Defesa & Geopolítica

Terroristas do Daesh dissipam mito de invulnerabilidade de tanques alemães Leopard

Posted by

Os jihadistas do grupo terrorista Daesh (proibido na Rússia e em vários outros países) publicaram na Internet as imagens de carros de combate alemães Leopard 2 destruídos no decorrer dos combates perto da cidade síria de Al-Bab.

Após terem analisado os danos causados a esse material militar, os analistas concluíram que dois veículos de combate passaram sobre minas, enquanto os restantes foram destruídos por canhões antitanque.

O jornal russo Rossiyskaya Gazeta escreveu que, tendo em conta o fato acima mencionado, se pode constatar que “o mito de invulnerabilidade dos tanques alemães Leopard foi dissipado”.

Antes, a Turquia reforçou suas tropas com um batalhão de tanques Leopard 2A4, no âmbito da operação militar na Síria batizada de Escudo do Eufrates e iniciada em 24 de agosto do ano em curso. Segundo foi informado, essa manobra teve por objetivo limpar de terroristas Al-Bab, uma cidade síria de importância estratégica.

Edição: konner@planobrazil.com

Fonte: Sputnik News

11 Comments

  1. Professor says:

    Mentira! tudo que é Ocidental é indestrutível. Se é Made in OTAN é invulnerável.

    KKKKKKK

    • JPC3/Deagol says:

      Não é invulnerável, só é muito melhor e mais seguro que os tanques russos.

      Repare que na maioria dos casos, a tripulação dos tanques ocidentais sobrevive porque as munições ficam em cápsulas resistentes a explosivos.

      Nunca vai ver uma granada de 69 mm arrancar a torre de um tanque ocidental matando toda a tripulação e as tropas que estiverem por perto.

      Esse é grande diferença.

      No Leopard II os soldados não tem medo de se esconder atrás do tanque como acontece com os T-72 e T-80.

  2. tomcat37 says:

    Não existe invulnerabilidade de qualquer MBT que seja, e sim uma maior capacidade de sobrevivência/resistência a ataques com armas anti tanques ou IED’s seja maior blindagem, peças feitas com material mais resistente e ou mecanismos adicionais modernos que minimizam os efeitos de impacto de armamentos ant carro no MBT dando maior chance de sobrevivência para sua tripulação.

  3. Renato de Mello Machado says:

    Eu ainda confio, plenamente no Leopard.E ainda acho um dos melhores, porem não é impenetrável,nada e imparável ou invencível e isto é para todos os blindados.Um grupo de soldados,terroristas ou civis com boa vontade, faz miséria contra um desses fácil, fácil.Para começar é só imobilizar danificando as esteiras depois a imaginação é o limite contra os ocupantes.

  4. Renato B. says:

    Pelos comentários que li no blog SNAFU! de um comentarista, que me parecia turco, disse que:
    – Os Leopards foram atingidos por mísseis Kornet
    – O Daesh tentou capturá-los mas as forças turcas destruíram os tanques com um F-16.
    – os turcos estão equipando seus tanques com um sistema de proteção ativa chamado Aselsan Akkor, considerando as antigas alianças com Israel não ficaria surpreso se for algo parecido com o Trophy. Só não entendo porque não fizeram isso antes depois de perderem vários Sabra e outros veículos por lá.
    – essas perdas parecem ter sido perto de um hospital em Al-bab, parece que os aliados dos turcos deram no pé quando Daesh atacou e sem apoio de infantaria, só teriam ficado as forças especiais turcas, os tanques foram atacados por mísseis. Parece que não foram só esses dois tanques que formas perdidos.

    Observando as fotos, um deles realmente parece ter queimado por dentro mas observem que o outro parece ter danos mais leves. A área de munição do Leopard é preparada para explodir para fora, reduzindo o dano ao tanque, como no Abrams? Vi fotos também de um Sabra que parecia ter sido abandonado.

  5. Henrique says:

    Nenhum MBT é invulnerável, basta ver os danos sofridos pelos A1s no Iraque e Merkavas no Libano.
    O grande ponto em questão é vermos exércitos utilizando seus tanques sem como linha de frente em zonas urbanas, sem proteção aérea ou adicional numa vibe quase que no estilo das guerras medievais quando um exercito marchava de encontro ao outro e se pegavam na espada … com os IEDs, Tows, RPGs etc.. modernos, isso se tornou praticamente suicídio…. e os países árabes parecem que não conseguem entender isso até hoje… basta ver a Arabia Saudita tomando uma surra no Iêmen e até a Turquia sofrendo baixas na Síria.
    Os russos parecem ter aprendido isso no Afeganistão e Chechênia e por estas e outras que agora preferem jogar bombas (de fósforo branco então virou moda). nos terroristas do que enfrentá-los a pé nas cidades (e com toda a razão).

  6. A Máquina Troll says:

    O-B-S-O-L-E-T-O-S

  7. Lúcio says:

    Quem diria que o Leopard2 seria tirado de ação tão facilmente… até os T-90 foram melhores contra os mísseis TOW. Penso que a Turquia deveria tirar o quanto antes seus MBT de primeira linha da frente. Talvez essa vulnerabilidade mostre algo que até então ninguém havia imaginado. Um
    Míssel anti tanque na sua versão A, poderia inutilizar o poderoso Leo.

    • _RR_ says:

      Os misseis TOW de primeira geração são constituídos com simples cargas ocas. Qualquer carro da geração do Leopard 2 pode, teoricamente, resistir a um impacto de um desses, se dotado de proteção balística adequada… Apenas um impacto no setor traseiro ou material rodante ( difícil de blindar ) poderia para-lo.

      A superioridade do T-90 está mais relacionada a sua proteção ativa e blindagem reativa. Não há duvidas de que pode resistir a praticamente todos os ATGM de primeira geração.

      Esses carros que aparecem na matéria teriam sido neutralizados por IEDs e canhões.

      No caso dos canhões, os que foram postos fora de ação ou foram atingidos nas esteiras ou no setor traseiro, como aparentemente ocorreu na primeira foto ( um impacto aparentemente na lateral traseira, na altura do motor ).

      O da segunda foto, pelos danos a frente, provavelmente atropelou um IED…

  8. Li says:

    Pelo visto foram apenas os Leopard 2A4 os danificados. Justo aqueles que não tem uma blindagem adicional. Meio óbvio que eles sofreriam muito mais que os T-90, já que estes possuem kits de blindagem reativa e proteção passiva.

shared on wplocker.com