Defesa & Geopolítica

Vídeo do Teste de aceitação das Aeronaves AT-26A ATLAS Impala Mk-II da FAB

Posted by


O AT-26A Impalas da FAB

http://www.aerofan.it/albums/userpics/10062/Impala_FAB-006.jpgEm 2005, esperava-se que os xavantes voassem ate 2014, para ampliar os estoques de peças de reposição e de motores, voltou-se para uma compra adicional, desta vez englobando 12 motores e 14 células Impalas MK-I monoplace, juntando se as células das duas compras na África do Sul, havia agora no Brasil um total de 16 monoplaces MK-I e 09 monoplace MK-II, os motivos das compras sempre foi a abstenção de motores, o aproveitamento de peças das células era relativos as células da África do Sul estava em estado de desgaste e a diferença de padronização era grandes diferentes da Brasileira, surgiu a idéia de recolocar algumas aeronaves Impalas MK-II em estado de vôo, o PAMA-RF recebeu a incumbência de fazer a IRAN ( Revisão geral ) a principal diferença das aeronaves Africanas das Brasileiras era a Aviônicas, de inicio os Impalas MK-II em montagens foram pintados com a designação tentativa de A-30 na Cauda e matricula de inicio em FAB-4628 de modo a da continuidade a numeração dos Xavantes da FAB que terminava em FAB-4627 porem decidiu pela designação oficial de AT-26A começando em FAB-4630, segui aqui a numeração completa dos AT-26A Impalas que chegaram a ser montados e passaram por IRAN e retrofit

FAB-4630 – entregue ao 1°/4° Gav

FAB-4631 – entregue ao 1°/4° Gav

FAB-4632 – entregue ao 1°/4° Gav

FAB-4635 – entregue ao 1°/4° Gav

FAB-4634 – não chego a voar

FAB-4637 – fez vôo de ensaio mais não foi entregue

FAB-4639 – fez vôo de ensaio mais não foi entregue

Nenhum dos biplaces Impalas MK-I chegou a voar no Brasil mais três deles estão em monumentos espalhados pelo Brasil

http://www.planobrasil.com/wp-content/uploads/2011/04/DSC00720-1024x768.jpg

Fonte: Xavante O Guerreiro da FAB

Livro da editora Adler Editora Ltda

18 Comments

shared on wplocker.com