Defesa & Geopolítica

AC-390 – EFESTOS: Aeronave de ataque e combate-SAR

Posted by

Concepção artística do hipotético AC-390, arte Junio Pinheiro para o Plano Brasil.

16/08/2010 by E.M.Pinto

Falta a FAB uma aeronave pesada capaz de prover apoio aéreo aproximado direto à tropas terrestres, escolta de comboios ou mesmo em operações urbanas. Esta aeronave é de fundamental importância para regiões como Amazônia e Pantanal, onde grupos insurgentes incautos na selva tornam difícil o combate para as forças que lá se encontram.

Outra função importante que o AC-390 executaria seria a de interdição aérea, missão a qual a aeronave é usada como plataforma de ataque contra alvos pré-selecionados ou mesmo alvos de oportunidade. Serviria de plataforma de defesa de e proteção de forças terrestres, bases aéreas e de posições de tropas.

 

 

Devido aos seus sistemas de aquisição de alvos tais como radar e FLIR e seu sistemas de armas, este tipo de aeronave também chamadas de Gunship, pode efetuar uma gama variada de missões como por exemplo busca e resgate, localizando os sinistrados efetuando o apoio de fogo a força de resgate em seguida e destruindo alvos estratégicos.

Porém seus sensores podem ser empregados em missões de vigilância, patrulha e reconhecimento.

As missões primárias do AC-390 seriam

  • Apoio aéreo aproximado
  • Interdição aérea
  • Proteção de forças terrestres
  • Combate-SAR
  • Apoio a salvamento
  • Reconhecimento armado

O AC-390 seria uma ferramenta valiosa na defesa da Amazônia e Pantanal e uma arma terrível contra insurgentes, narcotraficantes e contrabandistas que violassem a fronteira ou que hostilizassem ordem pública e a soberania do país.

16 Comments

  1. Pingback: AC-390 – EFESTOS: Aeronave de ataque e combate-SAR | DFNS.net em Português

  2. Como já dizia Vovô, tal qual 600 diabos.

  3. Meus parabéns, excelentes imagens e bom vídeo.

  4. “Esta aeronave é de fundamental importância para regiões como Amazônia e Pantanal, onde grupos insurgentes incautos na selva tornam difícil o combate para as forças que lá se encontram.’

    Funcionam muito bem no deserto e em campos abertos onde a vizualização dos alvos é fácil
    Quero ver se seria mesmo bom nas áreas de selva onde tem que chegar bem perto para encontrar os inimigos em meio as árvores e não se pode ver que armas eles possuem.

    Ou vai ter que voar muito alto ou comprar aqueles lasers anti-mísseis dos israelenses.

    • Tá, até existem sensores que conseguem enxergar através da vegetação, mas na densidade da floresta amazônica com milhões de galhos, milhões de folhas e inúmeras plantas, essa capacidade deve ficar bem reduzida ou anulada.

      • Na Amazonia para dominar ,somente colocando milhares de infantes no chao , o resto eh paliativo , tanques,carros ,helis ou jatos so servem em tempos de paz ,no futuro quando a amazonia virar pasto e favela rural ,ai sim o apoio vindo do ar pode ser relevante !!!!!!!

  5. Julio Brasileiro says:

    O Brasil precisa parar de se iludir que seus principais adversários serão insufentes, narco traficantes, ou contrabandistas, todos raia miuda em capacidades para oferecerem perigo a nossa integridade e soberania. Pensando neles para fazer um investimento deste porte seria como construir um tanque para caçar formigas. Temos que investir pesado sim em nossa defesa, mas tendo em mente quem são nossos verdadeiros e grandes adversários. Esses são muito mais poderosos que esses citados, e tão perigosos que durante anos se infiltraram entre nós tanto que passaram e passam por aliados, enquanto fragilizam nossa cultura e soberania.

    • Salve Julho,
      .
      Meu velho…, depois que a justificativa dos EUA para reativação da VI-Frota foi o combate ao tráfico de drogas e terrorismo, e isso não me contaram, eu li as justificativas do comando da Marinha dos EUA na ocasião, uma aeronave como o AC-390 no Brasil poderia ser desenvolvido para a FAB combater os menores que cheiram cola no centro de São Paulo.
      .
      Ou não… ?!?
      .
      Capisce !??
      .
      Saudações,
      .
      konner

  6. Outras versões devem ser aproveitadas com a plataforma C-390, tais como alerta aéreo antecipado e controle, guerra anti-submarino e superfície, bombardeio, guerra-eletrônica, espionagem , operações especiais e etc, são inúmeras as aplicações e missões para o C-390 tanto militares e civis .

