Defesa & Geopolítica

Conheça a resposta Taiwanesa, A embarcação rápida lança mísseis supersônicos.

Posted by

missile boat taiwan (1)

Informações: Red Dragon, Taiwan

Texto e adaptação: E.M.Pinto

Taiwan está planejando produzir entre 7 e 11 corvetas de 500 toneladas Swift Sea, de fato embarcações rápidas lançadoras de mísseis  anti-navio Hsiung Feng II (IC-2)  e Hsiung Feng III (HF-3), as embarcações começarão a ser produzidas a partir de 2014.

Apesar de bater em um obstáculo em um processo de licitação recente, a marinha Taiwanesa avançou com o desenvolvimento de sua embarcação Stealth de  500 toneladas, localmente chamado de “Assassino de Porta aviões.”

hsiung-feng-3-hf-3

Mísseis Supersônicos Hsiung Feng III (HF-3)

Os planos para o desenvolvimento local de 500 toneladas, localmente classificado como “corveta” foi divulgado pela primeira vez em 2009. Em abril do ano seguinte, o vice-ministro da Defesa Nacional Lin Yu-pao afirmou que o projeto  Hsun Hai, “Sea Swift” foi concluído e que a licitação seria realizada naquele mesmo ano.

Os barcos são deverão permanecer  em serviço por 25 anos. No entanto, o processo esteve se arrastando até o mês passado, quando apenas duas pequenas empresas, Ching Fu Shipbuilding CO e Lung Teh Shipbuilding Co, participaram da licitação para a construção dos protótipos da embarcação.

A China Shipbuilding Corp, de Taiwan (CSBC), o maior construtor naval do país, não participará da construção das embarcações.

hsiung-feng-3-hf-32

Mísseis Supersônicos Hsiung Feng III (HF-3)

Um funcionário do CSBC informou que a empresa decidiu não participar da licitação devido aos excessivos requisitos tecnológicos necessários para o projeto, algo que não havia sido confirmado pelo Ministério da Defesa.

Uma vez que essas questões foram esclarecidas, o CSBC irá participar da licitação, disse o funcionário, acrescentando que a empresa estava muito interessado em vencer o contrato.

[embedplusvideo height=”395″ width=”650″ editlink=”http://bit.ly/1719q47″ standard=”http://www.youtube.com/v/9xc0aWWVLnE?fs=1″ vars=”ytid=9xc0aWWVLnE&width=650&height=395&start=&stop=&rs=w&hd=0&autoplay=0&react=1&chapters=&notes=” id=”ep4152″ /]

As corvetas serão equipadas com oito mísseis anti-navio, Hsiung Feng II (IC-2) e Hsiung Feng III (HF-3), bem como uma arma de tiro rápido de 76 milímetros. O design de estilo catamarã, segundo relatos, pode ter sido inspirado nos navios chineses de  220 toneladas, catamarãs da classe Houbei Type  022,  recentemente incorporados pelo Marinha  do Exército de Libertação do Povo da China (PLAN).

Os analistas afirmam que a estrutura reticulada central da corveta Sea Swift  irá proporcionar alta estabilidade, acrescentando que a embarcação poderá sustentar até 55 km/h. Especial atenção tem sido supostamente dada ao projeto no que se refere à discrição, desde o casco até a torre principal  e até mesmo a arma,  usam materiais de refração de ondas de radar.

missile boat taiwan (2)

O programa é visto como o seguimento lógico para o desenvolvimento do Kuang Hua VI (KH-6),  barcos de ataque rápido em serviço na Marinha desde 2010. Ao todo, 31 barcos lança mísseis rápidos de 170 toneladas KH-6s, divididos em três esquadrões, equipados com quatro mísseis  HF-2s cada, estão ativos na marinha.

No início deste ano, os críticos das pequenas embarcações de ataque, afirmaram que seu perfil leve e seu deslocamento minou sua estabilidade no mar, especialmente em condições meteorológicas desfavoráveis.

James Holmes do US Naval War College disse ao Times Taipei que o KH-6 será provavelmente, apenas uma plataforma de transição até que algo melhor seja introduzido, certamente os novos Sea Swift serão estas embarcações.

missile boat taiwan (3)

Em meio ao crescente foco no desenvolvimento local de sistemas de armas, Taiwan parece estar enfatizando lentamente uma abordagem assimétrica para combater o exército chinês, com menos dependência de pesadas caras  plataformas, optando por mais velocidade, furtividade e capacidades evasivas, para fazer frente ao poder crescente Chinês.

Analistas de defesa de Taiwan dizem que o papel principal das novas corvetas será a defesa costeira, porém seu alvo será atacar qualquer grupo de batalha capitaneado por porta aviões em  águas próximas. O primeiro porta-aviões da China, o remodelado ex-soviético Varyag, deverá entrar em serviço em Agosto deste ano. Dois ou três Porta Aviões adicionais deverão ser construídas por estaleiros chineses até  2020.

 missile boat taiwan (4)

 

6 Comments

  1. Lucas Senna says:

    Puta que pariu… Até TAIWAN! O que é Taiwan no planeta? A economia deles é menor do a que do Espírito Santo -.-”

    Mais uma prova de quem quer FAZ ao invés de ficar de mimimi…

    Enquanto isso no Bananão, só projetos, projetos, para daqui a 50 anos… Faz me rir.

    • X-tudo says:

      =/ Vai ser por aí!.. mesmo.

      Aí vem neguim dizer que este governo investiu mais do que qualquer outro na área, mas só que se esquecem de uma coisa. O cenário é outro!… Hoje é mais do que urgente!! Para o Brasil mais ainda!… PREJUACUMULADO + COBIÇA + CORRIDABELICAMUNDIAL.

      Simples… quando o Brasil começar a tomar postura de homem… aí que vai precisar de uma força armada decente. Mas enquanto não!.. É bem elogiado no exterior!… O “Softpower”… O “Chique pensar Brasil”… $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

      • Blue Eyes, Na Resistência says:

        NÃO está no projeto dos esquerdalhas um Brasil forte e armado… para quem sabe somar 1+1… em projetos somos campeões… Brasil, o país do futuro eterno… haja utopia e revanchismo !!!…

  2. giancarlos argus dos anjos vieira says:

    Estamos c n FAs totalmente sucateadas, vide à FAB tendo em sua linha de frente os vetustos F-5M(lerdas)..uma vergonha. Somo os culpados, votamos nesses trastes de GF/congresso…lamentável.Sds.

  3. _RR_ says:

    Interessante o projeto…

    Os suecos tem um conceito muito similar com as Visby.

    De fato, Taiwan, sendo o país pequeno que é, não tem escolha que não seja maximizar o uso de seus recursos com medidas de caráter defensivo/reativo como essas, armando o máximo possível navios pequenos…

    No caso específico do Brasil, eu acredito que seria desperdício de recursos… Para um país com o litoral tão grande, é mais lógica a concentração de recursos em navios que superem as 2000 toneladas, que teriam o alcance necessário para desempenhar-se adequadamente por todo o litoral, deixando aos navios de tonelagem inferior as funções de patrulha e assistência/SAR…

  4. Andrews27 says:

    “Assassino de Porta aviões.” Gostei do Nome, haha o Projeto também parece ser bom, visando que as embarcações começarão a ser construídas em 2014

shared on wplocker.com