Defesa & Geopolítica

Rússia anuncia Porta aviões Nuclear para 2023

Posted by

Imagem puramente ilustrativa, não representa o modelo de navio em questão

Texto Plano Brasil

E.M.Pinto

Sugestão e informações: Ignat St. Petersburg Rússia Para o Plano Brasil

Em um pronunciamento na feira de defesa  IMDS-2011 em St. Petersburg Rússia, Roman Trotsenko diretor de projeto e construção da United Shipbilding Coporation, anunciou que o primeiro Porta aviões nucleare de uma nova classe destinada a Marinha Russa deverá estar pronto por volta de 2023.
Segundo Trotsenko, a definição do projeto será efetuada em 2016 e a construção iniciada em 2018. O navio terá deslocamento entre 60 e 65 mil toneladas métricas e será construído na planta naval de Zvezdochka e Severodvinsk.

O navio terá propulsão nuclear e cerca de 300m de comprimento e operará aeronaves de combate de 5ª geração Sukhoi  PAk FA, bem  como aeronaves de alerta antecipado, aeronaves não tripuladas de combate e helicópteros.

Será equipado com modernos radares de busca de superfície e de sistemas de rastreio conectados a satĺites e sistemas integrados de guerra centrados em redes.

Trotsenko afirmou ainda que o navio terá a sua construção concluída no ano fiscal de 2023 e será o primeiro de uma classe de 4 navios, o que poderá ser extendido para dois outros mais dependendo das condições econômicas e das necessidades da Marinha Russa.

Quando questionado sobre os custos do programa, Trotsenko respondeu que todos os custos e previsões estão dentro do cronograma orçamental Russo para os anos fiscais e disse ainda que prevesibildiade do número dos navios a serem construídos está diretamente relacionada ao crescimento da economia russa para os próximos 25 anos. Neste ponto, fez questão de afirmar que o período de construção é programado para ser de cinco anos e que o navio entrará em operação já em 2023 após os períodos de teste de mar.

Quando questionado se o desenvolvimento do novo Porta aviões Nuclear terá a participação de algum escritório de projetos estrangeiro, Trotsenko respondeu não estar autorizado a falar sobre informações estratégicas.

Leia Também:

Comandante da Marinha Russa anuncia que a nova classe de destroyers russos será de propulsão nuclear

34 Comments

  1. Gabriel Lima says:

    INCRÍVEL…
    confesso que o pais que mais me da inveja eh a Russia…
    DEUS SALVE A MÃE RUSSA….

  2. É de dar inveja mesmo!..É impressionante, que povo…sofreu que sofreu na 2º guerra e dar um exemplo
    deste.

  3. nao acredito muito nao…defesa é q nem politica, so acredito vendo. em 2025 agente volta ao assunto, rs
    abraços.

  4. foxtrot says:

    Outra oportunidade interessante para o Brasil , tendo em vista que já foi notíciado que Russi , India etc.. tem interesses em ” cooperar ” com o Brasil na área nval , e já temos acordos de defesa assinados com os Russos .
    Ganhariamos muito mais conhecimento participando de um projeto desde o inicio , do que ” montado ” algum projeto já desenvolvido , mas como no Brasil a gente nunca aprende com os erros, vamos comprar algum projeto Europeu ou Américano , ao invés de ” evoluirmos ” os projetos que temos aqui e já se tornaram ultrapassados. ( Esse foi o caminho seguido por todas as nações desenvolvidas hoje em dia)
    O mesmo serve para esse programa absurdo chamado FX-Naval , que a MB vem tocando.
    Obs : Vale lembrar que a propulsão nuclear já dominamos .

  5. Wi says:

    .
    Sugestão de post aqui no PB:
    —————————
    O Canal Livre, da Band, fez um programa sobre crimes cibernéticos, ataques e guerra cibernética, entrevistando autoridades envolvidas com a segurança cibernética do país.
    ………………………..
    Entrevistados:
    .
    -General José Carlos Dos Santos
    -Chefe do GSI (Gabinete da Segurança Institucional)- Rafael Mandarino Junior
    -Delegado (PF) Carlos Eduardo Sobral
    -Consultor em segurança da informação –
    Paulo Henrique Lemos
    .
    Parte 1
    .
    http://www.band.com.br/canallivre/videos.asp?v=2c9f94b430eb73650130f534498c0259&pg=1

  6. Wi says:

    Houve também uma excelente entrevista com o Mercadante, que no entanto, ainda não está disponível..

  7. Nick says:

    O substituto do São Paulo também está previsto para 2023. Quem aposta que sairá em 2023? Alguém?

