Defesa & Geopolítica

Cruzadores da marinha russa receberão poderosos sistemas de última geração

Posted by

A marinha russa tem mantido seu percurso, rumo a modernização plena de seus meios navais estratégicos, e os cruzadores, que são considerados como expressão máxima da força de superfície da marinha russa, estão entre os meios que são prioridades no atual programa de modernização do governo russo.

De acordo com o jornal alemão Stern, os cruzadores “Almirante Nakhimov” e “Pedro o grande” receberão modernos sistemas eletrônicos e de armas neste período de atualizações e dentre eles, o novo sistema antiaéreo S-500 (Phrometheus) com capacidade nominal de detecção de alvos de aproximadamente 800 km.

O sistema poderá interceptar até 10 mísseis balísticos e também mísseis hipersônicos voando à velocidade de 7 km/s, além de destruir alvos numa altitude de até 200 km. Vale ressaltar que o sistema S-500, fabricado pela empresa Almaz-Antey ainda está em desenvolvimento e tem data prevista para início das entregas em 2020.

 

Cruzador Almirante Nakhimov no estaleiro Sevmash em Severodvinsk

 

Foi relatado também que os cruzadores receberão os eficientes mísseis de cruzeiro Kalibr, que ficaram globalmente conhecidos quando foram utilizados diversas vezes, por navios e submarinos da marinha russa, nas operações realizadas na Síria, declaradamente contra o Daesh.

O Míssil de cruzeiro Kalibr já demonstrou sua capacidade em diversas ocasiões em operações reais na Síria, quando percorreu distâncias superiores a 1500 km sem quaisquer problemas, inclusive com mais de 147 alterações de percurso, ele acertou alvos com margem de erro de até 2,0 metros. Porém, exercícios da Marinha Russa, a arma percorreu distâncias superiores a 2500 km.

 

Cruzador Pyotr Veliky (Pedro o grande )

 

Por último, foi relatado que os cruzadores receberão um novo míssil anti navio, o míssil hipersônico Zircon, que já vem sendo testado amplamente pelas forças russas e, tem revelado um enorme potencial para fazer frente as ameaças inimigas, por vezes tratado como um “game changerg”.

O míssil hipersônico Zircon, atingiu a maior velocidade na história dos mísseis de sua categoria, ao voar a uma velocidade de quase 9.800 km/h, de acordo com fontes da agência de notícias Tass. Só a nível de comparação, o sistema Sea Ceptor, da Marinha Real Britânica, pode interceptar mísseis a uma velocidade bem menor, de até 3.700 km/h.

Este mesmo míssil é considerado por organizações governamentais dos Estados Unidos e também do restante da OTAN, como uma das maiores ameaças para as frotas de superfície dos países desta aliança militar.

Fonte: Stern.de

Nota:

Apesar de alguns dos sistemas citados nesta matéria estarem em estágio avançado nas etapas de testes, pouco se sabe a respeito de como tal implementação  ocorrerá, dado que alguns dos sistemas, como o S-500, tem previsão de receber sua homologação em 2018-2019,e o mesmo vale para o míssil Zircon, assim, tal informação carece de confirmações do Ministério de Defesa da Rússia de modo a se acreditar que tais sistemas serão realmente instalados  nos cruzadores.

 

A.R.

5 Comments

  1. Pingback: Os Cruzadores Admiral Nakhimov e Pyetr Veliky da marinha russa, receberão o moderno sistema antiaéreo S-500, mísseis de cruzeiro Kalibr e mísseis hipersônicos Zircon. | DFNS.net em Português

  2. Interessante como em países sérios e realmente independentes os novos sistemas de armas são adquiridos em grandes quantidades e integrados a novos meios.
    Aqui no país das maravilhas, bananal denominado Brasil, a MB por exemplo lançará em breve ao mar um submarino que terá apenas armamento estrangeiro.
    Deveriam desenvolver os novos armamentos nacional já com versões aéreas, terrestre e naval.
    Mas dá para entender, pois a FAB desenvolve seus mísseis sozinha (A-DARTER, MAA1-B, MAR-1 etc), o EB da mesma forma ( M.S.A 5.1, M.A.S, MSS 1.2, MT-300 etc), e a MB idem ( MANSUP ).
    Se realmente tívessemos um MD crível é capaz, uma agência de desenvolvimento como a DARPA por exemplo, isso não aconteceria.
    Aí já teríamos integrados a nossos novos meios (GRIPEN, SBR-1, CCT etc) nossos novos armamentos (MORCEGO (MAR-1), MARLIN (MANSUP), MATADOR( MT-300), A-DARTER, SMKB, FPG-82, etc).
    Mas em uma colônia das nações ocidentais como o Brasil, lugar de saquê para esses piratas do senado e congresso, governada pelo senhor de escravos, pirata de cabeça branca esses tipo de integração nunca acontecerá.

  3. jose luiz esposito says:

    A melhor comparação , é como a Rússia com um PIB pouco maior que a Metade do Nosso , consegue e nós não conseguimos nada , estamos sempre de Segunda Mão , com Sistemas Ultrapassados , com Programas perdendo corrida para Cagados , e com compras de pouquíssimas quantidades e dando preferência a equipamentos estrangeiros em detrimentos aos nossos , e quando o nosso é privilegiado e de qualidade inferior , mas com a Conversa Fiada de ** REALIDADE NACIONAL ** , e não a Realidade de nosso prováveis inimigos que geralmente é apontado como Inimigo os países Irmãos e Amigos do Continente Latino Americano , há um Site ,que seus comentaristas já teriam criados Conflitos na Região e, como sempre apoiando o Tiozinho do Norte o Verdadeiro Inimigo, junto com seus Capachos europeus , sempre nos colocando Cascas de Bananas e nos fazendo pressões !!

  4. Não sabia que eles estão em manutenção.

    • Atualmente somente o cruzador Admiral Nakhimov está num período de modernização, e deve retornar a ativa por volta de 2020-2021, nesta mesma data, o cruzador Pyetr Veliky deverá entrar no mesmo processo de modernização. Sds

shared on wplocker.com