Defesa & Geopolítica

Comentário relevante

Posted by

Falta muita coisa com certeza. Mas há de se admitir que estamos saindo do período em que se libera a tropa ao meio dia por falta de rancho, para entramos em uma nova realidade.

Muita coisa é necessária, mas creio que estamos no caminho certo. Pelo menos estamos em um caminho. Coisa que a FAB, MB e o EB nunca tiveram antes. Pelo menos não nos últimos 20 anos.

Agora, vamos por parte, existem contratos comerciais, parcerias, desenvolvimentos que demandam tempo. É óbvio que este é um processo bem mais acima que meros preconceitos ideológico-partidários.

Existem financiamentos a serem negociados, aprovações a serem feitas, contratos a serem firmados, discuções de detalhes técnicos, etc.

Um Urutu III, ou Guarani, não vai sair da vitrine de uma loja. Existe todo um parque industrial a ser preparado para isto. Existe todo um ferramental a ser construído. Ferramental custa dinheiro e tempo. Qualquer um com o mínimo de conhecimento técnico industrial sabe disso.

A Villares, se não estou enganado, está preparando uma unidade para a produção de aços especiais para o Urutu III, ou Guarani, mas isso leva um tempo.

A compra dos caças é a mesma coisa. Não pense que ao se bater o martelo veremos dezenas de caças pousando em Anápolis, Santa Cruz ou qualquer outra base da FAB. Batido o martelo, passaremos para a negociação de n detalhes, transferências, etc. Mas o processo está andando.

E mais, pela primeira vez está andando sem uma baioneta dos EUA nas costas ditando a direção a seguir. Pela primeira vez estamos ignorando a opinião de terceiros e buscando o melhor para nós mesmos.

Quanto aos submarinos, tenho certeza que nenhum louco deve ter comprado passagem para o Rio de Janeiro quando do anúncio da seleção do submarino frances, com a esperança de fotografá-los adentrando na baía da Guanabara.

Este processo talvez seja o mais demorado de todos. Construir um submarino não é como discutir detalhes técnicos superficiais, por sinal, muito facilmente encontrados na rede. Esta máquina envolve muita tecnologia, know-how, investimento, etc.

Mas estamos no caminho certo. O que devemos temer são as garantias que o processo será continuado. O Exmo. Sr. Min. Jobim está fazendo um excelente trabalho. Eu muito o critiquei no início de seu trabalho, e antes até, duvidei de suas intensões.

Mas com muita humildade me dobrei ao seu trabalho, feito com extremo profissionalismo e competência. Infelizmente, por motivos diversos, ele se afastará no ministério e não creio que mesmo convidado novamente, aceite retornar. Espero estar extremamente equivocado neste ponto.

Mas, resumindo, temos um plano, vamos tocá-lo em frente. Mas este plano é para o Brasil e para os brasileiros, não é para um ou outro partido político ou para favorecer esta ou aquela empresa.

Seria muito bom se a Embraer pudesse fabricar um Raptor amanhã, mas se não pode, vamos criar alguém que o fabrique.

Seria bom que a Imbel fabricasse o melhor fuzil para o EB, e eles tem potencial para isto, mas se não podem, vamos fazer o que é melhor para o Brasil e para os brasileiros.

Claro, que como previsto no plano, o desenvolvimento e capacitação vão caminhar junto com as aquisições. Este é um projeto para o futuro, para que andemos com nossa pernas amanhã. Ter tudo na mão antes das eleições não tem mais lugar neste país.

Autor: Helder Pinto


4 Comments

shared on wplocker.com