    No mais, parabéns à Russia. PAs equipados com caças de 5ªgeração. Isso é o que a MB devia procurar, e não ficar dependendo dos caças de 4.5ª geração do FX-2.

    []’s

  8. Lucas says:

    Marco Antonio Lins concordo com vc na hr de dizer que sao de dar inveja essas anunciadas russas, mas dizer que eles sofreram na 2 Guerra? Os militares russos na segunda guerra deviam e morrer. Eles estrupavam muitas das mulheres alemaes e de todos os paises onde pasaram, nao direi o que eles sao, pois caso o contrario esse comentaria nao ira ao ar, mas por mim Hitler destruia aquele pais por inteiro!

  9. NobruRJ says:

    É impressão minha ou a Russia está se rearmando loucamente? Que eu saiba eles não estão sob ameaça, então o que há por trás disso? O Dólar se esfacelando,os EUA totalmente endividados, o Euro por um fio, a União Europeia já não vale muito a pena, a riqueza do mundo mudando de mãos, o sistema financeiro balançando…não sei não.. Sinto um cheiro estranho no ar.

  10. dhou says:

    A qui o governo esta preocupado com batisti,direitos humanos,direitos e casamento gueys,esto sem falar que tem que sobrar para os corruptos,infelizmente este é o brasil de hoje de dona dilma russef.

  11. E.M.Pinto disse:
    04/07/2011 às 11:52

    O programa DDX da Classe Zumwalt também terá navios nucleares, embora os cortes orçamentais tenham reduzido o pedido para apenas dois navios da classe.
    A USN apoiará a sua defesa de superfície nos DDG da classe Arleigh Burke das novas séries que incorporarão sistemas desenvolvidos para o DDX.
    Os Ticonderoga atuais cruzadores também devem ser substituidos pelos AB das novas séries.
    Ainda não é claro se haverá um novo navio para substituir os Burke no futuro, nem se a USN tem intenção de continuar so DDX, pois os navios foram desenvolvidos diante da doutrina de apoio as forças de desembarque junto a linha costeira.
    A maior preocupação da USN nas próximas décadas será o confronto longe deste perímetro, razão pela qual o DDX foi engavetado e os LCS amarguram aumentos significativos nos custos pois precisam ser adaptados.
    Isto ocorreu porque a doutrina almejada nos anos 90 foi fundamentada na desmantelação da URSS e portanto, não haveria força naval oceânica capaz de ultrajar a USN.
    Porém como vemos, tanto china como a Rússia estão investindo nas suas forças oceânicas, diga-se que o segundo por exemplo adota o padrão USN de forças com capacidade global o que é novidade, haja visto a aquisição dos Mistral dos porta aviões e das escoltas DDG. fato novo pois a Marinha da URSS era baseada em forças defensivas basicamente formadas por submarinos e alguns destroyers de combate de superfície.
    A Rússia claramente adota a mesma medida da USN. Já A china cria totalmente do zero uma doutrina naval semelhante a da USN.
    O que vemos é o retorno das super frotas captaniadas por porta aviões e neste contexto so Arleigh Burke são bem mais indicados que os DDX. até proque o custo dos DDX demandaria na redução de 60% da força de superfície da USN conforme relatório do próprio DOD.
    No meu ponto de vista pessoal os Burke são navios fantásticos e que ao longo dos MLU e novas versões têm se mantido atuais, a doutrina logística da USN os mantém adequadamente operacionais.
    A opção pelo Nuclear tem diversas razões par assim o ser, uma delas é o de operar por períodos mais prolongados sem o apoio da frota logística, o que é um problema para a Rússia, haja visto que seus mares são restritos, excluindo o mar do Japão o Baltico e o Negro, todos piscinas comparadas ao atlântico e o pacífico, sobra o mar do Ártico o qual nenhum porta aviões deste planeta se atreverá a navegar, pois as condições não o permitem. lá o ideal são os submarinos razão pela qual a rússia mantém suas frotas. comboios de cargueiros e navios tanque ficariam presos no gelo e com deficiências operacionais, por esta razão os DDG nucleares são os mais indicados.
    No mais, nas piscinas dos mares mediterrâneo, japão etc, um navio que opere longe da mamadeira dos Tanques e da costa é ideal já que não sobra muito espaço para manobra lá como devem imaginar.
    Outra razão clara, é o da indisponibildiade de bases de apoio ao longo do planeta, se por um Lado a Rússia domina 70% do hemisfério norte no centro e sul do planeta não há uma só base de apoio, lembre que pra entrar no ìndico eles tem que parar em Tartus, a frota nuclear é assim então não só mais indicada como necessária, já que eles não dispõe de supermercado e posto de gasolina em toda esquina. Por isso os Russos querem que os PA também sejam nucleares.
    Pelo que ouvi falar do pessoal da feira, o navio contará inclusive com um sistema AEGISKY o que demonstra uma aceitação da doutrina de domínio de superfície tal qual pauta-se a USN.
    Saudações
    E.M.Pinto

