Defesa & Geopolítica

Forças Aéreas do Brasil e do Uruguai iniciam exercício de defesa aérea na fronteira

Posted by

http://defesabrasil.com/portal/images/stories/Categorias/Brasil/Forca_Aerea/A-29-Piranha-MAA-11.jpg

Começou, nesta segunda, o exercício Urubra, que simula a entrada de aeronaves irregulares em espaço aéreo controlado (brasileiro e uruguaio) e tem como objetivo treinar procedimentos que possibilitem uma maior eficácia no combate aos tráfegos ilícitos transnacionais entre os dois países.

O exercício já começou com uma boa notícia. “Mínima de 10º, máxima de 23°, sem formações meteorológicas significativas até o final do Exercício”. Essas foram as palavras iniciais do meteorologista durante a reunião inicial do Exercício URUBRA I, que acontece na cidade de Santa Maria (RS) durante os dias 25 e 29 de abril.

A Força Aérea Brasileira participa com as aeronaves A-29 (Super Tucano) e C-98 (Caravan) e a Força Aérea Uruguaia está com os A-37 (Dragonfly), PC-7 (Pilatus), IA-58 (Pucará), C-206 (Cessna), C-310 (Cessna) e B-58 (Beechcraft)

Com o objetivo de treinar procedimentos que possibilitem uma maior eficácia no combate aos tráfegos ilícitos transnacionais, por meio da coordenação operacional entre os órgãos de defesa aérea do Brasil e do Uruguai, voltados para a vigilância e o controle do espaço aéreo, estiveram presentes no auditório da Base Aérea de Santa Maria (BASM) o Brigadeiro General de Aviação Antonio Alarcon, Comandante do Comando Aéreo de Operações da Força Aérea do Uruguai, acompanhado de 22 militares uruguaios, e o Coronel Aviador José Eduardo Ruppenthal, Comandante da BASM para assistir as informações iniciais sobre o Exercício e presidir a abertura do Exercício URUBRA I.

O Tenente Coronel Aviador Avedis Roberto Balekian, representando o Comandante do Comando de Defesa Aeroespacial Brasileiro (COMDABRA) e Diretor do Exercício (DIREX) URUBRA I, Major Brigadeiro do Ar Marcelo Mário de Holanda Coutinho, ministrou uma palestra sobre os principais aspectos operacionais que envolvem o Exercício e ressaltou que o principal objetivo é o de estreitar relações, trocar experiências e estabelecer procedimentos comuns em prol do aumento da vigilância e do controle do espaço aéreo na Região, com segurança.

Fonte: Agência Força Aérea


39 Comments

shared on wplocker.com