Defesa & Geopolítica

Estados Unidos poderá permitir que a Índia entre no programa do JSF

Posted by

http://cavok.com.br/blog/wp-contents/uploads/2011/01/F_35_JSF.jpg

Os Estados Unidos estão abrindo para a Índia a chance de participar no programa Joint Strike Fighter (JSF), para uma eventual compra do caça stealth de quinta geração F-35 Lightning II, informou o chefe de aquisições do Pentágono Ashton Carter, no dia 26 de janeiro.

“Não existe nada de nossa parte, nenhum princípio que possa barrar de nossa parte que a Índia participe do programa Joint Strike Fighter. Neste momento, nós estamos focados nessa aeronave a qual está acima dos caças de quarta geração,” disse Carter. “No entanto, a decisão de adquirir os caças F-35 pela Índia depende somente dela.”

Num e-mail encaminhado pela porta-voz do Pentágono, Cheryl Irwin, ela disse, “Se, em algum ponto nesse caminho, a Índia tiver interesse em adquirir o JSF de nós, então nós teremos que tratar a Índia de uma maneira aberta e transparente. Mas isso deverá ser obviamente algo que o governo da Índia deva decidir se quer ou precisa.”

Carter ainda citou o programa MMRCA da Índia, dizendo que os caças F-16 e F/A-18 são hoje os caças que apresentam as melhores tecnologias na competição.

Tellis aumentou a confirmação de Carter, dizendo que os dois competidores dos EUA oferecem a melhor capacidade pelo menor preço. O interesse particular da Índia são pelos caças americanos com radares AESA, de varredura ativa, ele disse. Os europeus e os russos ainda não operam com radares AESA. Os caças norte-americanos, no entanto, estão atualmente na segunda geração de radares AESA.

O principal fator da decisão da Índia será provavelmente a transferência de tecnologia e a participação industrial, disse Carter. Carter também salientou a importância dos custos da vida operacional, pois 79% do custo total de armamentos não está no valor de compra inicial, mas na sustentabilidade do equipamento durante sua vida operacional. De acordo com Tellis, tanto o F-16 como o F/A-18 oferecem os menos custos operacionais durante a vida útil das aeronaves oferecidas.

Fonte: DefenseNews – Tradução e Adaptação do Texto: Cavok

20 Comments

shared on wplocker.com