  12. Regivaldo says:

    Efetivamente na minha opinião o Brasil perdeu o bonde da aquisiçao tecnologica e inclusive da mão de obra russa, logo após o desmantelamenteo da URSS, a China pelo visto não, só mostra que os nossos fisiologista no comando só tem visão estratégia para os interesses patrimonialista deles e de seus asseclas, infelizmente!Efetivamente a historia e o povo russo são admiraveis!

  13. nelore says:

    Ja o pais que mais me impressiona e os EUA; como um cidadao deste pais. God Bless the USA. Happy Birthday. July 4 1776.

    Veja o texto abaixo. Onde se situa a Russia com essa palavras

    http://showcase.netins.net/web/creative/lincoln/speeches/gettysburg.htm

    “…and that government of the people, by the people, for the people, shall not perish from the earth.”

    O aperfeicoamento da Uniao Continua..235 anos..Imperfeicoes ha de se esperar mas continuamos…

  14. David Queiroz says:

    A Marinha do Brasil irá criar uma segunda esquadra, alguém sabe se o novo Nae previsto para a MB será nuclear?

  15. COMBATENTE says:

    David Queiroz disse:
    04/07/2011 às 19:55
    A Marinha do Brasil irá criar uma segunda esquadra, alguém sabe se o novo Nae previsto para a MB será nuclear?
    EU ACHO QUE NÃO DAVID

  16. Alexandre says:

    A América está vivendo o ditado “se correr o bicho pega, se ficar o bicho come”. Eles esticaram a corda até onde deu e agora ela se arrebentou, o grande dilema americano será se contrapor militarmente a China e a Rússia, ambos estão com suas economias ajustadas e investindo pesadamente em aquisições militares, temos ainda a India que tb é um player importante e vem se armando até os dentes, só falta o Brasil entra nesta parada para deixar os yanques com os cabelos em pé. Se os americanos resolverem acompanhar militarmente estes movimento quebraram mais rapidamente pois já estão quase em moratória. O certo é aceitar que eles são um ator importante desde a segunda guerra, mas que não são mais hegemonicos, outros atores estão pegando papeis principais neste teatro.

  17. Orlov says:

    Um porta-aviões equipado com o PAK FA naval…

    Meu, sonhar é maravilhoso !

  18. silva says:

    e bom mas ainda nao e suficiente para um porta avioes americano, dezenas de destroyes e f35 que e inferior ao su50 mas por ser maioria leva vantagem, alende ser lançado por catapulta eletromagneticas e dos russo vai ser aquela prancha que mal lança os su33 e mig29k

  19. AJ says:

    O stratus industrial-militar, quer seja dos EUA, da Russia, da França, Inglaterra, Alemanha, China etc., ao demandar tecnologia, favorece a industria do país como um todo.
    Infelizmente, nossos dirigentes não entenderam bem isso ainda.
    Investir em tecnologia militar não significa simplesmente dar mais poder aos militares internamente, mas sim maior poder para o País, para se projetar ou defender seus interesses.
    Acho que ainda existe uma turma revanchista a tomar ou assessorar decisões desse quilate na nossa terrinha, que não percebe a chance que tem nas mãos de alavancar mais ainda o País. Eu diria mais, catapultar, para níveis de desenvolvimento mais elevados.
    Ver países totalmentes devastados ao final da Segunda Guerra Mundial continuando na linha de frente do desenvolvimento intelectual, tecnologico, e comparando com nosso País e até mesmo com a Argentina, é que percebemos quanto de chances perdemos.
    Lucas, realmente o Marco Antonio tem razão. A Russia foi o país que mais sofreu com a 2a. Guerra Mundial, com 25 milhões de mortos. O que seus soldados depois fizeram com as mulheres alemãs foi café pequeno perto do que seu povo sofreu nas mãos dos soldados alemães.
    Regivaldo, concordo plenamente com você de que perdemos o bonde da aquisição de tecnologia e mão-de-obra russa.
    Apenas a Embraer aproveitou um pouco.
    É uma pena.

