Defesa & Geopolítica

Deu no Cavok:Rússia pretende retomar projeto de ekranoplanos

Posted by

Um dos ekranoplanos Orlyonok A-90 quando operava com a Marinha da União Soviética.

O Serviço Federal de Guarda da Fronteira da Rússia está planejando construir um centro para a produção de ‘flarecrafts’ para melhorar a proteção das fronteiras marítimas do país. A imprensa russa citou uma fonte do governo nesta sexta-feira dizendo que o centro será construído no antigo estaleiro Avangard, no norte da cidade de Petrozavodsk.

O flarecraft, também conhecido como aeronaves com efeito asa-no-solo (WIGE) ou também como ekranoplanos pelo termo russo, são veículos que voam perto da superfície da Terra devido ao efeito solo criado pela interação aerodinâmica das asas e da superfície.

Atualmente, a flarecraft Orion-20 está sendo construída em Petrozavodsk. Ela servirá como uma plataforma de testes para motores, equipamentos de navegação e sistemas de controle e segurança dos futuros veículos.

O Central Hydrofoil Design Bureau (CHDB) foi o centro do desenvolvimento de flarecrafts na União Soviética.

Vários flarecrafts foram construídos após a dissolução da União Soviética, todos para uso civil.

O programa soviético ekranoplano produziu uma variedade de flarecrafts militares e civis, incluindo os modelos de 125 toneladas Orlyonok A-90.

Os ekranoplanos Orlyonoks foram originalmente desenvolvidos como de alta velocidade para transportar militares, e eram geralmente baseados nas margens do Mar Cáspio e do Mar Negro.

Os poucos Orlyonoks serviram com a Marinha Soviética entre 1979-1992. Em 1987, um ekranoplano de 400 toneladas da Classe Lun foi construído como um lançador de mísseis. Desde a dissolução da União Soviética, pequenos ekranoplanos foram produzidos pelo Estaleiro Volga em Nizhniy Novgorod, mas a produção em massa foi fechada devido a uma escassez de fundos e falta de demanda.

O Ministério da Defesa russo não tem mostrado interesse em flarecrafts militares e o financiamento de sua produção não foi ainda incluído no programa de aquisição de armamento do estado até 2020.

No entanto, funcionários do Serviço de Guarda de Fronteiras acreditam que os ekranoplanos podem ser eficazes na proteção das rotas marítimas no Ártico e nas fronteiras russas ao longo dos rios principais, como o Amur e o Danúbio.

Fonte: RIA Novosti – Tradução: Cavok

17 Comments

shared on wplocker.com