Defesa & Geopolítica

Canadá esperará mais uma década por novos caças

Posted by

Canada-and-F-35Tradução e adaptação: E.M.Pinto

Andrew Hładij

Ottawa está a ponderar a melhor forma de modernizar a frota de caça CF-18 Hornet, a fim de permitir que ela permaneça em serviço até 2025. Não se sabe ainda quem substituirá as aeronaves Hornets canadenses. Embora o Canadá seja parceiro no programa JSF, a decisão final de compra do F-35 ainda não foi tomada pelas autoridades daquele país.

Os canadenses têm uma frota de aproximadamente 80 caças CF-18 Hornet (designação oficial militar CF-188). Inicialmente, a aeronave era planejada para ser retirada do serviço o mais tardar em 2020, no entanto, devido à agitação política em torno da compra de novas aeronaves, esta decisão será mais uma vez prolongada e os caças terão de ficar em linha por mais alguns anos.

 Algumas aeronaves entregues no início dos anos 80 já completaram mais de 30 anos de serviço. Os caças já foram empregues em combate  em operações como no Iraque durante a ” Tempestade no Deserto, em 1991″,  sobre a Iugoslávia em 1999 e sobre a Líbia em 2011. De acordo com o porta-voz do Ministério da Defesa o prolongamento do serviço ativo dos CF-18 será uma ação necessária para assegurar  ao Canadá a certeza de ter aviões de caça multi-função para a próxima década.

 O Canadá participa do JSF como um parceiro do terceiro grau, portanto, o sucessor natural do CF-18 parecia ser o F-35A. Em 2010, o governo de Ottawa confirmou a compra do caça de quinta geração, no entanto, em abril de 2012, após a publicação de um relatório extremamente crítico ao programa elaborado por uma auditoria do Canadá, suscitou a  discussão no parlamento afastando o governo daquela decisão. Os novos aviões de combate serão, portanto, selecionados somente após a próxima eleição, que será realizada em outubro de 2015.

Um relatório vazado em setembro deste ano indicou que o Canadá  provavelmente volte atras na decisão e escolha os caças F-35A e F / A-18E / F Super Hornet, o que significaria a eliminação do concurso com a participação de programas europeus, onde o Rafale e o Eurofighter apresentam-se como opções. Esta decisão pode não ser no entanto uma surpresa uma vez que o Canadá é tradicionalmente um dos mais fiéis clientes da indústria de caças dos Estados Unidos.

 Fonte: Defence24

9 Comments

shared on wplocker.com