  20. Claro meu amigo!.. Cada pais tem suas mazelas e em conflitos não existe limites!O ser humano é bastante primitivo. Mas lembre-se tanbem o que a Alemanha fez com a humanidade. Quando Alemanha invadiu a Russia,ela dizimou quase 24 milhões de russo a maioria camponeses. O que me refiro é força de um povo ter sua independencia tecnologica. Claro que o povo alemão sofreu muito, e hoje é uma grande nação, superou tudo e todos.Mesmo tendo ajuda do Plano Marshal mas sob superar. Como toda a Europa.

    Abs

  21. Se inveja matar , eu estarei morto, n FAs merecem o melhor, + cadê o patriotismo de alguns? RIP.

  22. Dandolo says:

    nelore, a Guerra Civil Americana foi fruto da neurose bélica dos americanos da época, nada mais. Neurose de Guerra Coletiva é um perigo, inclusive no mundo de hoje.
    ” Cuidado com os velhos e ateus, pois eles sentem prazer com as guerras, e não têm nada a perder “.

  23. Dandolo says:

    Porta-aviões, na minha opinião, são altamente vulneráveis. O Brasil deve evitá-los. Por outro lado, sou totalmente a favor dos submarinos e aeronaves de voo vertical, que flutuam no oceano. A Marinha de Guerra de superfície está em via de extinção. Não conseguirão competir com os mísseis, submarinos e aeronaves flutuantes.

  24. Dandalo, podem ser os velhos projetos de submarinos porta-aviões, lembra?se ñ me engano os japonese tiveram um deles q foi afundado. E submarinos de atakes robotizados p longas missões e de patrulhas em n mares.P Ontem.

  25. NobruRJ says:

    >>E.M.Pinto<< Muito bom o que você escreveu, não tinha parado para pensar sobre a questão do alcance das embarcações Russas.Ainda mais no caso de não se ter bases de apoio espalhadas pelo globo para suporte e reabastecimento. Sem falar no caso do gelo no Atlântico norte, o que faz necessário o uso de submarinos nucleares. Muito bom.

  26. juliocedro says:

    A história ensina: ao fim da segunda guerra, americanos e russos correram atrás dos cientistas alemães e acabaram dominando a tecnologia do foguete e, por fim, mandaram o homem ao espaço. Com o fim da União Soviética deveríamos ter feito a mesma coisa com os cientistas do bloco socialista. Agora já não dá mais, pois eles estão ganhando dinheiro em seus países. O Brasil não teve visão e acaba pagando o preço pela sua miopia estratégica…

  27. Marconi Rageli says:

    A Rússia possui uma visão macro em torno do que lhe interessa, e faz planejamentos de forma construtiva a fim de manter a voz ativa diante de outras nações, garantindo assim o futuro de sua economia. Serve de exemplo ao Brasil que perde muito tempo focado em 10% dos problemas deixando outros 90% para depois.

  28. a Rússia na 2 GM perdeu quase 20 milhões de sua população por ato direto da guerra, o ódio deles pelos q apoavam os alemões foram expresso nessas ações de massacres e estrupos, já leram alguma coisa sobre as forças imperail do Brasil na guerra contra o Paraguai? Bem parecido.Leiam. Sds.

  29. Jába, o corpulento says:

    Cada vez mais, precisamos submergir. Deixemos a fuzarca acima da linha d’água e nos preocupemos em nos tornarmos ocultos.

  30. NobruRJ says:

    A Russia perdeu mais de 20milhões na 2 GM porque simplesmente mandou seus soldados pararem as balas alemãs com o corpo!! Mandou rapazes destreinados, desarmados e despreparados enfrentar a elite das tropas alemãs. Tem até um filme que retrata a vida do atirador de elite russo Vasily Zaitsev que conta bem sobre isso.(filme: Circulo de fogo) Culpa do camarada Stalin.

  31. Hélio says:

    Aonde será construido? a Rússia não tem capacidade para a construção desse tipo de navio

  32. As intenções russas são boas… vamos ver se vai ter grana para o projeto… O litoral russo não favorece este tipo de embarcação…

  33. Akiles says:

    A russia tah com tudo, porta-aviões nuclear, fragata nuclear, sukhoi, submarino nuclear, bomba nuclear, energia nuclear, banheiro nuclear, FOAB, tropas imensas. Enquanto aqui começo a se modernizar lah tao se modernizando no moderno e olha lah! antes seu PIB na Ex-Urss 30% era destinado na area militar e aqui apenas 1.5%. NÓS é que precissamos de um poder militar altissimo pera proteger nossas VERDADEIRAS RIQUEZAS aida bem que estamos nos BRICs com todos os paises mais poderosos do mundo. espero que viremos uma superpotência militar. a russia é meu 2 país. O 1 é o brasil, logico, FLW!!!

shared on wplocker.com