Defesa & Geopolítica

China alcança dois grandes feitos aeronáuticos e assusta concorrentes

Posted by

Caihong-42Dragão Vermelho- Taiwan

Tradução e adaptação: E.M.Pinto

O drone armado que voa mais alto no mundo

A Agência de notícias chinesa Xinhuanet afirmou que com o desenvolvimento do drone armado Caihong-4,  a China logra o feito histórico de possuir o único drone de série (entrou em produção dezembro de 2014) cujas características operacionais o permitem lançar armas as altitudes  de 16400 pés, em geral, os drones equivalentes só podem lançar armas a um teto máximo de  isto a 10 000 pés. Essa capacidade única é de grande importância tática em termos de segurança e ataque instantâneo após a detecção de um alvo.

O Caihong-4 possui aerodinâmica e propulsores que  lhe permitem voar a esta altitude, mas não é só isso que  o torna capaz de lançar armas a esta altitude, armado com AR-1 guiado a laser, o Caihong é capaz de atacar alvos no solo a partir desta altura, ago que os drones ocidentais armados em gera com o míssil Hellfire não podem.

Caihong-4

Isso prova que a capacidade de design e pesquisa da China e especialmente a pesquisa e desenvolvimento estão muito além do tradicional ceticismo e descrédito preconceituoso de alguns setores da mídia ocidental.

Os projetos militares financiados por empresas que por conta própria e sem o financiamento do governo galgaram importantes feitos aeronáuticos nos últimos tempos, produzindo máquinas de guerra que superam os seus equivalentes ocidentais.

A Xinhuanet afirma que as empresas têm de recuperar a sua despesa de pesquisa e desenvolvimento, comercializando as armas desenvolvidas por elas no mercado internacional. A forte concorrência no mercado internacional irá forçá-los a melhorar a sua capacidade e os chineses começam a dar provas de que vieram para ficar.

China avalia e aprova o teste de voo do seu primeiro motor aeronáutico de grande porte

photo-of-all-those-involved-in-new-engine-test

As aeronaves cargueiras Il-76 e os bombardeiros chineses H-6K  utilizam motores russos D-30.

Segundo o Huanqiu, a AVIC Chengdu Engine Company realizou com sucesso uma campanha de testes de 80 dias na qual foram avaliados os primeiros motores aeronáuticos a jato chineses de grande, a notícia foi dada no Haunqiu em 9 de janeiro.

Segundo a nota os ensaios se iniciaram em setembro e foram finalizados em 6 de dezembro de 2014, com a aeronave Il-76 modificada que completou os voos de teste passando em todos os ensaios sem apresentar falhas ou restrições, apresentando-se regularmente em todos os parâmetros.

O Huanqiu não revelou o modelo do motor, mas, semas atrás a mídia Taiwanesa e Japonesa relataram que a Chengdu Engine Company provavelmente estaria desenvolvendo um motor de codinome Woshan-18 (Turbofan-18) (WS-18) cujos perfís seriam semelhantes aos do modelo Russo D-30 que equipam o bombardeiro H-6K e os cargueiros Il-76 da frota chinesa.

shared on wplocker.com