Defesa & Geopolítica

Saab retoma o controle Suéco da Kockums

Posted by
SUb SAAB
Vista do futuro submarino sueco Type A26 

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

O fabricante sueco de submarinos retorna ao controle de um grupo nacional. A TKMS AB, anteriormente Kockums, serão resgatadas pelo Grupo Saab por aproximadamente € 36 milhões. Depois de meses de difíceis negociações, foi alcançado um acordo em 29 de junho com o grupo alemão TyssenKrupp Marine Systems, que tinha absorvido a Kockums em 2005. A proposta de venda foi anunciada em abril passado, e a transação deverá ser concluída em julho e ocorrerá uma vez que tiverem sido obtidas as luzes verdes pelos administradores, incluindo supervisores da concorrência.

O governo sueco tem pesada influencia no retorno do controle do grupo ao fabricante da bandeira nacional, localizado em Malmö, Karlskrona e Musko. Devo dizer que, desde a sua aquisição pela TKMS, a empresa não foi realmente desenvolvida, os alemães concentraram-se em apenas trabalhar nos submarinos próprios com vias a exportação. Enquanto o governo sueco em junho de 2010 autorizou a construção de dois submarinos Type A26 que não um navio da TKMS.  A Saab AB foi escolhida para levar este programa. Uma clara decisão de apoiar a preservação do know-how tecnológico Suéco neste tipo de navios.

Visby

Visby corveta (© KOCKHUMS)

Submarinos e navios de superfície

Empregando 900 pessoas, a Kockums também está presente no campo de unidades de superfície. Ele foi responsável pelo projeto e construção das cinco corvetas furtivas de tipo Visby. Estes navios inovadoresde  72,7 metros e 650 toneladas em carga foram entregues à Marinha sueca entre 2006 e 2008.

Ao integrar o Grupo Saab, a empresa vai tentar levantar-se, especialmente no mercado internacional.

Sub SAAB2Um dos grandes desafios do grupo para os próximos anos será o de levar o programa A26.

O maior desafio será reiniciar certas atividades, a Kockhums não constrói submarinos desde o final dos anos 80, suas realizações mais recentes são os quatro Västergötland, duas unidades desarmadas na Suécia, em 2005, foram remodelados e entregues a Cingapura, em 2011 e 2012.

SUb SAAB3

Type A26 (© KOCKHUMS)

  O programa A26

 Destina-se a suceder em  2020 os dois últimos submarinos da classe Västergötland que estão servindo na Marinha sueca desde 1989 e 1990. O A26 vai medir 62 metros de comprimento e apresentam um deslocamento de cerca de 2.000 toneladas submersos.

Com quatro tubos de 533 milímetros, eles podem implementar 15 torpedos e mísseis anti-navio. Estes navios devem ser equipados com um sistema de propulsão eléctrica e um sistema anaeróbico Stirling aumentando sua resistência submersa.

Otimizada para operações litorâneas, pode implantar grupos de mergulhadores por meio de um módulo especial na seção frontal do navio,  bem como,  veículos submarinos não tripulados.

Imaginado para ser muito silencioso e particularmente resistente a explosões subaquáticas, o A26 vai beneficiar-se de um enorme e furtivo mastro, e irá implantar uma arma operada remotamente.

Fonte: Mer et Marine

5 Comments

shared on wplocker.com