Defesa & Geopolítica

Pentágono estica o desenvolvimento do F-35 em 13 meses

Posted by

Nota do Plano Brasil

Já havíamos mencionado os problemas que o programa F 35 vem enfrentando especialmente aos que se referem ao aumento dos custos do programa o que tem se tornado um grave impecílio para os seus aliados no programa.

Leia  a matéria publicada no plano Brasil  (F 35 problemas à vista…)

Em uma matéria do Blog Poder Aéreo são apresentadas novas informações acerca do andamento e percalços do programa F 35.

E.M.Pinto

O Secretário da Força Aérea dos EUA, Michael Donley, destacou na terça-feira o compromisso do Pentágono com o F-35 da Lockheed Martin, dizendo que provavelmente ele sobreviverá a uma revisão obrigatória provocada por excesso de custos.

O chefe de aquisições do Pentágono, Ashton Carter, assinou um memorando na semana passada implementando a restruturação do Programa do F-35.

Segundo o jornal The Hill, o desenvolvimento será estendido em 13 meses e receberá uma aeronave extra de testes, da versão de porta- aviões CTOL. A decisão para a produção plena foi movida para novembro de 2015, quando os testes iniciais estarão completos.

O memorando também acrescenta US$ 2,8 bilhões ao custo de desenvolvimento do F-35, baseados nas estimativas mais conservadoras de uma equipe de avaliação independente.

O grande problema é que o Pentágono terá que notificar o Congresso sobre o estouro de custos do F-35, por causa da Lei Nunn-McCurdy, que poderia levar ao cancelamento de todo o Programa do F-35. A questão é que não há alternativa para o avião.

O Secretário Donley disse que a USAF está estudando uma forma de estender a vida útilo dos caças Lockheed F-16 Falcon, por causa do atraso do F-35.

Fonte: Poder Aéreo

3 Comments

shared on wplocker.com