Defesa & Geopolítica

Tanques chineses na fronteira coreana

Posted by

China Tanks North Korea

Tropas chinesas estão a movimentar-se no nordeste do país, em áreas próximas à fronteira com a Coreia do Norte. Nos últimos dias também foi detetado um aumento na atividade de aeronaves militares e de navios de guerra chineses no Mar Amarelo. Várias unidades do exército popular de libertação foram colocadas em estado de alerta e carros de combate foram colocados próximo da fronteira.

Estas movimentações chinesas ocorrem numa altura em que aumenta a tensão entre as duas coreias, temendo-se que qualquer incidente venha a provocar uma escalada imparável da violência.
Ao contrário do que aconteceu noutras alturas, o governo da Coreia do Sul enviou já vários avisos tanto à Coreia do Norte como à China, de que haverá uma resposta imediata e incisiva por parte da Coreia do Sul a qualquer ataque do norte.

O governo chinês foi já avisado desta disposição e como consequência pediu às duas partes que tenham calma e que evitem acirrar os ânimos.
Entretanto, o governo da Coreia do Norte cortou o acesso à zona industrial de Kaesong, uma área em território da Coreia do Norte, onde empresas do sul estão instaladas e que é uma das principais fontes de divisas para o governo comunista de Pyongyang.

China acredita no colapso da Coreia do Norte

As movimentações militares chinesas poderão, no entender de vários observadores, destinar-se a intervir na Coreia, caso um conflito desponte entre as duas coreias, de forma a impedir a tomada do norte.
A estrutura militar chinesa, considera que a Coreia do Norte não tem capacidade para aguentar um conflito de larga escala, já que o seu sistema de apoio logístico é muito limitado.

As rações de combate e armas que as unidades norte-coreanas têm disponíveis, são as únicas com que poderão contar e os abastecimentos das unidades poderão permitir-lhes aguentar durante não mais que uma semana.

Perante a possibilidade de colapso da Coreia do Norte, a China poderia encontrar razões para uma intervenção. Esta intervenção a ocorrer, deverá ter como justificação a necessidade de prover apoio humanitário perante o colapso de todo o sistema de governo norte-coreano.

Entretanto os Estados Unidos continuam a reforçar os seus efetivos militares na área, perante o aumentar da inquietação da China, que aparenta não ser capaz de controlar ou condicionar as atitudes do regime de Kim Jong-Un.

Fonte: ÁreaMilitar

3 Comments

shared on wplocker.com