Defesa & Geopolítica

Iveco Veículos de Defesa assina contrato com o Exército Italiano para o fornecimento de veículos Centauro II

Posted by

Iveco Veículos de Defesa  acionista do Consórcio Iveco-Oto Melara (CIO), anunciou a assinatura de um contrato com o Ministério da Defesa Italiano para o fornecimento de dez unidades do veículo blindado Centauro II MGS (Main Gun System).

A cerimonia que marcou a assinatura do contrato contou com a presença do Chefe do Estado-Maior do Exército Italiano e do Diretor de Armamentos Terrestres. Este pedido constitui a primeira aquisição dos veículos Centauro II MGS (Main Gun System) pelo Exercito Italiano e engloba alem dos veículos em si todo uma gama de suporte logístico e treinamento de pessoal. O valor do contrato referente ao primeiro lote esta orçado em 159 milhões de euros. Essa é a primeira aquisição do Centauro II pelo Exercito Italiano que pretende encomendar um total de 136 unidades do veículo. 

O Centauro II foi desenvolvido em conjunto pela IVECO e OTO Melara atendendo a um requisito do exército italiano. O primeiro protótipo ficou pronto em 2015, e foi apresentado pela primeira vez ao público em 2016. O veiculo, destina-se a realizar reconhecimento tático, apoio de fogo de unidades de combate e tarefas de defesa de território. Pode escoltar comboios e ser usado para missões de patrulha. Como apoio de fogo, é um dos mais capazes nesta classe. A maioria dos outros veículos são limitados por seu chassis 6×6 e carregam armas menores de 105 mm.

Equipado com uma torre OTO Melara HITFACT, é capaz de fornecer o mesmo poder de fogo da maioria dos MBTs mais modernos. Com capacidade para 40 munições, a arma de 120 mm é alimentada por um novo sistema de carregamento automático. A munição é armazenado em compartimentos isolados. Dependendo dos requisitos do cliente o Centauro II pode ser equipado com uma arma L52  105 mm.

O Centauro II é operado por uma tripulação de 4 homens, o comandante, o artilheiro, o motorista e um carregador, que vai alimentar a arma principal manualmente no caso de o carregador automático falhar. Este novo veículo de apoio de fogo é alimentado por um motor turbo diesel IVECO VETOR 8V com 720 cv. Pesando 30 t, o Centauro II não é anfíbio.

[embedyt] https://www.youtube.com/watch?v=swoYkSP9lMQ[/embedyt]

9 Comments

  1. muttley says:

    O que me vem a mente quando vejo esse veiculo é a Engesa e seu EE-18 Sucuri, lá do final dos anos 80, um veiculo perfeito para nossas condições tal como esse Centauro II. Hoje precisamos de ajuda para fazer um veiculo que exportávamos lá nos anos 80, que triste.

    Sds

    • HMS TIRELESS says:

      Veículos diferentes! O EE-18 Sucuri era um veículo 6×6 ao passo que o Centauro é 8×8. No mais não fosse os erros empresariais sérios da ENGESA ela estaria aí até hoje.

  2. Adriano Corrêa says:

    A torre é parecida com o do T-90.

  3. Daniel Ricardo Alves says:

    Um quarto membro da tripulação para o caso do municiamento automático falhar? Como assim? Enquanto está sendo automático, o quarto membro fica passeando e fazendo cafezinho? Isso que é confiar na própria tecnologia!

    • j says:

      Por acaso a tecnologia italiano alguma vez deixou a desejar ?

  4. Eduardo Ramos says:

    Se o Centauro II substitui se os cascavéis nos Esquadrões de Cavalaria Mecanizada do exercito seria no quesito carro de combate muito superior aos Leopards que são identificados como tanques em comparação ???

  5. …………..esse é o veículo que o exército brasileiro deveria produzir ou comprar…porém……

    • jose luiz esposito says:

      O EB parece ter ido a Itália ver os lEOPARDs italianos , lá também tem inúmeros Centauros para venda , o que deveria ser prioritário , e aqui enquanto vários países estão modernizando os M60 , o EB quer descarta-los , podendo modernizar os 96 M60 e transferi-los em parte aos Navais , porém o Brasil é um País SURREAL !!
      Quando a alguns anos muitos gritavam contra este tal Guarani 6X6 , pedindo prioridade ao 8X8 , muitos ridicularizaram !

shared on wplocker.com