Defesa & Geopolítica

Não haverá bases da NATO permanentes na Polónia: Casa Branca respeita o acordo Rússia – OTAN

Posted by

us-russia-ukraineTradução e adaptação: E.M.Pinto

A Casa Branca confirmou que durante a cimeira da OTAN em setembro em Newport não tomará uma decisão de construir bases da OTAN permanentes na Europa Central e Oriental. O motivo é o acordo da OTAN- Rússia em 1997. A Aliança do Atlântico Norte, por conseguinte, aumentará a sua presença militar na região por outros meios.

Charles Kupchan , diretor do Conselho Nacional de Segurança na Casa Branca para a Europa, confirmou durante uma comitiva aos repórteres que durante a cimeira da OTAN em setembro em Newport, não tomará uma decisão para construir bases permanentes no território dos novos Estados-Membros. O motivo? é o acordo da OTAN – Rússia em 1997.

 Washington confirmou, neste caso, a posição do governo alemão. Uma vez que, no entanto, a guerra na Ucrânia, e potenciais ameaças aos membros do Pacto na Europa Central e Oriental serão os principais temas da cimeira da próxima semana em Newport, será tomada a decisão de fortalecer militarmente o flanco oriental da Aliança. Essas medidas, porém, não serão capazes de violar o acordo com a Rússia.

A Casa Branca confirma a sua disposição de buscar formas de reforçar a segurança dos aliados no Oriente. Charles Kupchan promete mais atividade militar como treinamento, exercícios ou aumentar a rotação das tropas. A Otan também vai se esforçar para criar uma força de reação rápida que vai ser capaz de trabalhar bem em caso de um ataque de tais desafios não convencionais, tais como os enfrentado na Crimeia e no leste da Ucrânia.

Segundo o “Financial Times”, as forças da OTAN planejam criar uma resposta imediata com unidades de pelo menos 10.000 soldados. De acordo com informantes a maioria dos soldados são britânicos e outra parte seria tirada da Lituânia, Letónia, Estónia, Dinamarca, Noruega, Holanda e Canadá. A decisão de criar essas forças será anunciada pelo primeiro-ministro britânico David Cameron, em Newport.

A Casa Branca também anunciou que os líderes dos países da Otan discutirão no País de Gales sobre a infra-estrutura adequada que será necessária para garantir a segurança da Polônia, Romênia e Estados Bálticos. Ele também permitirá uma adoção de unidades de resposta imediata.

A questão do apoio à Ucrânia, a Casa Branca afirma estar em discussões. Ele tem que ser considerado na forma de equipamentos, exercícios conjuntos com a OTAN e de ajuda econômica.

O Diretor Kupchan também se referiu ao anúncio do primeiro-ministro da Ucrânia Arseniy Yatsenyuk, para retornar ao seu país aspirações a aderir à OTAN, afirmando que esta questão não é discutida, embora os Estados Unidos seja a favor da política de portas abertas para futuros novos membros.

Fonte: Defence24

13 Comments

shared on wplocker.com