Categories
Uncategorized

Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) inicia Curso de Operações Especiais Penitenciárias no Rio de Janeiro

A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) realiza o 4º Curso de Operações Especiais Penitenciárias – Módulo Intervenção Tática, que especializará 16 inspetores de segurança e administração penitenciária.

Durante o curso com 600 horas/aula, os alunos receberão instruções de intervenção prisional, paraquedismo, controle de distúrbios civis, entre outras. O principal objetivo do curso é capacitar o inspetor penitenciário para atuar no Grupamento de Intervenção Tática (GIT), unidade especial da SEAP.

Fonte: Gabinete de Intervenção Federal

Categories
Uncategorized

Além de pistolas DelFire Arms quer produzir Fuzis e Carabinas em Anápolis

Após a desistência da  Caracal International LLC de sua parceria com a  Delfire Indústria e Comércio de Extintores no segundo semestre do ano passado devido a motivos burocráticos a o empresário Gustavo Daher Delgado fundou a DelFire Arms. Aproveitando as instalações que já estavam em construção a empresa goiana começou a buscar um novo parceiro que após diversos contatos foi escolhida a AREX (Rex FireArms) da Eslovênia. A DFA adquiriu tecnologia da fábrica eslovena e para produzir suas pistolas no Brasil.

Com uma fábrica localizada no Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA) a DFA prevê a geração de 600 empregos diretos e de outros 600 indiretos. A empresa aponta o início da produção para o primeiro trimestre de 2019. Atualmente as instalações físicas estão recebendo os últimos ajustes e já esta começando a receber o maquinário e ferramental para produção das armas. Todo o ferramental e maquinário foi importado da Eslovênia afim de manter os mesmos métodos de fabricação empregados na Europa.

MPT55 calibre 5,56X45 mm

A princípio as armas irão ser fabricadas no calibres 9×19 mm Parabellum e são do modelo REX Zero 1 e serão destinadas às forças policiais. Segundo o CEO da DelFire Arms, Augusto de Jesus Delgado, ainda neste ano as pistolas estarão disponíveis para as corporações que desejarem adquiri-las e para o próximo ano uma versão no calibre. .380 ACP, será desenvolvida e comercializada exclusivamente para o mercado nacional .

Além das pistolas a Delfire Arms pretende produzir no Brasil fuzis e Carabinas usando a plataforma AR nos calibras 5.56×45mm  e 7,62×51 mm. A mesma está em negociação com a empresa Turca MKEK para a produção sob licença dos modelos MPT-55 no calibre 5.56x45mm e a MPT-76 no Calibre 7,62×51 mm suas vendas serão focadas nas Forças de Segurança Pública e Forças Armadas, já que os calibres de suas armas são todos restritos.

MPT-76 calibre 7,62×51 mm

A DelFire Arms ainda doou pistolas para a PMGO e PCGO, para que elas sejam usadas na lida operacional destas corporações, com o objetivo de provar a robustez, segurança e qualidade que são, segundo seus representantes, incontestáveis.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=02MjFjPPm78[/embedyt]

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=N7zg2ixq5aU[/embedyt]

Categories
Uncategorized

Embraer é alvo de ação que pode suspender negociação com Boeing

Aluisio Alves

SÃO PAULO (Reuters) – A fabricante de aeronaves Embraer afirmou nesta segunda-feira que foi intimada e se manifestar sobre uma ação popular que pede a suspensão das negociações da companhia com a norte-americana Boeing .

Segundo fato relevante, a Embraer foi intimada a se manifestar por escrito sobre a ação popular proposta pelos deputados petistas Paulo Pimenta (RS), Carlos Zarattini (SP), Nelson Pellegrino (BA) e Vicente Cândido (SP).

“Os autores pediram liminarmente, dentre outros, a suspensão de referidas negociações”, diz trecho do documento enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no qual a Embraer diz que adotará as medidas para exercer seu direito de defesa.

As companhias anunciaram neste mês um acordo preliminar por meio do qual a norte-americana Boeing assumirá o controle da divisão de aviação comercial da Embraer através da criação de uma joint venture de US$ 4,75 bilhões.

Fonte: Reuters

Categories
ADSUMUS

ADSUMUS: Companhia de Apoio ao Desembarque (CiaApDbq) apoia exercício da Força de Fuzileiros da Esquadra, em Três Corações-MG

Militares da Companhia realizando exercício de transporte de carga externa por helicóptero
No período de 17 a 23 de julho, foi realizado o ADESTFER Três Corações, um dos principais exercícios do calendário de adestramento da Força de Fuzileiros da Esquadra, com o emprego de 28 militares da Companhia de Apoio ao Desembarque, destacando-se as atividades de segurança da aviação, coordenado com as aeronaves envolvidas.
A função da Companhia no Tema Tático, fase final do exercício, foi preparar uma Praia de Desembarque para que tropas, veículos sobre rodas ou lagartas e suprimentos pudessem desembarcar, além de reconhecer e mobiliar uma Zona de Desembarque para o movimento helitransportado das peças de manobra do grupamento operativo constituído.
Militar realizando orientação de helicóptero
Ainda nas missões de apoio, a companhia foi inserida na cadeia de evacuação e ficou à disposição de eventuais evacuações aeromédicas, participou do adestramento do Batalhão de Artilharia de Fuzileiros Navais realizando VERTREP (transporte de carga externa por helicóptero) de uma bateria de obuseiros 105 mm, e realizou, ao longo de todo o exercício, o apoio no tocante à orientação de pouso, decolagem e combate a incêndio nos demais exercícios envolvendo as aeronaves que ali se encontravam.
Fonte: MB

Categories
Navios Rússia Sistemas de Armas Sistemas Navais Tecnologia Traduções-Plano Brasil

Severnoye Design Bureau inicia o projeto das fragatas Project 22350M ainda em 2018

Tradução e adaptação- E.M.Pinto

A elaboração da fragata com maior deslocamento do que o navio do Projeto 22350, Almirante Gorshkov, começará em 2018. A Marinha planeja obter o primeiro navio do Projeto 22350M até 2026, foi o que observou o vice-comandante-em-chefe da Marinha Russa, o almirante Viktor Bursuk ao periódico Mil.Press Today. Ele acrescentou que o projeto seria desenvolvido pelo Severnaya Design Bureu.

Espera-se que as fragatas do Projeto 22350M atualizadas desloquem cerca de 8.000 toneladas. O Severnaya Verf será o estaleiro  capaz de construí-las, se concluir a atualização das instalações de produção no tempo previsto.

Como foi relatado anteriormente, a Marinha Russa precisa de algo como 10 navios do Projeto 22350M que supostamente preenchem a lacuna entre as fragatas de deslocamento tradicional de 4.500 a 5.000 toneladas e os Destroyers. Sua construção foi anunciada em 2014 por Viktor Chirkov, o então comandante em chefe da Marinha Russa.

De acordo com relatórios oficiais de julho de 2017, apenas o desenvolvimento inicial da aparência da fragata do Projeto 22350M estava em andamento naquele momento. O Ministério da Defesa da Rússia não havia aprovado o projeto do navio naquele momento.

Fonte: MCT