Defesa & Geopolítica

“Caça Tanques” 2S25 Sprut-SD: Cerca de 20 t. com 125mm de destruição

Posted by

O “caça tanques” russo 2S25 Sprut-SD, foi projetado para ser operado por unidades paraquedista, terrestre e força de fuzileiros navais.

Baseado no chassis do BMD-3, que também é fabricado pela Volgogradb, porém, com poder de fogo bem maior.

Sua arma principal de 125mm, está equipada com um carregador automático, capaz de disparar munições utilizadas pelo T-90.

Pesando cerca de 20 Toneladas e alcançando cerca de 70 k/h, se destaca por ser uma arma de grande poder de destruição, contudo, de grande flexibilidade e agilidade, em qualquer tetro de operações. 

 

14 Comments

  1. Plinio says:

    viatura magnifica, nao ha nada equivalente por essas bandas aqui.

  2. tai um carro que gostaria de ver nos fuzileiros navais brasileiros..robusto..bem armado,,e de facil transporte areo..e cabe como uma luva nos navios desembarques da nossa marinha

  3. nereu says:

    olhem vejam bastante, pois esse é o máximo que os brasileiros poderão chegar dessa maravilhosa maquina russa !!!!
    ps. entendam de uma vez por todas os nossos GENERAIS amam uma sucatinha americana

  4. Fica claro e evidente no vídeo, que o recuo da arma de 125 mm é demasiado para o peso do veiculo, imagine a “porrada” que a guarnição leva a cada disparo da arma principal, isso também afeta a durabilidade de todo o conjunto mecânico (torre e chassis), teria sido melhor a escolha de uma arma de 105 mm.

    • Victor Moraes says:

      Percebi, e isso fica ainda mais nítido quando tu compara com um tank pesado que fica praticamente imóvel durante o disparo. Não sou especialista, mas acho que o veículo é leve demais, talvez um pouco mais de “graxa” e um canhão menos parrudo (120mm), poderia ser melhor.

  5. Topol says:

    Sou fã desse blindado desde o dia que tomei conhecimento de sua existencia… ele juntamente com o BMD-4 dão as forças aerontransportadas da Rússia uma mobilidade, poder de fogo e proteção blindada que literalmente, como bem disse o Plinio, não tem nenhum concorrente do lado de cá dos Urais… o Spruts daria um belo substituto para o nosso SK-105 com a bela vantagem de ser anfíbio…

    Maurício Veiga… sua observação é pertinente porém uma peça de 105mm tornaria duvidosa a capacidade do Spruts de ser um “caça tanques ” nato, já que algumas blindagens, principalmente a do Abrams armada com uranio exaurido, alega-se ser resistente contra penetradores deste calibre, acredito que daí a opção por literalmente “forçar a barra” extraindo o máximo desse chassis e a meu ver eles conseguiram.

    • Topol, seria suicídio colocar este “Bambi” contra um Abrans, indiferente do calibre do canhão, se o T-72 não foi páreo, imagine isso aí …

      • Topol says:

        O que tem a ver? Se o calibre é o mesmo do T-90 ou do Armata. .. é um tiro um Abrams que vira show pirotécnico … e nada irá mudar isso. Blindado nenhum aguenta o baque do 155mm russo meu chapa !!!

      • Isso faz lembrar o Sherman X o Tigre; quando se comenta sobre a suposta “mobilidade” de um suposto “caça tanques”, devo lembrar que os atuais MBts possuem uma mobilidade incrível, principalmente o Leclerc, leo II e T-72 em diante, e tudo isso associado a uma excelente proteção blindada, nesse caso o negócio é bater e correr muito, para bem longe, o indice de sobrevivência dos caça tanques em combate é muito limitado, por isso o ocidente abandonou essa ideia, abraço meu chapa !!!

  6. AlvezO8 says:

    Vendo a imagem em que é feito um disparo com o blindado dentro d’água fiquei imaginando que o Sprut-SD se adaptaria muito bem em algumas regiões do Brasil como Pantanal e área ribeirinhas na Amazônia…

    Quando ele está em meio aquático ele fica com perfil bem baixo e se for posicionado em meio a vegetação aquática ficaria perfeitamente camuflado…Como por exemplo, no ambiente desta foto do Pantanal:

    http://msalx.viajeaqui.abril.com.br/2012/06/12/1525/6IivB/mt2-0t.jpg?1425333692

  7. Filipe says:

    Se nossos generais não gostassem tanto de sucata nade in usa, seria uma boa opção mais infelizmente eles adoram os restos que vem dos desertos do Arizona.
    Seria até melhor que nossos Mbt´s leopard e os M-60 ambos sucatas made in germany e made in usa.

  8. Rprosa says:

    O Sprud foi pensado e desenvolvido para equipar as tropas aerotransportadas e os fuzileiros navais russos, oferecendo apoio de fogo e proteção contra as unidades blindadas inimigas, assim o calibre de 125 mm foi o que se demonstrou mais apto a combater veículos couraçados inimigos, bem como possibilita enorme apoio de fogo as tropas. Da mesma forma é um veículo leve, robusto, rápido, características que lhe propiciam o desembarque anfíbio, bem como seu uso pelas tropas aerotransportadas, ja que o mesmo pode ser desembarcado por para-quedas.

    Assim, o conjunto motor, chassis e suspensão foi desenvolvido para aguentar o recuo do canhão de 125 mm, bem como seu uso em operações de combate, não havendo nada que impossibilite seu uso.

    Devendo aidna lembrar que na função caça tanques o Sprud pela sua rapidez bem como pela sua capacidade de lançar misseis antitanque pelo seu canhão e um oponente de respeito mesmo contra blindados muito mais pesados que ele.

  9. Sergio Luis da Silva Costa says:

    Sempre fui fã do 2S25 Sprud, a maior parte de seus equivalentes no ocidente jamais foram produzidos como o FMC M8 Bulford, os ARES AAI RDF-lT e “Tigre”, Cadilac-Cage LAV-600 americanos,o vickers mk5 inglês , o Creusot-Loire Industrie Mars 15 francês, tendo o ocidente produzido somente o Cadilac-Cage Stingray americano (exportado para a Tailândia) e o M1128 MGS da General Dynamics Land System (problemático). Nenhum delas possui o poder de fogo, a mobilidade e o sistema de controle de fogo do Sprud. Ele seria o ideal para unidades aerotransportadas e brigadas motorizadas leves como apoio de fogo e AT, onde a mobilidade e primordial

    • Topol says:

      Verdade Sérgio. .. valeu

shared on wplocker.com