uma entrevista realizada com uma feminista sueca , pesquise ,ela diz que os europeus foram criados como meninas ,ehhhhh , os caras do leste São mais homens na opinião do grupo.

  6. Os paises do baltico tem e que largar de se comportarem como o “baixinho que chama o irmão grandão pra tudo quanto e treta” e começarem a se alinharem e se armarem para deter o que eles chamam de “Ameaça Russa”
    Motivos Historico para isto eles tem mas que de sobra, façam como os Poloneses,que detestam russos, se armam ate os dentes e criminalizaram a baboseira ideologica canhota fortalecendo assim o seu nacionalismo.

  7. Bandeira vermelha says:

    Quanta hipocrisia! Os Estados Unidos no século XIX roubaram do México metade do seu território, mataram, bombardearam países soberanos durante todo o século XX e século XXI. Se é para criticar, o pau que dá em chico também tem que dar no Francisco.

    • O império dos czares roubou as terras de muitos nativos de etnias mongóis durante os séculos 15,16,17 e no seculo 20 roubaram as terras dos povos da Ásia Central e Europa oriental, nestes períodos ocorreram holocaustos superiores ao ocorrida na segunda Guerra, tais uma área que são mais competentes, roubar terras e eliminar nativos.

      • jose luiz esposito says:

        Seu Casuar os EUA a partir do Século XX agrediram a 140 Nações , pra subtraírem suas riquezas , e Expansão russa deu–se em cimas de terras de ninguém na maioria das vezes , a dos Mongóis , eram de outros que eles antes invadiram , depois perderam-nas aos russos, mas seria engraçado hoje a Rússia ter terras na América do Norte Alasca , oeste do Canadá , até os EUA , já pensastes , o Exercito russo na porta do TIO SATÃ , coitado do Tiozinho !!!

  8. Marcelo Rodrigues says:

    Jogada ensaiada. Esse “pedido” foi, muito provavelmente, ordem dos próprios americanos…
    Fico imaginando quanto cada um desses figurões deve ter levado com isso.

  9. Interessante que foram os russos que livraram eles do nazismo de direita que tanto mau causou a estes países que foram parte do antigo império russo. Só gente sem cultura alguma acha que a direita é boazinha a mesma que patrocinou o genocídio indígena (esta bem americana) as duas guerras mundiais e muitos outros holocaustos pelo mundo e ficam ainda achando que Stalin era o vilão do mundo, mas eles são piores pois eles ainda estão por ai matando e ajudando o capitalismo o criminoso mais perfeito do mundo.

    • Liberaram eles de uma desgraça e os jogaram em outra , o comunismo stalinista ferros com eles de, tanto é verdade que todos os países libertados pelos americanos se destacaram anos mais tarde como nações industrializadas ,com ótimo IDH , cinto Alemanha ocidental , Coreia do sul e Itália , já os libertados pelos sovis , travam passando fome na década de uma70,80 e 90 , coincidência ?

    • Eles tem tanta saudade do socialismo Sovietico, que hoje tanto na Polonia quanto na Ucrania por exemplo o socialismo/comunismo e seus simbolos são proibidos e tão criminalizados pelas suas constituições quanto o nazismo e a suastica.

  10. Explica aí ,por que não surgiu uma Suécia no leste ?será que as nações do báltico não possuem razão real para temer o atraso ?

    • Suécia hj é mau exemplo. A Estônia vai muito bem obrigado.

      • BLUE EYES, NA RESISTÊNCIA says:

        E tem os que querem nos transformar numa Suécia dos trópicos… é pracabar… o politicamente correto acabou com a cultura sueca… nem socialista aguenta mais viver lá, tamanha intromissão do Estado na vida particular das pessoas…

shared on wplocker.com