Categories
Army-2018 Artigos Exclusivos do Plano Brasil Defesa Patrulheiros Sistemas Navais

Army-2018- Marinha russa encomenda mais quatro corvetas Karakurt

E.M.Pinto

O Ministério da Defesa da Rússia e o Estaleiro Amur assinaram um contrato para a construção de quatro novas corvetas da classe Karakurt. O anúncio foi feito na ocasião da exposição militar Army-2018 em 22 de agosto.

Esta é a primeira vez que o construtor naval Komsomolsk-on-Amur foi contratado para construir corvetas da classe Karakurt  Project 22800. Um total de treze unidades da classe foram encomendadas até agora, e serão construídas em lotes por três diferentes construtores navais. O estaleiro Amur é o quarto construtor naval a aderir ao projeto.

Nome Nº de casco Construtor
Uragan 251 Pella Shipyard, St. Petersburg
Taifun 252 Pella Shipyard, St. Petersburg
Shtorm 254 More Shipyard, Feodosiya , AO Pella
Shkval 253 Pella Shipyard, St. Petersburg
Burya 257 Pella Shipyard, St. Petersburg
Okhotsk 255 AO Pella More Shipyard , Feodosiya
Vikhr 256 AO Pella More Shipyard , Feodosiya
Tsiklon 257(?) 801 Zelenodolsk Zaliv Shipyard, Kerch
Musson 801 Zelenodolsk Shipyard , Zaliv Kerch
Passat 802 Zelenodolsk Shipyard Zaliv Zavod , Kerch
Briz 803 Zelenodolsk Shipyard Zaliv Zavod , Kerch
Tornado 804 Zelenodolsk Shipyard
Smerch (Karakurt) 805 Zelenodolsk Shipyard
Veter # nd Amur Shipyard
Burun # nd Amur Shipyards
Priliv # nd Amur Shipyard
Priboj # nd Amur Shipyard
Nakat # nd Vostochnaya Verf’ , Amursky
Volna # nd Vostochnaya Verf’ , Amursky

As corvetas Project 22800 foram projetadas pelo Almaz Central Marine Design Bureau e deslocam 800 ton. Os navios de 67 ms estão armados com mísseis de cruzeiro Kalibr, um canhão naval AK-176MA de 76,2 mm, dois canhões de 30 mm e uma metralhadora pesada de 12,7 mm.

De acordo com as especificações do construtor naval, eles são capazes de atingir velocidades de 30 nós e são adequados para tarefas dentro de  uma faixa de 3000 quilômetros da costa.

Três navios da classe foram lançados até agora, com o lançamento mais recente ocorrendo em maio deste ano. Espera-se que a Amur Shipbuilding entregue os quatro navios à Frota do Mar Negro antes do final de 2026, de acordo com as especificações do contrato.

Sobre o Navio

Capacidade:

A embarcação foi projetada para oferecer alta capacidade de manobra e estabilidade, pussui superestrutura furtiva, será instalado sistemas de comando e controle, sistemas de navegação e comunicação, como também armas, tudo de ultima geração. A corveta do projeto 22800 mede cerca de 67 metros de comprimento, 11 metros de largura e pode alcançar velocidades superiores a 30 nós, seu deslocamento é de cerca de 800t.

https://www.youtube.com/watch?v=YrWFu0SL25o

Armamento:

A classe karakurt está equipada com um canhão automático AK-176MA de 76,2mm, essa é uma versão atualizada do canhão naval AK-176, que pode disparar uma taxa de 150 tiros por minuto, a arma integrará um sistema de controle digital e uma estação optronica do tipo Sfera-2 que tem por capacidade visualizar múltiplos alvos em grande intervalo.

Seu principal armamento serão os oito misseis de cruzeiro disparados de um sistema de lançamento vertical que pode ser os misseis do tipo Kalibr-NK com capacidade de acertar o alvo a 2500 km como foi visto no conflito da síria ou misseis com propósitos navais do tipo P-800 Onix, com alcance superior a 350 km e velocidade superior a mach 2.5 mach, ou um misto desses misseis dependendo da missão.

Para garantir a proteção aérea, essas corvetas estarão equipadas com sistemas Pantsir-M e dois sistemas de armas AK-630M 30mm (CIWIS), que podem atingir além de alvos aéreos alvos também na superfície  como barcos pequenos e rápidos no alcance de 5000 metros. A corveta também vem equipada com duas metralhadoras pesadas de 12,7mm manuais, essa embarcação não foi projetada para o combate submarino.

Categories
Defesa EDITORIAL Negócios e serviços Patrulheiros Sistemas de Armas Sistemas Navais

Novas corvetas Italianas e mais navios para a Marinha do QATAR

Modelo da corveta apresentada na DIMDEX-2018 – Gentileza-Fincantieri.


Autor:

E.M.Pinto – Plano Brasil 

 

 

 


Com um  montante global de US$ 5,0 Bilhões dos quais cerca de US$ 1 bi refere-se apenas à  aquisição de mísseis, a Marinha do Qatar exerce assim a sua opção pela aquisição de uma considerável força de navios para a sua Marinha. A Marinah do Qatar receberá em breve quatro novas  corvetas  (Imagem superior, descritas a seguir), dois navios de patrulha offshore de cerca de 60 metros e uma unidade de projeção LHD, apresentada como LPD (Landing Platform Dock) que poderá ser derivada do navio de apoio de aterrissagem e logística (BDSL) Kalaat Beni Abbes  de 143 m e 9,0 kton de desolcamento.

Segundo o fabricante italiano, todos os navios serão produzidos na Itália e posteriormente entregues ao cliente até o ano de 2024.

navio de apoio de aterrissagem e logística (BDSL) Kalaat Beni Abbes- foto Marinha Argelina.

Nesse sentido a Fincantieri aproveitou o DIMDEX, afeira militar que ocorre em Doha no Qatar para formalizar o projeto das quatro corvetas que o grupo italiano vendeu ao país do golfo.

A plataforma, com 107 ms de comprimento e quase 15 m de boca possui um deslocamento de 3000 toneladas e pode atingir 28 nós. O alcance do navio é  estimado em 3.500 milhas em velocidade econômica, com autonomia de três semanas em operação.

Um navio que se enquadra nos requisitos da Marinha do Brasil para uma corveta de patrulha do Atlântico Sul?

Sistema de Mísseis Aster 30 B1 – foto MBDA.

A tripulação é de 95 integrantes com a possibilidade de acomodar um máximo de 110 pessoas.

A versão oferecida ao Qatar é armada com um sistema defesa aérea composto por células com capacidade para 16 mísseis Aster 30 dos quais segundo nota da MBDA, o Qatar optou pela versão B1 o qual possui a capacidade anti-míssil balística.

Além disso o navio é equipado com um sistema sistema de RAM , 8 mísseis anti-navio Exocet MM40, uma arma de cano de 76mm, operada remotamente, tubos torpedos e lançadores de chamariz.

O navio possui capacidade de operação de uma aeronave orgânica da qual o Qatar assinou recentemente a encomenda de 28 helicópteros multipropósito NH-90 destinado ao resgate, guerra de superfície e guerra submarina.

 

Informações- Fincantieri

Sobre  o Autor:

E.M. Pinto é Físico, Mestre em Física Aplicada e Doutor em Engenharia e Ciências dos Materiais, Professor Universitário editor do site Plano Brasil e de Revistas científicas  internacionais.