Menu
Seções
SAAB quer o mar brasileiro
30 de outubro de 2017 Brasil

Carlos Sambrana

O Brasil está, novamente, na mira da sueca Saab, fabricante de aviões, navios e submarinos, entre outros equipamentos de defesa. Depois do bem-sucedido contrato de US$ 5,4 bilhões para a venda de 36 caças do modelo Gripen, fechado em 2015, a companhia quer replicar a parceria com o governo reaparelhando a sucateada Marinha brasileira. A ideia da Saab é não apenas vender navios e submarinos, mas criar uma aliança estratégica entre a Suécia e o Brasil no campo da defesa. Para se diferenciar dos concorrentes, a empresa afirma que irá propor uma profunda troca de experiências e de transferência de tecnologia.

“Estamos confiantes de que nosso plano para o País na área naval é o melhor que chegará às mãos do governo brasileiro”, disse à coluna o sueco Bo Torrestedt, presidente da Saab na América Latina. “A sintonia já existente entre a Suécia e o Brasil na área de defesa cria o ambiente ideal para fortalecermos essa relação nos rios e mares brasileiros”, acrescentou Alencar Leal, executivo da Saab para a área de novos projetos. Os detalhes da nova ofensiva da Saab no Brasil ainda estão em fase de elaboração, mas os executivos já estão conversando com membros do governo e oficiais de alta patente da Marinha brasileira.

Fonte: ISTOÉ 

 

 

 

"26" Comments
  1. “SAAB quer o mar brasileiro”

    chegou tarde, já tem dono :

    https://www.youtube.com/watch?v=K7PpcroWETA

    • “Depressa meu irmão, / E sai da pista, / Que o Brasil é um trem / Sem maquinista!”

      Millôr Fernandes

    • A verdadeira pátria do Corrupto é o dinheiro…

    • Estão entregando sem pudor, sem vergonha. O governo é politicamente e moralmente fraco. Más é o mais pragmático que eu já vi! Compra o congresso para encavalar no poder, para permanecer, novamente para permanecer, novamente e futuramente se necessário. A olhos vistos, com nosso dinheiro. O que a operação justiceira, seletiva e mouca “recuperou”. Já se esvaziou dezenas de vezes mais como efeito, e como se uma criança queimaçe os dedos, e como castigo lhe cortasse o braço para que não mais o faça. E assistimos anestesiados.

      • HMS_88less - Agente Rothschild (a serviço dos Globalistas Ocidentais)

        A pátria-educadora serviu bem aos interesses globais, pois então vejamos:

        Nazismo e Fascismo é de direita (ou de extrema direita) – check
        PSDB,DEM,PMDB são partidos de direita (mesmo não tendo partidos de direita no Brasil) – check
        O modelo econômico brasileiro é capitalista (modelo este que se assemelha mais ao de países comunistas) – check

        Perfeito… nada a reclamar.

      • É bem assim… azisquerdas tiveram solo fértil no país da ignorância suprema… mas os ventos estão mudando… em 2018 vamos a luta… 🙂

  2. Se for coisa nova eh melhor q seja assim chega de coisa velha.. pela mor de Deus.

  3. em submarino acho difícil já tem os franceses, quanto a navios pelo que sei eles só tem experiência em navios de baixa tonelagem ou estou errando?

  4. particularmente sou fã das suas corvetas acho que poderia servir de base para navios patrulhas costeiras e oceânicos

  5. Pingback: SAAB quer o mar brasileiro | DFNS.net em Português

  6. Bacana.

    A Flex Patrol 98 ( o vaso maior da imagem ) seria um concorrente interessante, caso a escolha da futura classe Tamandaré recaísse sobre um vaso estrangeiro.

    Há também a FAC 55 ( o menor ), que seria interessantíssimo como alternativa ao NPa 500 BR.

  7. Só em se tratar de equipamento sueco já implica em tecnologia de ponta no estado da arte.

  8. Flex Patrol 98 seria o verdadeiro salto tecnológico quando a indústria nacional naval militar … mas começaria com algo bem simples e q temos uma grande necessidade … meras CB-90 .. ja seria um otimo inicio pra tal ”parceria ” com a MB e tb o EB

  9. A questão se resume a Grana!
    A FAB só materializou o FX2 com o financiamento Sueco. Claro que a conversa de ToT pesou, mas sem grana, não teria conversa.
    O mesmo se aplica à MB. Se financiarem, sai qualquer coisa. A boa notíca é que a parte mais cara, o recheio eletrônico e os armamentos, os suecos sabem fazer, e bem. Por exemplo, o radar Sea Giraffe dos LCS americanos é SAAB. Eles tem tudo, de míssil anti-aéreo ao excelente RBS-15 anti-navio.
    Só nos resta torcer (e muito!).

  10. Saab já ganhou a concorrência dos caças Minas, para as Tamandares, sistemas sensores vem a calhar, mas não tem experiência em unidades de grande porte

  11. Prefiro esperar e ver se há verdadeiramente o interesse da MB com a parceria da Saab. Parece ser bom negócio.

    • Só vejo a Saab com um interesse verdadeiro em engajar nos planos da FB Brasileiras. Acho que o Brasil só tem a ganhar em parceria com eles.

  12. Vasos menores, trabalhando em matilha ou rede, conjuntamente com satélites, submarinos, sonares (escutas) submarinos,vants, aviões e tudo com preço compatível aos nossos cofres,pode sim, sair uma boa parceria. A idéia não é fazer frente à uma grande potência, dizendo não às idéias megalomaníacas como “”projetar poder””, humildade, pé no chão, eficiência, rumo, foco, missão,mudando paradigmas ou aperfeiçoando-os, de fato, tráfico, terrorismo e pirataria não vão se dar bem no Atlântico Sul.

  13. Ambos os governos acabam de assinar tratados estratégicos que podem se aprofundar mais em vários setores. Um redesenho por parte da Saab da “Tamandaré” poderia sair melhor que a encomenda, traduzindo-se em “recheio”, design e características de furtividade. Com isso, mais trabalhadores nossos adquirindo conhecimento por lá, sem contar o offset. Mas ainda tem que se traduzir em valores.

  14. Aproveitando, qual é a diferença de casco da Flex Patrol 98 e a “Tamandaré”?

    • spindola,

      Até onde é possível observar, pelo que foi divulgado, a ‘Tamandaré’ da Emgepron seria algo mais pesado, chegando a superar as 2700 toneladas ‘full’. Isso pode significar mais alcance, mais endurance, mais espaço para crescimento posterior ( ou mesmo para melhores acomodações ).

  15. Blá Blá Blá engulam nossa hegemonia seus sub desenvolvidos caboclos vassalos .
    È o que está escrito nas entrelinhas desse notícia.
    Outra coisa que se lê nas entrelinhas é o seguinte: Já queremos seus produtos, pois ficamos muitos satisfeitos com a Gripe ( Gripem) que nos vendeu, mesmo não operando o produto ainda Suecos.
    Pois somos submissos e super interessados em qualquer coisa que venha da Europa ocidental e ou Estados unidos.
    Assinado seus vassalos Brasileiros !
    Triste nossa realidade !!

  16. Do jeito que a turma é corrupta nesta Marinha, haja dinheiro para tanto almirante, de acordo com investigações sobre o almirante Othon até propina retroativa foi paga, imagina com navios novos !!

  17. Será que a Marinha esqueceu o Torpedo 2000?

Comentários estão fechados
*