Defesa & Geopolítica

Espanha pode estar interessada em adquirir sistemas de artilharia  de Saturação Avibras Astros 2020

Posted by

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

Entre 10 e 13 de setembro de 2018, uma delegação do exército espanhol esteve no Brasil para assistir uma demonstração do sistema de foguetes de lançamento múltiplo ASTROS 2020. O exército espanhol poderia estar interessado em adquirir o modelo de última geração do sistema ASTROS projetados e fabricados no Brasil.

A delegação espanhola visitou a sede do Comando Militar do Sudeste no Ibirapuera e a fábrica da Avibras Aerospace Industry em São José dos Campos (SP). Mais tarde, a delegação espanhola também visitou o 6º Grupamento de Mísseis e Foguetes (6º GMF), para assistir a  uma demonstração de fogo real do sistema  Astros 2020 MLRS.

O ASTROS II (Sistema de Foguetes de Saturação de Artilharia) é um sistema de foguetes de lançamento múltiplo produzido pela empresa brasileira Avibras, possui design modular e é capaz de disparar foguetes de calibre 127 mm à 300 mm.

O Astros 2020 é a última geração de MLRS da família do sistema de artilharia ASTROS. O novo modelo poderá disparar o novo míssil de cruzeiro AVMT-300, também projetado e fabricado no Brasil. O Astros 2020 também será capaz de disparar um foguete guiado por GPS de 180 mm chamado SS-AV-40, que tem alcance máximo de 40 km, e os novos foguetes SS-150, que têm alcance máximo de disparo de 150 km.


 

Fonte: Army recognition

4 Comments

  1. Seria a porta de entrada dos produtos AVIBRAS na OTAN, e para mais concorrências, vamos ver se avança.

    • FALOU TUDO, amigo… esse tipo de visão estratégica é que falta aos nossos tais “representantes” políticos que ainda querem nos tratar como curral eleitoral… saudações…

  2. Off topic…em se falando de Espanha, que tal copiar seu modus operandi, no que diz respeito a sua infantaria de marinha!
    Senhores, boa noite! Fala-se que, com respeito à artilharia do CFN, comentou-se que, por causa do recebimento recente de uma bateria de ASTROS 2020, muito provavelmente não veria tão cedo um incremento em sua artilharia de tubo, com seus atuais M-114! Não seria o momento de, em virtude de já ter uma longa experiência no uso de veículos sobre lagarta, como os CLANFs e M-113 e, sendo o ASTROS um elemento de artilharia móvel, adotar, como o fazem a Infantaria de Marina da Espanha, o M-109 aqui na sua versão A5 (6 peças) via FMS, complementado também pelo M-992 A2, como fez o EB. Pois isso representaria não só um incremento na mobilidade, passando de AR para AP, como no alcance de 15 km para cerca de 23 Km, como na capacidade de sobrevivência do grupamento e da peça. Assim só teríamos como peça AR o L-118.

  3. Off topic! Fala-se que, com respeito à artilharia do CFN, comentou-se que, por causa do recebimento recente de uma bateria de ASTROS 2020, muito provavelmente não veria tão cedo um incremento em sua artilharia de tubo, com seus atuais M-114! Não seria o momento de, em virtude de já ter uma longa experiência no uso de veículos sobre lagarta, como os CLANFs e M-113 e, sendo o ASTROS um elemento de artilharia móvel, adotar, como o fazem a Infantaria de Marina da Espanha, o M-109 aqui na sua versão A5 (6 peças) via FMS, complementado também pelo M-992 A2, como fez o EB. Isso resolveria o problema da substituição dos M-114 com várias vantagens, pois representaria não só um incremento na mobilidade, passando de AR para AP, como no alcance de 15 km para cerca de 23 Km, como na capacidade de sobrevivência do grupamento e da peça. Assim só teríamos como peça AR os L-118.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

shared on wplocker.com