  7. Nem ia falar nada, más como me pediram pra fazer a modelagem anteriormente sou obrigado a defendê-la.
    – Primeiro, é bimotor, más os gunship nas plataformas AC-47 Spooky e Fairchild AC 119 são bimotor e as novas MC-27J: http://psk.blog.24heures.ch/archive/2013/07/02/mc-27j-un-nouvel-avion-multi-missions.html e ATK AC-235: http://www.janes.com/article/38017/sofex-2014-atk-ac-235-light-gunship também e com menor capacidade: http://media.defenceindustrydaily.com/images/DATA_MC-27J_vs_AC-235_Comparison.gif
    – Segundo, é turbofan e não turboprop e voa mais rápido que os sistemas atuais, más tudo empregado hoje é mais poderoso e rápido: os sistemas de engajamento de armas “veem” melhor, as próprias armas processam dados mais rápido e os vários tipos de contramedidas respondem mais rápido. O gunship não pode evoluir?
    – Terceiro, combater o tráfico de forma ineficaz, más o tráfico é combatido em várias frentes e o combate em uma delas não desqualifica o combate em outras:
    Internamente, o combate na raiz, é feito por órgãos que tem acesso a informações sobre os bens dos grandes atacadistas narcotraficantes, que “lavam” o dinheiro em investimentos sem provar a origem. Esse se combate com polícia federal, receita federal e judiciário com prisão e confisco dos bens. Esse combate as vezes recai sobre a polícia militar e civil quando os narcotraficantes querem se capitalizar e furtam bancos, cargas e bens de valor para comprar seu produto mais lucrativo, as drogas, e revender.
    Externamente os grandes grupos fornecedores dos atacadistas nacionais da droga entram pela esparsamente guarnecida fronteira, é do interesse dos narcotraficantes que continue assim claro, e quanto mais meios de detê-los melhor. Senão não precisaríamos de Supertucanos, Sabres mi-35, blackhawks, etc. Só a existência de um AC-390 já afastaria muitos da fronteira.
    Ps: Como está tudo ligado, poderia falar das ligações entre os grupos políticos comunistas e o narcotráfico na estratégia de domínio dos governos da América do Sul criando o caos e se lixando para o povo que vai se dopar, tudo pela ânsia do poder, porém deixa para outra.
    – Quarto, só serve para combater peixe pequeno, más se o Exército Brasileiro pudesse contar com a cobertura de um suposto AC-390 em um combate com peixe grande acharia ruim? A resposta é clara… Melhor prevenir do que remediar…
    Por fim esse, AC-390, é a primeira modelagem que fiz baseado na antiga imagem doo KC. As habilidades de modelagem dobraram desde aquela época e a versão final é essa: http://www.turbosquid.com/3d-models/embraer-kc-390-obj/824937 que pode sempre melhorar…

  8. Qual seria a configuração da aeronave???

    Suponho duas M61 A1 Vulcan – 20 mm Gatling gun, um canhão Bafors 40mm e um canhão 105mm.
    Se for esta configuração acho que até o diabo sentiria medo de bater de frente com uma coisa destas.
    Se duas aeronaves destas estivessem sobrevoando a Síria hoje, garanto que os sádicos do Isis ao verem sobre suas cabeças tratariam logo de cavar um buraco para se esconderem.
    Uma Gunship deste tipo é importante no cenário moderno e com a ampla gama de sensores hoje eu acredito que não enfrentaria dificuldades em enxergar sobre a amazônia por exemplo ( Taí os R-99 para mostrarem).
    Essa aeronave causa terror em tropas insurgentes e é um fator que abaixaria o moral do combatente, porém é necessário domínio do espaço aéreo.
    Citaria dois exemplos um onde a aeronave se encaixa bem que é na Síria onde os insurgentes ,ainda, não possuem defesa antiaérea de alta altitude.Já na Ucrânia essa aeronave ficaria exposta as defesas antiaéreas dos rebeldes pró Rússia .
    Eu defendo no mínimo duas destas para a FAB e duas para o Exército.

  9. Pingback: http://www.reddit.com/r/clashofclans2015/

shared on wplocker.com