Defesa & Geopolítica

Rússia: Mais de 2 mil soldados em exercícios de defesa antiaérea no sul do país

Posted by

© Sputnik/ Igor Zarembo

Mais de dois mil militares das unidades de defesa antiaérea da Rússia estão praticando exercícios no sul do país, inclusive na península da Crimeia, segundo comunicou o serviço de imprensa do Distrito Militar Sul do Ministério da Defesa da Rússia nesta quinta-feira (5).

De acordo com o comunicado, os exercícios de campo em grande escala envolvem também cerca de 500 peças de equipamento militar e armamento.

As manobras serão realizadas em doze campos militares situados nas regiões do Sul e do Norte do Cáucaso, bem como na Crimeia e em bases militares russas na Armênia, na Ossétia do Sul e na Abkházia.

Na quarta-feira (4), seis navios de guerra da OTAN se encontraram no Mar Negro para iniciar treinos conjuntos, de acordo com informações do Comando Marítimo da aliança ocidental. Liderados pelo contra-almirante Brad Williamson, dos Estados Unidos, os exercícios incluem simulações de defesa e ataque antiaéreo e antissubmarino, pequenos ataques de barco e manobras de movimentação de navios.

Caças Su-30 e bombardeiros Su-24 da Frota russa do Mar Negro estão observando a atividade das embarcações, segundo informou à agência Sputnik uma fonte na base naval de Sebastopol.

A aliança ocidental tem reforçado sua presença militar nas proximidades da fronteira russa desde que a população da Crimeia decidiu em referendo se separar da Ucrânia para se juntar à Rússia, em março de 2014.

Moscou, por sua vez, tem repetidamente manifestado sua preocupação com a expansão da OTAN em direção a suas fronteiras no leste europeu.

Fonte: Sputnik

Rússia inicia exercícios militares de larga escala

Governo anuncia treinamento de 2 mil homens no sul do país, em bases na Armênia, em regiões separatistas da Geórgia e na Crimeia. Manobra deve durar mais de um mês e é realizada ao mesmo tempo que exercício da OTAN.

O Ministério da Defesa russo disse nesta quinta-feira (05/03) que exercícios militares de larga escala foram iniciados no sul do país, com a participação de 2 mil militares, segundo a agência de notícias Interfax. Os exercícios envolvem 500 itens de artilharia e devem durar até o próximo dia 10 de abril.

O Ministério afirmou, segundo a Interfax, que os exercícios estão em curso nos Distritos Federais do Sul e do Cáucaso Norte, assim como nas bases militares russas na Armênia, nas regiões separatistas da Geórgia Abkházia e Ossétia do Sul e na Península da Crimeia, anexada por Moscou no ano passado.

Os exercícios devem ser vistos pelo Ocidente como uma demonstração de força, na esteira da deterioração das relações entre a Rússia e os países ocidentais devido à crise ucraniana. Kiev e o Ocidente acusam Moscou de apoiar os separatistas no leste da Ucrânia com militares e armas.

O Departamento de Estado americano afirmou nesta quarta-feira, em Washington, que a Federação Russa deslocou “milhares e milhares” de tropas para a Ucrânia. “Desde dezembro, a Rússia transferiu centenas de peças de equipamento militar, incluindo carros de combate, veículos blindados, sistemas de mísseis e artilharia pesada”, afirmou a subsecretária de Estado, Victoria Nuland, aos congressistas americanos.

Avanço da OTAN

Numa coletiva de imprensa em Moscou, desvinculada dos recém-iniciados exercícios militares, o vice-ministro russo da Defesa, Anatoli Antonov, afirmou nesta quinta-feira que as atividades da Otan nas fronteiras russas superam qualquer manobra militar que a Rússia esteja executando.

“A Otan está usando a situação no sudeste da Ucrânia como uma desculpa para […] avançar para mais perto das fronteiras da Rússia”, disse o vice-ministro, de acordo com a agência Interfax.

Nesta quarta-feira, uma flotilha da Otan chegou ao Mar Negro para treinamentos com navios das Marinhas da Rússia, Bulgária, Romênia e Turquia, afirmou a própria organização.

CA/rtr/lusa

Fonte: DW,DE

 

4 Comments

shared on wplocker.com