Defesa & Geopolítica

Investimento estrangeiro cai, mas Brasil passa a ser 4º em ranking da ONU

Posted by

 money-brazil

 

Por Daniela Fernandes

De Paris para a BBC Brasil

 

Países que mais receberam IED em 2012 (Crédito: Unctad)

1. EUA – US$ 168 bilhões

2. China – US$ 121 bilhões

3. Hong Kong (China) – US$ 75 bilhões

4. Brasil – US$ 65 bilhões

5. Ilhas Virgens Britânicas – US$ 65 bilhões

 

O Brasil subiu uma posição, de quinto para quarto lugar, no ranking de países que mais receberam investimentos estrangeiros diretos (IED) em 2012, revelou nesta quarta-feira um estudo da Unctad, a Conferência das Nações Unidas para o Comércio e Desenvolvimento.

 

No entanto, na comparação com 2011, o volume de IED no país caiu 2%, totalizando US$ 65 bilhões (cerca de R$ 144 bilhões), segundo o relatório Investimento Mundial 2013.

 

Os países em desenvolvimento responderam por 52% do fluxo total de IED mundial no ano passado, atraindo US$ 703 bilhões (R$ 1,5 trilhão), enquanto os países ricos somaram US$ 561 bilhões (R$ 1,2 trilhão).

 

Na América do Sul, o volume de IED aumentou 12% no ano passado, totalizando US$ 144 bilhões (R$ 319 bilhões). Já na América Central e no Caribe, houve uma queda de 17% no fluxo de investimentos.

 

“A grande quantidade de recursos petrolíferos, de gás e minerais, além da expansão rápida da classe média são fatores que continuam a atrair investimentos estrangeiros diretos para a América do Sul”, afirma a Unctad.

 

Apesar da redução de 2% no volume de IED no Brasil, principal receptor de investimentos na região, houve forte crescimento do IED em países como o Chile (+32%), Argentina (+27%), ou ainda o Peru, onde o aumento foi de 49%, atingindo US$ 12 bilhões (R$ 27 bilhões).

 

De acordo com o relatório, o IED na América do Sul se concentra nas indústrias extrativistas, onde companhias estrangeiras têm papel de destaque, com exceção do Brasil.

 

Embora o Brasil seja o quarto na lista entre os maiores receptores, não integra a lista dos 20 maiores investidores mundiais.

 

A Unctad prevê que em 2013 o fluxo de IED no mundo deverá ficar próximo ao volume registrado no ano passado (US$ 1,35 trilhão), e atingir no máximo US$ 1,45 trilhão (R$ 3,2 trilhões).

Para ler o texto completo, acesse  “BBC Brasil”

 

Fonte: BBC Brasil 

3 Comments

shared on wplocker.com