Defesa & Geopolítica

Nova torre de lançamento do VLS é concluída em Alcântara

Posted by

http://www.ovale.com.br/polopoly_fs/1.107007.1305389605!/image/344732052.jpg_gen/derivatives/fixed_668_410/344732052.jpg

A plataforma e sistemas complementares, em Alcântara, no Maranhão, custou R$ 44 milhões e ganhou equipamentos extras de segurança, como um túnel de fuga para caso de eventuais acidentes

Por: Chico Pereira

A nova plataforma de lançamento do VLS (Veículo Lançador de Satélite), o foguete espacial brasileiro, em Alcântara (MA), ficou pronta e deve ser inaugurada oficialmente pelo governo federal entre junho e julho.
Reconstruída após o incêndio que a destruiu em agosto de 2003 e que matou 21 especialistas do IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço), de São José dos Campos, a nova plataforma, denominada TMI (Torre Móvel de Integração), é considerada uma das mais modernas da sua categoria.
Construída ao custo de R$ 44 milhões, a plataforma foi redesenhada e ganhou equipamentos extras de segurança, como um túnel de fuga para ser utilizado em caso de acidentes, o que não havia no modelo destruído.

Teste

A TMI já começou a ser testada, segundo informou a AEB (Agência Espacial Brasileira).
Um modelo em tamanho real do foguete espacial integra o trabalho de testes da nova plataforma.
Em junho, as equipes que trabalharão no sítio de lançamento passarão por treinamento durante o recebimento oficial de todo o complexo de lançamento espacial.
O teste de fogo do novo sítio de lançamento de Alcântara está programado para o ano que vem, quando está previsto o lançamento experimental de um protótipo do VLS-1, em fase de desenvolvimento no IAE.

O novo foguete espacial brasileiro também passou por modificações, após duas tentativas fracassadas de lançamento do veículo.
Himilcon Carvalho, diretor de Política Espacial e Investimentos Estratégicos da AEB, informou ao O VALE que o corte de verba orçamentária determinado pelo governo federal a todos os ministérios não afetará o Programa Espacial.
“O programa VLS será mantido, com o primeiro voo do protótipo do veículo previsto para ocorrer em 2012”, disse Carvalho.

Vítimas

Familiares apoiam o programa.
Familiares dos 21 especialistas do IAE (Instituto de Aeronáutica e Espaço) que morreram no incêndio que destruiu a plataforma de lançamento de foguetes espaciais em 2003 foram convidados para participar da solenidade de inauguração da nova estrutura recém concluída.
O presidente da Associação das Vítimas do Acidente de Alcântara, José Benedito de Oliveira, relatou a O VALE que o convite partiu do ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante.
“Conversamos semana passada com o ministro e ele convidou as famílias para a solenidade de inauguração, prevista para junho”, afirmou Oliveira.
Segundo ele, possivelmente um grupo representando as 21 famílias deve participara do evento, que não tem data.

Apoio.
Oliveira ressaltou que os familiares consideram positivo e apoiam o trabalho de reconstrução e de retomada das atividades do sítio de lançamento do VLS.
“À época do acidente, as famílias cobraram o compromisso do governo de continuar o projeto, que é importante para o Brasil”, declarou.
Independente desse episódio, familiares aguardam o julgamento das ações de indenização que movem contra a União pela tragédia.

Das 21 famílias, 18 ingressaram na Justiça. “A Justiça Federal deu ganho de causa a todas as ações em primeira instância. Aguardamos o julgamento do recurso apresentado pelo governo federal”, afirmou.
Os processos tramitam no TRF (Tribunal Regional Federal), em São Paulo.
Oliveira relatou que o governo mantém as bolsas de estudos que distribuiu para dependentes das vítimas e que, recentemente, quatro viúvas também conseguiram o benefício.
A tragédia de Alcântara ocorreu em agosto de 2003.

Fonte: Jornal O Vale

37 Comments

shared on wplocker.com