Categories
Economia Geopolítica

Europa precisa se fortalecer e defender seus interesses, diz ministro francês

A Europa precisa se tornar mais forte para defender seus próprios interesses em meio à força crescente da China e dos Estados Unidos, focando seus esforços exclusivamente em assuntos de sua preocupação, disse o ministro francês das Finanças, Bruno Le Maire, nesta quinta-feira (25).

© REUTERS/ Francois Mori/Pool

“Muitas nações estão esperando que a Europa seja mais forte. E esse é exatamente o desafio que temos que enfrentar. Nós temos a China, que está crescendo. Nós temos os Estados Unidos, que está defendendo seus próprios interesses de uma maneira muito forte. Nós Preciso de uma Europa forte. Precisamos da Europa… com regras próprias, com a capacidade de defender interesses próprios […] interesses de defesa “, disse Le Maire durante o Fórum Econômico Mundial (WEF, na sigla em inglês) em Davos.

De acordo com Le Maire, as nações europeias precisam que a zona do Euro “se torne um verdadeiro continente econômico” com uma união bancária e de mercado de capitais.

O encontro anual do WEF começou na terça-feira (23) e está previsto para terminar na sexta-feira (26), com mais de 340 líderes políticos, incluindo cerca de 70 chefes de Estado e governo, que deverão participar do evento. O fórum acontece anualmente e tem como objetivo formar a agenda global e industrial de acordo com líderes políticos, empresariais e acadêmicos.

Fonte: Sputnik

 

3 replies on “Europa precisa se fortalecer e defender seus interesses, diz ministro francês”

Olha só, a Europa está acordando para a vida! Quem diria que depois de tanto tempo chupando as idosas bolas do Tio Sam eles finalmente perceberiam a encrenca em que estavam se metendo. Mas nunca é tarde para recomeçar e de se redimir de seus erros.

O Trump no final das contas pode ter sido o melhor presidente que o EUA já teve! Não para o próprio país, mas para que todo o mundo pudesse ver a verdadeira face da politica externa daquela nação e de grande parte de seus cidadãos, afinal, o Trump foi eleito por eles, e ele representa as vontades de seu povo.

E é através dele que os outros países agora podem ver as reais intenções deles (ou ter certeza delas), ver com quem o planeta realmente está lidando, ver que não é o tipo de aliado que você quer ter tão próximo quanto pensa, perceber que no final das contas você é só mais um fantoche deles, um objeto que pode ser descartado a qualquer momento, a não ser que você tenha dinheiro ou uma posição estratégica no mundo, caso o contrário você é totalmente dispensável, e ai de você caso se torne irrelevante ou pobre, pois irá direto para a pilha de descarte, e dali provavelmente não sairá mais.

César A. Ferreirasays:

Que tal a França para de agir como poodle dos EUA, para começar?

Comments are closed.