Defesa & Geopolítica

Base da Força Aérea Brasileira deve ser instalada no Tocantins

Posted by

Termo foi assinado com intenção de destinar área para instalação da Força Aérea Brasileira — Foto: Jesana de Jesus/G1

Termo de compromisso foi assinado nesta sexta-feira com a intenção de destinar terreno para sediar unidade. Comandante da FAB disse que região do Tocantins é ideal por ser o ponto geodésico do Brasil

Uma base da Força Aérea Brasileira (FAB) deve ser instalada no Tocantins nos próximos anos. Nesta sexta-feira (14), foi assinado um termo com a intenção de destinar um terreno que sediará a unidade. A área que provavelmente será escolhida fica na região metropolitana de Palmas, no município Porto Nacional, às margens do Lago da Usina Hidrelétrica Luis Eduardo Magalhães.

Assinaram o protocolo o governador Mauro Carlesse (PHS), o comandante da aeronáutica, tenente-brigadeiro do Ar Nivaldo Luiz Rossato e o superintendente do Patrimônio da União (SPU), Lúcio Alfenas.

O comandante da aeronáutica disse que o Tocantins é uma região estratégica, o que justifica a escolha do estado para sediar uma base da FAB. Em todo o Brasil há 12 unidades. “Esse termo assinado atende ao interesse estratégico da Força Aérea de colocar uma base nessa região, que é central, o ponto geodésico do Brasil. Então ela se adequa perfeitamente aos nossos planejamentos”.

Rossato explicou que quando a estrutura estiver montada, mais de mil militares devem atuar no local. “Injeta dinheiro na região porque são órgãos públicos, valoriza o pessoal que é formado aqui para trabalhar na nossa área, empregos de empresas que vão fornecer serviços, como o de alimentação. Estimula a juventude daqui a querer entrar na Força Aérea”.

Não foi informado sobre quando a estrutura da FAB começará a ser construída. O comandante disse que é um projeto a longo prazo e que o primeiro passo foi dado, que é garantir uma área.

O projeto de construir uma base no Tocantins é antigo. O capitão da reserva da Aeronáutica, Antônio Adriano Ribeiro, morador de Palmas, lembra que há três anos foi designado para articular, junto ao governo, a instalação da estrutura.

Quando a aeronática começou a sobrevoar áreas para definir um terreno, algumas regiões foram descartadas, segundo Ribeiro. “As áreas em cima da serra foram descartadas devido ao nevoeiro. A outra, entre o aeroporto e o setor Taquari em Palmas, também foi descartada devido ser uma região de população, o que prejudicaria na decolagem dos aviões”.

A base deve ser instalada num terreno plano, em uma área de no mínimo 1.500 hectares. “Precisa ser um terreno plano, não pode ter serra perto do local para evitar acidentes no pouso e decolagem. Outro item é que tem que ter uma reta no sentido norte-sul de pelo menos 3,5 km para fazer a pista que possa realizar os pousos de aviões supersônicos”, explica Ribeiro.

Área que deve sediar a FAB fica às margens do Lago da Usina Hidrelétrica de Lajeado — Foto: Divulgação

Durante o evento, o governador do Tocantins, Mauro Carlesse (PHS), destacou que a vinda da FAB ao Tocantins proporcionará desenvolvimento. “A FAB se instalando vai proteger e olhar para o Tocantins. Vai dar oportunidade a muitos jovens, trazer emprego e desenvolvimento ao estado”.

Pelo protocolo de compromisso, compete à Superintendência de Patrimônio da União no Tocantins receber a área a ser doada pelo Governo do Tocantins livre de gravame e ocupações e transferir a área ao Comando da Aeronáutica. Este dará início aos estudos para implantação de uma Organização Militar, com a construção de edificações, aeródromo, casas e demais instalações.

O protocolo de compromisso terá a vigência de dois anos a partir de sua assinatura, podendo ser prorrogado por meio de um termo aditivo, desde que haja concordância das partes.

Fonte: G1

2 Comments

shared on wplocker.com